sexta-feira, 13 de maio de 2011

A união civil gay, o STF e os cristãos - atualizado

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal igualando a união gay/homoafetiva à união entre um homem e uma mulher tem dado o que falar na internet. As manifestações do lado cristão vão desde a reprovação e repúdio à tal decisão ao reconhecimento da mesma como algo até correto, como é o caso do artigo Dai aos Gays o que é dos Gays e a Deus o que é de Deus, onde seu autor, Carlos Moreira, defende que o Estado foi perfeitamente laico ao emitir tal sentença.
 
O que me chamou mesmo a atenção, entretanto, no meio dessas várias manifestações, foram dois textos alertando para a forma como a sentença foi emitida. São eles: O politicamente correto é o AI-5 da democracia do Reinaldo Azevedo, colunista da revista Veja, e Supremo absurdo do padre Luiz Carlos Lodi da Cruz, veiculado no blog do Julio Severo. Ambos buscam mostrar que a constituição do país foi atropelada em nome de uma decisão politicamente correta e que o STF erroneamente se colocou acima do Poder Legislativo. Também buscam alertar para o fato de que tal ocorrência abre espaço para que outras decisões importantes para o país venham a ser tomadas diretamente pelo STF sem passar pelas instâncias mais apropriadas. É preocupante!

 

ATUALIZAÇÃO: Recomendo também a leitura do post Dois surdos: os religiosos e o movimento gay do juiz federal William Douglas. Recebi a indicação por email.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails