segunda-feira, 12 de novembro de 2012

10 conselhos da madrugada para jovens cristãos



Por Daniel Serrano
1 – Fale português:
Vamos começar pelo básico. Troque jargões e expressões Bíblicas por expressões atuais. Não conjugue a segunda pessoa do plural, ninguém faz isso. “Tá amarrado”, “Misericórdia!”, “Oh! Glória” e derivados são lindos para uma personagem cristã de novela, pra você não.
obs: “Sarcasmo” e “Ironia” são duas línguas importantes para o jovem cristão falar… sugiro tentar, mas com parcimônia. Não é todo mundo que entende e acaba ficando ofendido.
2 – Seja amigo: 
Chore com os que choram, sorria com os que sorriem. Não diga ao seu amigo corno que “Deus tem um propósito pra tudo”, nem vá dar sermão no seu amigo recém-aprovado em um concurso que exagerou na bebida. Vá buzinar alto junto com seu amigo na casa da ex dele e dê um banho no que foi recém-aprovado.
É difícil, o processo é lento, talvez você transpareça que tem defeitos. É o jeito =/

 
3 – 2/3 de seus amigos não devem ser cristãos:
Ou ao menos não devem ser cristãos inseridos ativamente em uma igreja. Converse com quem tá de fora. Crente junto, na maioria das vezes, só dá fofoca.
IMPORTANTE! Não ande com quem não é crente para “aprender o que eles pensam”. Lembre-se do ponto anterior e não trate as pessoas como objeto de estudo.
Ande com quem não é crente por que eles são pessoas. São legais. São amorosos. São caridosos.
Ande com quem não é cristão pra que você (re)aprenda o que Jesus representa – você acha que (re)aprendeu na igreja, mas não… desculpe :(
Depois que você (re)aprender, aí você apresenta Jesus pra eles.
4 – 2/3 de seus livros não devem ser cristãos:
Antes de tudo: Leia! Preciso nem dizer o porquê, né? Mas se você conseguiu chegar até esse ponto 4, presumo que tenha esse hábito.
Isso pode lhe chocar, mas não necessariamente a opinião de um não cristão contrasta com os ensinamentos de Deus. E se contrastarem é melhor ainda para você. As pessoas que não são cristãs tem um hábito curioso que você pode achar estranho: fazer perguntas.
5 – Faça perguntas:
A si mesmo, ao seu pastor, ao seu líder, a todo mundo. Se você parou de fazer perguntas você se contentou em ser ignorante (burro, para os leigos) ou então acha já sabe de tudo (novamente, burro).
6 – Tenha dúvidas:
Não precisa uma resposta coerente pra tudo na Bíblia para que você possa ser um cristão pleno. Ninguém entendeu a Trindade até hoje e nem por isso o Cristianismo entrou em colapso.
Cultive mesmo essa dúvida e vá atrás dela, se não resolver… ok, tem muita coisa que foi feita pra não ser descoberta nesse mundo mesmo.
É até legal manter um caderno atualizado, pra sair riscando uma por uma no além-vida (ou tatuar na pele, pois acho que o conteúdo do meu bolso não vai pro céu… ou vai? será? acho que tem mais um pra minha lista…)
7 – Se divirta:
Vai sair com “a galera” no final de semana pra jogar ludo e dominó e dormir de 22h? Essa “galera” também usa pochete e fala “toca-fitas”? Vá pro meio da rua! Se você for caseiro, vá fazer uma rodada de pôker regada a boas risadas até 2 horas da manhã! Vá jogar imagem&ação, falar alto e receber reclamação do vizinho! Vá ver o sol nascer na praia!
Enfim, vá fazer qualquer coisa que não implique usar um suspensório (a menos que você seja hipster, que nesse caso eu também aconselho largar o suspensório, já virou ~mainstream~)!
8 – Fique na vanguarda:
Quem fala “Jesus é irado” e acha o máximo por tocar “rock” no culto é aquele membro-fundador da igreja que se orgulha por “adaptar o culto pra essa turminha do barulho”.
Nada contra, só que isso não é jovem.
Jovem coloca o cristianismo em xeque (o que é legal, por que o cristianismo PODE ser colocado em xeque, sem medo de dar errado), questiona liturgia, métodos, ideologias.
Jovem estressa os membros mais velhos da congregação com ideias loucas e absurdas, que fazem com que todos repensem o que realmente é essencial.
Vanguardista não é aquele que meramente adapta o modelo existente, mas sugere algo novo.
9 – Ponha as gerações em conflito:
Os anciãos e decanos da igreja estão aí pra isso. Não matem eles de tédio.
Fale que vai fazer um culto com temática de barzinho, servir cerveja e salgadinho.
Lute pelo direito civil dos homossexuais.
Questione o papel da igreja na política.
Junte dinheiro pra fechar um cabaré inteiro e faça um culto lá dentro com as prostitutas. Enfim… hahahahaha
Tenha uma postura cristã que leve os mais experientes a criticarem-na, assim você aprende que nem toda ideia sua é revolucionária ou correta; também os da geração passada passam a rever dogmas e paradigmas não necessariamente Bíblicos.
10 – Se aventure:
Assuma riscos, vá na frente, exponha o que você pensa, fale alto, jogue ideias.  Na maioria das vezes vai ser uma porcaria (altas chances aqui), mas fazer o que? A ideia de risco é essa. Sei lá… faça um texto intitulado “Conselhos da madrugada para jovens cristãos”.
Daniel Serrano, no Meditatio, via pavablog

1 comentários:

Geh Rodrigues disse...

Muito válido as dicas!Ah e tem selinho pra você no meu blog, confere aqui http://solteiricecrista.blogspot.com.br/
Geeh Rodrigues

Related Posts with Thumbnails