segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Carta pública para o apresentador do Correio Verdade



Prezado Samuka,

Sou canadense, moro há cinco anos no Brasil, não assisto muito á televisão, mas não últimos meses querendo ou não assisti diariamente ao seu programa no refeitório da empresa onde comecei a trabalhar e estou perturbado com seu programa policial de meio-dia, sendo assim, esse é o motivo da presente carta.

Primeiramente, o programa faz da violência um ídolo mostrando e difundindo detalhes e testemunhos de crimes chocantes, sem necessidade, um pouco como faria um vampiro sedento por sangue. Tem tantas notícias edificantes, que traria conhecimento para a população no horário do almoço, locais, nacionais e internacionais que poderiam ser difundidas em lugar de tragédias quase que idolatradas. O programam faz da violência a “normalidade” e de certa forma incentiva à população como um todo. Afirmo tal, devido os comentários que ouço dos meus companheiros após assistir ao programa, comentários tais como: ‘’é isso mesmo, tinha que matar mesmo’’, ‘’é isso que dá quando mexe com drogas’’, entre outros.

Você fala que deseja mostrar a realidade, então deveria dividir a hora segundo a porcentagem do que de fato acontecem durante as 24 horas do dia. Tais como: Atividades culturais, atividades políticas, demonstrações do bem, economia, conhecimento geral e tantas outras coisas e deixar 3% do tempo para crimes, porque mesmo nas noites mais violentas de João Pessoa, essa violência não afeta mais de 3% da população.

A segunda coisa, é que o programa traz uma mentalidade de que a culpa é do outro e de pessimismo. Os mesmos comentários estão diários no programa: ‘’o que o governo está fazendo?!’’, ‘’Não tem nem um político que está vendo isso?!’’. O que vou falar não vai agradar a muitos, mas a culpa da violência é do próprio povo que é violento! Não sabe se respeitar, não sabe colocar limites! Isso não é culpa do papai governador ou do prefeito, mas das próprias escolhas e faltas de valores do povo! Quem é responsável pelos seu atos é a própria pessoa. Quando falam que a culpa é do governo, vocês trazem de volta a mentalidade de paternalismo político que vem do coronelismo. Esse paternalismo faz que as pessoas não queiram mudar, pois afinal, ‘’A culpa é do outro!’’.

Eu sei que as pessoas ficam hipnotizadas quando mostram imagens chocantes, o que é bom para as cotas de ouvintes da teledifusora, mas quero desafiar vocês a colocarem valores que possam beneficiar a sociedade antes da ganância própria. Se seu objetivo, como você afirma ser, é o bem do povo então quero lhe encorajar a pensar duas vezes porque o resultado está caminhando mais para a psicose social que outra coisa. Espero, sinceramente, que esta carta esteja encontrando ouvidos abertos, para o bem da sociedade como um todo.

Com todo o respeito,

Jérémi Lavoie.


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails