terça-feira, 31 de maio de 2011

Mude suas palavras

Tá difícil algumas coisas em sua vida? Experimente mudar suas palavras!
 
 
 

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Joyful 'toon: Xícara de café

Joyful 'toon de número 42.
 
 
      Joyful 'toon 42_Faith cup PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
A graça de Deus é dada livremente a todos através do sacrifício de Jesus na cruz. Nós recebemos Sua graça pela nossa fé. Então desemborque sua xícara de fé.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

sábado, 28 de maio de 2011

Maze Generator

Gosta de se divertir tentando achar a saída de labirintos? Então vai gostar da ferramenta Maze Generator hospedada no website xefer.
 
Configurações do Maze Generator [www.xefer.com/maze-generator]
 
O gerador lhe permite escolher o número de linhas (Rows), colunas (Columns), o tamanho da célula (Cell size) e a sinuosidade (Anfractuosity – Low é baixa e High é alta) do labirinto a ser criado. A largura da célula pode ser entendia como a largura dos caminhos do labirinto, e creio que é medida em pixels. O botão Generate cria o seu "maze". Abaixo está um labirinto gerado com os valores que você vê na primeira imagem, reproduzido com aproximadamente o mesmo tamanho com que apareceu na tela do site.
 
 
Labirinto 40x40x9 de baixa sinuosidade [www.xefer.com/maze-generator]
 
 
Infelizmente, não dá pra resolver um labirinto on line. E também não dá pra salvar sua imagem. A dica então é capturar a imagem da tela — aperte a tecla Print Screen (PrtSc) do seu teclado — e colá-la em um editor de imagens, que não precisa ser nenhum Photoshop; pode colar no Paintbrush. Você pode até usar a ferramenta zoom para aproximar a imagem, e depois é só usar a ferramenta lápis/pincel para ir desenhando o caminho.
 
Uma forma interessante de se divertir com esses labirintos é desafiar outras pessoas para ver quem acha a saída em menos tempo. Salve a imagem capturada, abra uma cópia e cronometre o tempo que você leva pra achar a saída. Depois abra outra cópia e deixe a(s) outra(s) pessoa(s) tentar(em) bater seu tempo. Lembre-se que a cada vez que você aperta o botão Generate, mesmo sem mudar os parâmetros, um novo labirinto é criado com o mesmo tamanho. Eles nunca são iguais!
 
O botão Solve lá na primeira imagem faz o labirinto ser resolvido on line pelo mecanismo do site. É interessante vê-lo tentando e errando os caminhos até acertar. Só que não dá pra competir com ele, pois o mesmo é bem mais rápido que nós humanos, a não ser que você seja uma pessoa de inteligência e habilidades sobrehumanas…
 
CLIQUE AQUI e acesse o gerador.
 
Boa diversão!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

10 coisas que você não deve fazer na igreja

Tá em alemão, mas há umas legendas em português.
 
 

 
 

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Dia da Adoção + dica de filmes

 
E uma notícia triste em torno do tema, achada no jornal BOM DIA, informa, com base em pesquisa, que meninos negros acima de 5 anos são esquecidos na fila de adoção porque 90,7% dos candidatos a pais adotivos preferem meninas brancas com menos de 2 anos. Também diz lá que o número de adoções por casais homossexuais tende a aumentar agora após a recente decisão do STF que reconheceu uniões homoafetivas como sendo, também, famílias. Esta última questão, porém, ainda vai rolar muito pelo que se vê no post Deputados evangélicos e católicos protocolam PDL que susta a decisão Supremo sobre a união civil lá do Genizah. Bem que nós cristãos deveríamos dar o maior exemplo para a sociedade sendo os que mais acolhem crianças e jovens órfãos, não é mesmo? Seria um grande demonstração de amor, uma parábola viva ensinando pro mundo que Deus também nos adota, como diz Paulo em Gálatas 4:5.
 

Num pequeno trecho do livro “Você não está só”, de George Dolan, o amor que nasce entre a família e o adotado fica bem caracterizado, na fala de crianças que conversam sobre adoção, após terem visto numa fotografia, um menino com os cabelos de cor diferente. Uma delas diz que a criança diferente pode ter sido adotada e, quando questionada por outra sobre o que é isso, responde: "– quer dizer que você cresce no coração da mãe, em vez de crescer na barriga."

 
 
 
Quanto a dica de filmes… um (As Confissões de Schmidt) eu achei ao ler sobre o Dia da Adoção no site Quero Contar e o outro (Uma Lição de Amor) estava sugerido na página do DVD do primeiro lá no Submarino. Nas duas películas a adoção aparece no meio da estória, se bem que na primeira o tema é mais "forte". Veja as sinopses e as capas das produções clicando no Continue lendo….
 

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Povo Kimyal festeja a chegada da Bíblia

Emocionante o vídeo abaixo desse povo que vive no oeste de Papua, Indonésia, festejando a tão aguardada chegada da Bíblia traduzida para seu idioma.
 
 
 
 
E nós, por vezes, temos diferentes versões, várias traduções, e nem damos o devido valor a esse tesouro, né?
 
 

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Joyful 'toon: Rocha da paz

Joyful 'toon de número 41.
 
 
     Joyful 'toon 41_Peace rock PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Mesmo em meio a um violento mar de problemas nós podemos ter paz em Jesus, uma paz sólida como uma rocha. Se nos entregarmos, porém, à preocupação e ao medo, estaremos em perigo de afundar.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Google Buzz do Mural na Net

VEJA OBSERVAÇÕES SOBRE O GOOGLE BUZZ NESSE POST MAIS RECENTE!

Pessoal, após um período ativado, mas praticamente sem uso, seguido de uma desativação, resolvi reativar o Google Buzz do Mural.
.
Pra quem não conhece a ferramenta, ela é um microblog feito pela Google e concorre com o Twitter.
.
Está funcionando em caráter experimental, pois vou ver isso direitinho com o Gonzaga. Ele já criou uma conta pro Mural lá no Twitter e aí não sei se compensa ficar com os dois. Eu acho o GBuzz melhor que o Twitter em virtude dele, por exemplo, permitir escrever mais do que 140 caracteres em seus posts. Se não me engano, o GBuzz permite incorporar os posts de uma conta do Twitter, o que seria interessante pra gente e pra vocês leitores. Vamos verificar isso e avaliar os prós e contras!
.
Bem, mas tá no ar e o endereço do nosso Google Buzz é:
http://plus.google.com/107513901307421069047/buzz
.
É possível tornar-se seguidor de um Buzz assim como se faz no Twitter. É só fazer login com sua conta Google ao acessar o endereço (veja o canto superior direito da página) e depois clicar no botão Seguir Mural que vai aparecer no topo da coluna de postagens. Também é possível comentar os posts e sinalizar que gostou, desde que esteja logado com sua conta Google. E você ainda receber as atualizações no seu Gmail!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A falácia do sucesso

Foto de mettus em 123 Royalty Free
Tem surgido no nosso tempo uma classe particular de livros e de artigos que penso de forma sincera e solene podem ser chamados dos mais imbecis conhecidos entre os homens. Trata-se de coisa muito mais extravagante do que os mais extravagantes romances de cavalaria e muito mais maçante do que os mais maçantes tratados religiosos. Além disso os romances de cavalaria eram, pelo menos, sobre cavalaria, e os tratados religiosos sobre religião. Essas coisas, no entanto, são sobre coisa alguma; são sobre o que se chama sucesso.

Em cada estante e em cada revista você encontra obras ensinando às pessoas como serem bem sucedidas. São livros que mostram às pessoas como obter sucesso em tudo, e são escritos por gente incapaz de sucesso até mesmo na sua iniciativa de escrever livros.

Para começar não existe, naturalmente, essa coisa chamada sucesso. Ou, se você quiser colocar a coisa dessa forma, não há nada que não seja bem-sucedido. Que uma coisa seja bem-sucedida quer dizer apenas que ela é; um milionário é bem sucedido em ser um milionário e um jumento é bem sucedido em ser um jumento. Todo homem vivo tem tido sucesso em manter-se vivo, e qualquer homem morto pode ter tido sucesso em cometer suicídio. Porém, se ignorarmos a má lógica e a má filosofia do conceito, podemos tomá-lo, como fazem esses autores, no sentido usual de sucesso em ganhar dinheiro ou posição social.

Esses autores alegam ensinar ao leitor comum como obter sucesso em seu ofício ou ramo de atividade – como, se ele é construtor, ter sucesso como construtor; como, se é corretor da bolsa, ter sucesso como corretor da bolsa. Afirmam mostrar a ele como, se é dono de mercearia, pode tornar-se um iatista profissional; como, se é um jornalista de décima categoria, pode tornar-se um aristocrata; como, se é um judeu alemão, pode tornar-se anglo-saxão.

Isso eles propõem de forma definida e metódica, e penso que as pessoas que compram esses livros (se é que alguém os compra) tenham o direito moral, se não legal, de exigirem o seu dinheiro de volta. Ninguém ousaria publicar um livro sobre eletricidade que não contivesse literalmente coisa alguma sobre eletricidade; ninguém ousaria publicar um artigo sobre botânica que mostrasse que o autor desconhece qual extremidade da planta cresce dentro da terra. No entanto nosso mundo está repleto de livros sobre sucesso e sobre gente bem sucedida que não contém nenhum tipo de idéia e praticamente nenhum tipo de coerência verbal.

sábado, 14 de maio de 2011

Space is key

Space is key é o joguinho viciante e desafiador sugerido hoje. Seu nome praticamente já diz o que é preciso para jogá-lo, ou seja, que 'space' é a tecla ('key' em inglês) que você vai usar durante a diversão.
 
 
Space is key
 
 
O funcionamento do game é bem simples: usar a tecla espaço de seu teclado para fazer o quadradinho [1] saltar e desviar dos obstáculos [2, 3 e 4, por exemplo] permitindo-o chegar até a estrela. O deslocamento do quadradinho é automático; você só precisa mesmo, como já disse, fazê-lo saltar quando necessário. Após chocar-se com a estrela você é levado automaticamente para a próxima linha da tela onde mais obstáculos e outra estrela lhe aguarda.
 
O campo [5] diz quantas vezes você já se chocou contra os obstáculos. Não há limites para isso. Nesse jogo não há "vidas". A sacada é você cumprir as 15 telas/fases de jogo [6] com o menor número de choques possível. Sendo assim, dá até pra jogar com outra pessoa simplesmente desafiando-a a chegar a uma determinada tela sofrendo menos choques que você, sem se preocupar em zerar o joguinho.
 
Há momentos em que o jogo vai acelerar o quadradinho e tornar as coisas mais difíceis! Atente para as mensagens que vão aparecer na tela, pois às vezes, elas lhe darão instruções adicionais, como, por exemplo, coletar 'pixels' suspensos no meio do caminho.
 
Faça como o Chapolin Colorado e calcule friamente seus movimentos! :-)
 
Querendo desligar o som de fundo, é só clicar em mute [7].
 
CLIQUE AQUI para acessar Space is key.
 
No mais… Boa diversão!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

A união civil gay, o STF e os cristãos - atualizado

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal igualando a união gay/homoafetiva à união entre um homem e uma mulher tem dado o que falar na internet. As manifestações do lado cristão vão desde a reprovação e repúdio à tal decisão ao reconhecimento da mesma como algo até correto, como é o caso do artigo Dai aos Gays o que é dos Gays e a Deus o que é de Deus, onde seu autor, Carlos Moreira, defende que o Estado foi perfeitamente laico ao emitir tal sentença.
 
O que me chamou mesmo a atenção, entretanto, no meio dessas várias manifestações, foram dois textos alertando para a forma como a sentença foi emitida. São eles: O politicamente correto é o AI-5 da democracia do Reinaldo Azevedo, colunista da revista Veja, e Supremo absurdo do padre Luiz Carlos Lodi da Cruz, veiculado no blog do Julio Severo. Ambos buscam mostrar que a constituição do país foi atropelada em nome de uma decisão politicamente correta e que o STF erroneamente se colocou acima do Poder Legislativo. Também buscam alertar para o fato de que tal ocorrência abre espaço para que outras decisões importantes para o país venham a ser tomadas diretamente pelo STF sem passar pelas instâncias mais apropriadas. É preocupante!

 

ATUALIZAÇÃO: Recomendo também a leitura do post Dois surdos: os religiosos e o movimento gay do juiz federal William Douglas. Recebi a indicação por email.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Desabafo de um soldado americano

Por esses dias, após a morte do famigerado Osama Bin Laden, sentimentos nacionalistas devem tá em alta lá nos EUA, não é mesmo? Orgulho, desejo de que a guerra contra o terror continue são exemplos do que certamente passa pelas cabeças desse povo. Um soldado americano, entretanto, no vídeo abaixo, faz um desabafo e explica quem são realmente os inimigos da América (entenda-se aqui Estados Unidos da América), quem são os verdadeiros inimigos da paz, e faz uma convocação especial ao povo.
 
Não deixe de ver e refletir, pois a coisa também se aplica ao resto mundo.
 
 
 

Joyful 'toon: Como uma mãe

Joyful 'toon de número 28. Postado aqui por ocasião da passagem do Dia da Mães.
 
 
 Joyful 'toon 28_As a mother PT.BR
 
Comentário do autor:
Deus Nos ama e nos conforta quando estamos machucados assim como uma mãe confortaria uma criança pequena.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

A ciência é onipotente?

Ela pode tudo? Provar, e "desprovar", tudo? Pode enveredar por qualquer caminho que se imaginar? Veja o vídeo abaixo, trecho de um debate entre o apologista cristão William Lane Craig e o apologista ateu Peter Atkins, onde Craig dá o exemplo de algumas coisas que a ciência não pode provar, coisas ao qual o método científico não se aplica.
 
 
 
 
Pode lhe interessar também as seguintes leituras:

terça-feira, 3 de maio de 2011

A Teologia de F.R.I.E.N.D.S



Por: Bráulia Ribeiro

Comecei a escrever há algum tempo atrás, textos de teologia baseados na série televisiva Friends. Meu propósito era duplo: ter uma desculpa racional para continuar a assistir insaciavelmente a série, e comunicar na língua entendida pelo grupo de consumidores da cultura pop.

Não fui muito longe, me cansei da desculpa, assumi o meu desavergonhado vício pelo pop e parei de escrever. Mas lamentei a preguiça quando visitando uma livraria americana encontrei toda uma série de livros de filosofia baseada nas series de TV e nos filmes holywoodianos mais populares. Aqui tenho comigo o 30 ROCK and Philosophy: We want to go to there, que trata as piadas de Tina Fey com a seriedade de um livro de Michael Foucault. Tem a filosofia do House, do Mad Man, do Harry Potter, porque não a teologia de Friends?

Me permitam retomar a teologia de Friends para explicar em algumas linhas um milagre organizacional realizado recentemente na Jocum. Seis amigos vivem em Nova York. Moram próximos uns dos outros algumas vezes compartilham apartamentos. Se encontram quase todos os dias e dividem os detalhes de suas vidas uns com os outros. Não há hierarquia entre eles. Eles formam uma comunidade, fruto da desfuncionalidade da família pós-moderna. Entre eles nada além da graça. As confissões são esperadas e os erros também. Assim como os acertos. Excluídas todas as escapadas sexuais entre eles, o grupo de amigos acaba sendo uma espécie de epítome da igreja.

Como na igreja de Paulo, cada um tem um dom, uma contribuição. Eles não são iguais e nem acham que devem ser. Seu valor não é definido pelo que deveriam ser, mas pelo que são. Os amigos encontraram a benção de existir além de si mesmos. Eu existo nos amigos, na comunidade esdrúxula da graça.

O que impede a igreja de ser assim? Sugiro que muitos dos nossos problemas internos na igreja derivam da noção de Cristianismo hierarquizado. Interpretamos de maneira de vertical a diversidade de dons e ministérios da igreja. A "escada" da espiritualidade deve ser galgada pelos escolhidos. Esta escada torna pastores mais importantes que administradores e professores, profetas mais excelentes que pastores, e apóstolos praticamente semi-deuses. Quando esta hierarquia espiritual encontra terreno fértil na cultura então o dano é irreparável. A doença do clericalismo está enraizada na América Latina.

A espontâneidade dos dons espirituais é esmagada nesta estrutura hierárquica, junto com o conceito essencial ao cristianismo de valor inerente. Seu valor acaba se condicionando à posição que você ocupa na estrutura.
De uma forma nem tão Friends mas não tão clerical como na maioria das igrejas na Jocum se vive em comunidade se tenta viver pela graça e não pelas regras, se entende o corpo como um organismo e não uma instituição, e missões como um movimento humano e não como um empreendimento capitalista.
Conhecendo o braço internacional da missão, entendi porque o Loren é simplesmente o Loren e não o Pastor ou o Reverendo Loren. O Jimmy é Jimmy (até Dime pra uma grande parte não muito letrada da Jocum...)

Em 2002 Deus levou a equipe de liderança a se arrepender pela estrutura que tinham estabelecido. Os títulos e organogramas induziam pessoas ao erro, e mantinham a noção de hierarquia vertical. Tentaram mudar por alguns anos, redefinindo títulos e atribuindo menos responsabilidade aos cargos, mas depois de muito se discutir, orar e tentar encontrar uma forma estrutural que representasse o que a missão é ao redor do mundo, a liderança internacional concluiu o óbvio: Impossível organizar o inorganizável ou hierarquizar a grama. Grama é grama, corpo é corpo, membros pertencem um ao outro. Não existe um organograma que nos convença da importância de se amputar a perna saudável, e mesmo a doente se um dia for cortada vai deixar falta, vai doer como se tivesse lá.

Aos 50 anos Jocum se horizontalizou. Acabaram-se os cargos na maior organização missionária do mundo. Não existe mais presidente, chairman diretor internacional ou nacional, coordenador acima da liderança dos centros locais. Cada país vai encontrar uma forma de diálogo entre os centros missionários e internacionalmente vamos nos reunir num fórum. Amigos, acadêmicos, administradores, visionários, vamos nos servir com nossos dons sem aspirações hierárquicas e posturas clericais. Se alguém for ouvido é porque tem alguma coisa a dizer não porque carrega uma listra no ombro.

Se vamos continuar existindo com sucesso só o tempo dirá. No momento acho que nos basta saber que estamos perto do modelo que Deus planejou para sua igreja. Friends, unidos pela graça. Como na sala lilás da Mônica, estaremos no lugar onde ninguém está sozinho.

Via : genizah

Zac Smith, uma herança de fé

A continuação da história deste grande homem de Deus e de sua herança de FÉ para todos nós. Obrigado, Zac Smith, pelo seu exemplo. Você foi daqueles gigantes que não apenas soube viver, mas também foi daqueles poucos homens que sabem como morrer. Espero que quando o vento bater em minha porta e luzes não mais brilharem eu tenha a convicção e coragem que você teve.

Zac Smith morreu em 2010. Seu testemunho impactou milhares de pessoas.



TRADUÇÕES CONTEMPORÂNEAS DOS DEZ MANDAMENTOS



Não terás outros deuses
Não crerás na existência de outros deuses, senão de Deus.
Não explicarás o universo senão em relação a Deus.
Não terás outro critério de verdade senão Deus.
Não te relacionarás com pseudodivindades, senão com Deus.
Não dependerás de falsos deuses, senão de Deus.
Não terás satisfação em nada que exclua Deus.

II Não farás imagens
Não tratarás como Deus o que não é Deus.
Não compararás Deus com qualquer de suas criaturas.
Não atribuirás poder divino a qualquer das criaturas de Deus.
Não colocarás nenhuma criatura entre ti e o teu Deus.
Não diminuirás Deus para que possas compreendê-lo ou dominá-lo.
Não adorarás qualquer criatura que pretenda representar Deus.

III Não tomarás o nome do teu Deus em vão
Não dissociarás o nome da pessoa de Deus.
Não colocarás palavras na boca de Deus.
Não te esconderás atrás do nome de Deus.
Não usarás o nome de Deus para te justificares.
Não te relacionarás com uma idéia a respeito de Deus, senão com o próprio Deus.
Não semearás dúvidas respeito do caráter e da identidade de Deus.

IV Lembra-te do sábado
Não deixarás de dedicar tempo exclusivamente para Deus.
Não deixarás de prestar atenção em Deus.
Não deixarás de descansar em Deus.
Não derivarás teu valor da tua produtividade.
Não tratarás a vida como tua conquista.
Não deixarás de reconhecer que em tudo dependes de Deus.

V Honra teu pai e tua mãe
Não negarás tua origem.
Não terás vergonha do teu passado.
Não deixarás de fazer as pazes com tua história.
Não destruirás a família.
Não banalizarás a autoridade dos pais em relação aos filhos.
Não deixarás teu pai e tua mãe sem o melhor dos teus cuidados.

VI Não matarás
Não tirarás a vida de alguém.
Não tirarás ninguém da vida.
Não negarás o perdão
Não farás justiça com tuas mãos movidas pelo ódio.
Não negarás ao outro a oportunidade de existir na tua vida.
Não construirás uma sociedade que mata.

VII Não adulterarás
Não farás sexo.
Não farás sexo na imaginação.
Não farás sexo virtual.
Exceto com teu cônjuge.
Não te deixarás dominar pelos teus instintos físicos.
Não terás um coração leviano e infiel.
Não te satisfarás apenas no sexo, mas te realizarás acima de tudo no amor.

VIII Não furtarás
Não vincularás tua satisfação às tuas posses.
Não te deixarás dominar pelo desejo do que não possuis.
Não usurparás a propriedade e o direito alheios.
Não deixarás de praticar a gratidão.
Não construirás uma imagem às custas do que não podes ter.
Não pensarás só em ti mesmo.

IX Não dirás falso testemunho
Não dirás mentiras.
Não dirás meias verdades.
Não acrescentarás nada à verdade.
Não retirarás nada da verdade.
Não destruirás teu próximo com tuas palavras.
Não dirás ter visto o que não vistes.

X Não cobiçarás
Não viverás em função do que não tens.
Não desprezarás o que tens.
Não te colocarás na condição de injustiçado.
Não desdenharás os méritos alheios.
Não duvidarás da equanimidade das dádivas de Deus.
Não viverás para fazer teu o que é do teu próximo, mas do teu próximo o que é teu.

Ed René

A profissão de intérprete de LIBRAS surgiu nas igrejas cristãs

Desde os anos 1980, as Igrejas protestantes são o principal reduto de formação de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). É de lá que também surgem os primeiros pesquisadores sobre o assunto e, principalmente, a consciência da importância da comunicação com surdos por meio de sinais. É o que constata César Augusto de Assis Silva, cientista social e autor da tese de doutorado Entre a deficiência e a cultura: Análise etnográfica de atividades missionárias com surdos, defendida na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.
Esse aí apenas o início do texto publicado na revista Leituras da História. Um bom exemplo dado pela igreja evangélica, não?
 
Quer ler o resto? CLIQUE AQUI e acesse a matéria.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Joyful 'toon: Bem aberto

Joyful 'toon de número 163. É posterior ao Adição de quartos.
 
 
    Joyful 'toon 163_Open wide PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Um bebê passarinho em seu ninho escancarará seu bico para a mamãe pássaro porque sabe que ela vai dar o que ele necessita. Nosso Deus Pai também tem muitas boas bênçãos para conceder a seus filhos se nos abrirmos para Ele com fé.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

domingo, 1 de maio de 2011

Saúde para um ateu!



Via Solomon
Related Posts with Thumbnails