quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Caio Fábio vai para cima de Silas Malafaia em defesa de Marina

Caio Fábio mostra toda a sua indignação com Silas Malafaia e sua suposta indignação com as declarações de Marina Silva. Sei que você pode achar que o Caio foi duro em suas palavras, mas acredito que algumas pessoas têm que ser expostas como elas realmente são. Só assim, e talvez, elas se redimam de seus atos obscuros em nome do "evangelho".


quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Mulas "evangélicas"


Mula, em seu significado comum, é o indivíduo híbrido resultante do cruzamento de um jumento, Equus asinus, com uma égua, Equus caballus. Nos dias de hoje o termo "mula" ganhou um novo significado, o de indivíduo que, conscientemente ou não, transporta droga em seu corpo, geralmente para outros países. Em casos mais extremos, em orifícios, ou mesmo por meio da ingestão da droga, encapsulada ou em forma de pacotes, embrulhada com plásticos. O que tem causado uma série de acidentes, e mortes de muitas "mulas".

Com a enorme demanda de informações que são jogadas a cada segundo na internet, ficou difícil discernir o que é verdade e o que não passa de boatos. E quando o assunto é boato os “evangélicos” são mestres de sua propagação, criando assim a terceira designação para o termo “mula”, o de “mulas evangélicas”. Nem um outro grupo absorve tão cegamente os boatos como os “evangélicos”. Basta lembrarmos das lendas mais famosas que rondaram o mundo com larga divulgação dos irmãos como se fossem verdades absolutas, como, por exemplo:

O pacto de Xuxa com o diabo, a boneca Hello Kitty consagrada ao diabo, o nome Coca-Cola invertido era diabo, o boneco do Fofão tinha dentro de seu corpo o tridente de satã etc.

Em épocas de eleição os alvos são outros, e o alvo da vez é Dilma Rousseff e o PT, que após oito anos de aparente namoro com os evangélicos, teve o romance interrompido e voltou a ser casado pelos caçadores de demônios e bruxas.

Os boatos são os mais absurdos possíveis, e vão desde propostas absurdas a ataques à pessoa da própria Dilma: desde que ela teria desafiado Jesus Cristo, a que seja lésbica, seu vice Michel Temer seria satanista, ela e o PT fecharão todas as igrejas e proibirão o culto público, entre outro número enorme de difamações.

A corrente se espalha e ganha forças as vésperas da eleição, e as mulas cumprem seu papel de marionetes nas mãos de pessoas mal intencionadas que se escondem no anonimato para fazerem um terrorismo eleitoral na mente de pessoas despreparadas e que não possuem o menor senso crítico para avaliar aquilo que ouvem, vêem e lêem.

É impressionante como os “evangélicos” deixam-se manipular por terceiros e espalham estas informações sem verificar a fonte, ou a veracidade das mesmas, e repassam a “droga” para a frente num frenesi compulsivo, certos que estão salvando o Brasil do castigo vindouro pela grande apostasia do PT.

É triste porque as pessoas que vêem isto passam a julgar os evangélicos sérios como se pertencessem a esta massa alienada e manipulada por lideres e anônimos sem caráter.

Mas quem está por traz de tudo isto? Afinal as mulas só transportam a droga, são seres incapazes de raciocínio. As pistas estão aí e é muito fácil descobrir de onde vem estes boatos.

Os evangélicos atacam a Dilma, mas também não apóiam Marina, sua irmã e candidata ao pleito. Então se não votam em Marina, em quem votam os evangélicos?

Lembram do congresso dos Gideões que falamos aqui no Mural? Quem subiu ao palanque em pleno congresso dos nossos Gideões? Se você pensou no Serra, acertou. De que partido é a filha do pastor José Wellington, líder maior das Assembleia de Deus no Brasil se não do PSDB? E ontem a Folha de São Paulo publicou uma matéria em que o pastor Silas Malafaia acusa Marina Silva (PV) de “dissimular” suas idéias sobre a liberação do aborto e da maconha, e anunciou apoio a José Serra (PSDB), o que é pura demagogia, visto que Serra apóia abertamente a união civil homossexual e o aborto. Ficaria até estranho entender isto, se não soubéssemos que por traz deste apoio, existe uma troca de possíveis vantagens caso o candidato apoiado seja eleito!!

O fato é o seguinte, sinto-me envergonhado em ver pessoas que conheço, amigos e irmãos que julgo serem pessoas capazes e inteligentes servirem de verdadeiras “mulas” para políticos de caráter duvidoso, que em vez de discutirem propostas de governo, espalham o terror na tentativa de retomarem o poder. Cabe a nós brasileiros mostrarmos que não aceitamos este tipo de terrorismo. Já o derrotamos antes e o derrotaremos novamente.

Fiquem na paz

Gonzaga Soares

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Joyful 'toon: Peso morto

Joyful 'toon de número 38
 
 
    Joyful 'toon 38_Deadweight PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Quais são alguns dos pesos que podem nos retardar em nossa caminhada Cristã? Listei alguns no cartum: preocupações, rancores, culpa, vergonha e distrações. Estas são algumas das coisas das quais necessitamos nos libertar para que a realização da vontade de Deus seja mais eficaz.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

Conheça o Candidato dos Evangélicos


Por José Barbosa Junior

Confesso que a enxurrada de e-mails das mais variadas linhas “evangélicas” onde a candidata do PT aparece quase como “a filha do Demônio”, me fez pensar sobre que tipo de presidente os “evangélicos” gostariam de ver no poder.

Repito o que já disse em outro texto: NÃO VOTO EM DILMA ROUSSEF! Não a vejo preparada politicamente para tal cargo e creio que será uma marionete nas mãos da ala podre do PT (aquela que teve que sair de cena por causa do mensalão).

Mas também digo: enche a paciência as acusações levianas de grande parte do “povo de Deus” à candidatura petista, capitaneadas pelos midiáticos pastores, que a igreja não condena por fazerem comércio do povo de Deus, e coisas ainda piores que nem vale a pena mencionar aqui...

Mas vamos ao perfil que encontrei do grande líder que a massa evangélica com certeza colocaria no poder, sem pestanejar. O vejo em seu palanque ladeado por Silas Malafaia, Marco Feliciano, Paschoal Piragine, Renê Terra Nova e outros mais...

O Presidente que o Brasil merece, na ótica “evangélica” (quando coloco entre aspas é para ficar bem claro que há uma certa ironia), deve ser um líder amado pelo povo, querido em suas intenções e, visivelmente, um homem que tenha a capacidade de unir em torno dele as mais diferentes correntes, em prol de um bem comum.

O Presidente apoiado pelos “evangélicos” deve ser um homem de caráter ilibado, de preferência abstêmio, que preze pela sua imagem e pela de seus liderados. Alguém que, por exemplo, impeça seus ministros de fumarem (pelo menos diante do público) para que tenham cuidado com a imagem que transmitem e pelo exemplo a ser passado para aqueles que os assistem.

O presidente amado pelos “evangélicos” deve ser um homem temente a Deus! Isso é o “óbvio ululante”. Um homem que tenha apoio da igreja em seus projetos e que lute pelo bem estar do seu povo, ainda que tenha que ficar mal perante os países que querem “dominar o mundo”. Um homem que não se curve diante das nações poderosíssimas que exploram os outros países.

O presidente da maioria “evangélica” deve ser um homem de excelente envergadura moral. Que tenha “testemunhos” de ter sido um bom filho, e que seja amado por sua família. Isso é fundamental!

Deve ainda, o Presidente apoiado pela “igreja” brasileira, não calar-se diante dos ataques de minorias, como os homossexuais. Deve, antes de tudo, fazê-los calar pela verdade bíblica e mostrar o quanto são nocivos para a sociedade. Com certeza, ele não se quedará diante da opinião pública e se manterá firme em seu caráter e em seus conceitos “divinos”.

Finalmente, deve ser um homem que quando fale, fale em nome “de Deus”. Toda nação deveria ter um líder assim, alguém que tenha a “lei divina” por seu maior aliado e que sempre encharque seus discursos dessa verdade na qual crê e sustenta toda a sua vida, afinal, “feliz a nação cujo Deus é o Senhor”.

Creio que este é o perfil do “candidato ideal”, daquele que com certeza ganharia os púlpitos de nossas igrejas e arrebanharia multidões aos gritos de “Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor”.

O que talvez muitos “evangélicos” não saibam é que esse líder já existiu, já governou, tem nome e sobrenome: Adolf Hitler!

Sejam bem vindos ao “Quarto Reich” – O Reich dos “filhos de Deus”!

Fonte: Crer e Pensar

Eleições, pastores e um convite para a reflexão

Foto: [VG Studio em 123 Royalty Free]


Uma maravilhosa reflexão da blogueira Andréa Cerqueira do Telegrama Mix , sobre a propaganda anti Dilma e pró – Serra que tem invadido nossos e-mais, orkut , twitter, facebook etc.

Quando os debates sobre um assunto são bons, eu aprecio. Dizem que futebol, religião e política não se discutem, mas eu discordo. Quando é boa, a troca de ideias enriquece e não fujo desse tipo de discussão. Mas quando algumas pessoas se comportam apenas como “papagaios” repetindo frases prontas, como por exemplo, sobre esse vídeo do pastor batista (Paschoal Piragine – mais de um milhão de acessos no YouTube) e outros do mesmo gênero, eu caio fora.

Acho uma falta de senso tão grande receber dezenas de mensagens no email, orkut , twitter, facebook eetc. sobre isso. Por que antes de reenviar para uma lista de contatos as pessoas – especialmente os crentes – não avaliam o conteúdo para checar as informações? Por que não pensam a respeito antes de reproduzirem como verdade “absoluta” a opinião de pastores e outros? Alguém está a “salvo” de emitir opinião equivocada quando se trata de fé, política ou mesmo futebol?

Discutir e avaliar sua posição política é saudável. Mas sem fundamentalismo radical, porque senão é só perda de tempo. E é pior se for agravado pelo fundamentalismo religioso. Ninguém é obrigado a concordar com você e se as pessoas quiserem sua opinião sobre em quem devem ou não votar, elas irão te perguntar.

Agora, sobre se “institucionalizar a iniquidade” em nosso país sob a “ameaça” de que Deus irá julgar nossa nação, pense um pouco: Será que já não há motivos mais que suficientes para Deus fazê-lo, caso queira? Sinceramente não acredito que é possível discutir regulamentação de direitos civis de homossexuais, legalização do aborto, células tronco, pedofilia, pobreza e outros assuntos nivelando-os todos no mesmo patamar. Você assistiu e entendeu bem aquele trecho do vídeo em que um ativista gay discursa na marcha, dizendo para o pessoal não votar em fundamentalistas religiosos? Pare e pense um pouco: precisamos de gente limitada pela religião no poder público ou precisamos de pessoas sérias e comprometidas com o melhor para o nosso povo a despeito de suas crenças religiosas?

E que tal refletirmos um pouco sobre os pecados da Igreja? São poucos os escândalos? E os privilégios que algumas denominações recebem por ter um de seus membros ocupando cargos políticos ou de favorecer determinados candidatos? Os políticos-crentes fizeram alguma diferença significativa em suas gestões nos últimos oito anos em nossa nação? Nos últimos vinte? Quais foram os grandes feitos da bancada evangélica no Congresso? Esquecemo-nos da “oração da propina”?

E por fim, apontar os “pecados da sociedade pós-moderna” e não tratar seus próprios pecados não é também omitir-se e lavar as mãos? Não importa em qual partido ou candidato você irá votar, faça-o conscientemente. Fica o convite para a reflexão.

“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça por toda parte.” (Martin Luther King Jr.)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O Planeta Maculado



Pense na terra, o nosso lar. Deixe que os seus olhos absorvam as nuanças brilhantes e os sombreados mui delicados do pôr-do-sol ou do arco-íris. Enterre os dedos dos pés na areia e sinta a espuma ondulada e os borrifos da onda do mar. Visite um museu e estude a arte abstrata de borboletas — 10000 variedades, muito mais admiráveis que os desenhos dos modernos pintores abstratos; tudo condensado em delicadas amostras de material volante. Rodeado dessas coisas maravilhosas, é fácil acreditar num Deus amoroso.

Entretanto, o mesmo sol que esbanja as cores no firmamento pode também transformar o solo africano em uma superfície seca e lustrosa, cheia de pequenas rachaduras, trazendo desastre a milhões de pessoas. O constante ritmo retalhante da arrebentação pode, quando estimulado por uma tempestade, transformar-se num paredão da morte, de seis metros de altura, destruindo cidades e vilas. E as inofensivas amostras coloridas que passam a vida esvoaçando por entre as flores são agarradas e destruídas pela ferocidade constante dos ciclos vitais da natureza. Embora seja o mundo a vitrina de Deus, também é uma fortaleza rebelde. Pode ser uma coisa maravilhosa, mas pode igualmente ser coisa muito má.

Pense no homem. O mesmo país que produziu Bach, Beethoven, Lutero, Goethe e Brahms trouxe ao mundo Hitler, Eichmann e Goering. O país que engendrou a Constituição dos Estados Unidos produziu a escravidão e a Guerra Civil. Há em todos nós traços de inteligência, criatividade e compaixão entrelaçados com traços de fraude, egoísmo e crueldade.
O mesmo acontece com o sofrimento.

Depois de um minucioso exame, o sofrimento pode parecer um amigo de confiança e digno. O sistema nervoso, quando marcado pelo gênio, pode ser apreciado na pintura primorosa de um Rafael. Do ponto de vista restrito de um biotécnico, a estrutura da dor certamente parece ser uma das maiores obras de Deus.

Entretanto, a dor chama a nossa atenção, não por intermédio do microscópio, mas mediante espasmos de tormento. Se relacionarmos cada sinal de advertência à sua causa específica, a estrutura da dor parecerá boa e em bom funcionamento. Mas se, em âmbito maior, virmos a humanidade contorcendo-se de dor, morrendo de inanição, sangrando; bilhões morrendo de câncer aos poucos. . . eis aí um problema. Os filósofos preferem o ponto de vista mais amplo, de maior perspectiva que discute “a soma total do sofrimento humano”, como se toda a dor humana pudesse ser extraída e colocada num grande frasco a fim de ser apresentada a Deus:

— Aqui está toda a dor e todo o sofrimento do planeta Terra.

Qual a razão de tanta miséria? — É um dilema. A dor podia ser um sistema de alarme suave e eficiente, mas há algo neste planeta em sublevação total. O sofrimento está-se alastrando e não pode ser controlado.

Philip Yancey

domingo, 26 de setembro de 2010

Se você pudesse ver o seu coração?

Se você pudesse ver o seu coração, não cuidaria melhor dele? Uma campanha da Becel, pela valorização do que as pessoas têm de mais importante em suas vidas. Ame seu coração.


Dia mundial do coração: Junte-se a esta batida!


26 de setembro é o dia mundial do coração, e queremos convidar você para uam pequena reflexão sobre o seu amigo do peito.

Doenças cardíacas e ataques do coração são as maiores causas de mortes no mundo, sendo responsáveis por 45% de todas as mortes em países industrializados, e até 25% em outros.

Mas o "Dia Mundial do Coração” não é só sobre prevenção de doenças, é principalmente sobre viver a vida plenamente, não importando a idade ou situação.

A WORLD HEART FEDERATION, ( Federação Mundial do Coração) preparou uma serie de dicas para que você tenha um coração para a vida apenas modificando alguns habitos.

Você pode provocar uma grande diferença mudando alguns de seus hábitos:

Exercite-se regularmente (sim, sabemos que é difícil)

Só 30 minutos de caminhadas diárias ou algumas voltas de 10-15 minutos algumas vezes ao dia o ajudarão a ter um coração saudável por toda a vida.

Algumas atividades divertidas são:

* caminhada * esportes de praia * natação * ciclismo * golfe
* dança * jardinagem * trabalhos domésticos

Coma bem

É uma das melhores coisas da vida. Mas não descuide de sua dieta e tente não comer comidas gordurosas, mantendo o nível de colesterol baixo.

Mantenha um peso saudável

É muito mais confortável. Se você estiver acima do peso, você estará forçando o seu coração.

Tente parar de fumar

Sabemos que é difícil, mas existem vários grupos de apoio que podem ajudar e isso fará uma grande diferença na prevenção de doenças cardíacas e também diminuirá o risco de sofrer com câncer de pulmão. Encoraje e apoie os seus amigos também.

Relaxe, corte o estresse

Sorria para a vida quando puder e tente relaxar quando possível. Você não só ficará mais feliz, como também mais saudável.

Cheque sua pressão arterial

Visite seu médico para checar sua pressão e verificar se você é hipertenso. Seu médico pode lhe recomendar um tratamento e reduzir as chances de você ter uma doença cardíaca ou um ataque do coração.

Verifique se tem diabete

Se você é diabético, terá um risco maior de ter uma doença no coração se a diabetes não for adequadamente controlada.

Verifique o nível de seu colesterol

Níveis altos de colesterol contribuem para doenças cardíacas mas, normalmente, uma dieta saudável é o bastante para trazer o nível de colesterol de volta ao normal.

Cheque sua saúde

Vá ao seu médico uma vez ao ano para um check-up, mesmo quando estiver se sentindo bem, já que os sintomas podem não ser notáveis. Você tem direito a dois check-up por ano, garantido em lei.



Mas o mais importante:


Tenha um coração para a vida tome conta de seu coração e fale com familiares e amigos.

Ame seu coração - Becel

Um comercial hilário e muito criativo! E você, para o que quer estar preparado?


Marina Silva sobre aborto e homossexualismo

A senadora Marina Silva fala sobre aborto e homossexualismo no programa Roda Viva da TV Cultura.



sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Dez "razões" para "evangélico" não votar em Dilma

Diariamente recebo em minha caixa de e-mais as mais absurdas razões para não votar em Dilma Rousseff, desde envolvimento com guerrilheiros a supostas afirmações de que "nem Jesus Cristo tira a vitória dela". Aproveitando a onda anti-Dilma feita por uma rede de pseudo-evangélicos, o Edvar Gimenes fez uma lista de 10 razões para não votarmos em Dilma. E aí, você tem mais alguma?



10- Foi a Dilma que mostrou o fruto proibido a Eva;

9- Moisés rodou 40 anos no Deserto do Sinai, porque Dilma escondeu o mapa;
.
8- Deus ia fazer o mundo em 4 dias mas houve atraso na obra do PAC;
.
7- A Al-Qaeda era só um grupo de árabes nerds, fãs de RPG e aeromodelismo, até conhecerem a Dilma;

6- Dilma gostava de apertar campainha e sair correndo. “Ela fez isso duas vezes na minha casa”, revela ex-vizinha indignada;



5- Folha de São Paulo: “Descoberto plano de Dilma para secar o Aquífero Guarani”;
.
4- Erro de Dilma nos cálculos provocou inclinação da Torre de Pisa;

3- Dilma Roussef inventou a vuvuzela;

2- Folha de São Paulo: “Dilma lava as mãos, Cristo é crucificado”;
.
E o primeiro entre todos
.
1- Serra lamenta: "a Dilma me indicou o Shampoo."


Autor desconhecido (com adaptações de título e ilustrações minhas, com imagens disponíveis na rede)


Moral da história: Quando a nossa predisposição é contrária, qualquer razão se torna uma forte razão, seja qual for o candidato de nossa preferência.
.

Fonte: Blog do Edvar

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Decifrado o enigma dos evangélicos anti-Dilma


Por Dom Robinson Cavalcanti

Entramos em uma fase da campanha eleitoral presidencial caracterizada mais pela negação do que pela afirmação. Da revista Veja (‘Pravda’, às avessas), passando por uma enxurrada de e-mails, e chegando aos evangélicos no seu famoso “vídeo”, o que se vê é um movimento anti-Dilma e anti-PT, sem se afirmar a preferência por outro partido ou candidatura.

Esse movimento “do contra” expõe um dilema. Senão, vejamos:

1. Não se deve votar em Dilma;
2. Não se deve abster, nem votar branco ou nulo;
3. O princípio “irmão vota em irmão” não se aplica à irmã Marina;
4. Não há nenhum gesto que indique votar nos comunistas, socialistas ou democratas cristãos, dentre os candidatos ditos “menores”.

Eis o aparente enigma!

O que resta, então!? José Serra. Por exclusão, encabuladamente, não assumidamente, se está promovendo o reforço do candidato tucano. Sherlock Holmes diria: “Elementar, meu caro Watson!”.

Mas, por que não afirmar a ideologia (social-democrata: Covas; neoliberal: FHC), o programa, do PSDB? Ou a ideologia do indígena, branco, carioca, litorâneo, seu companheiro de chapa (DEM, ex-PFL, ex-PDS, ex-ARENA, ex-ex-ex, até Tomé de Souza)?

Os evangélicos brasileiros, começaram celebrando a presidência de ex-alunos de seus colégios (Café Filho, Itamar Franco); passaram por um ditador de pedigree pastoral-luterano (Geisel), tiveram um garotinho presbiteriano, e, agora, não se entusiasmam com uma senhora adulta assembleiana (de cabelo em coque e tudo)… Estranhos esses crentes! Estranhos, ou “realistas-pragmático-clientelistas”.

Estão os evangélicos preocupados com a justiça social e o bem comum da pátria, ou adotaram, de forma peculiar, um pensamento de um santo católico romano: “É dando que se recebe?”.

O maniqueísmo histórico, não sincero, não verdadeiro, paranóico, não é uma boa forma de testemunho.

O Brasil merece o mais maduro e honesto comportamento (e contribuição para o fortalecimento da democracia) por parte dos seus concidadãos denominados de protestantes. Oremos e laboremos!

Fonte: Blog do Pastor Levi Araújo

Receita para uma igreja bem sucedida

Por Ricardo Gondim

Gabriel Andrada é jovem, seminarista, recém casado, e cheio de ideais. Evangélico desde o berço, diz que só se converteu de fato com 17 anos em um acampamento de carnaval. Desde a experiência de conversão, que o levou às lágrimas, participa de eventos evangelísticos de sua igreja. Agora se sente vocacionado para ser pastor. Ávido por ser “usado” por Deus, Gabriel matriculou-se em um pequeno instituto bíblico.

Gabriel me conheceu na internet e escreveu pedindo ajuda. Precisa que eu lhe ensine o “caminho das pedras” para começar uma igreja do zero. Pensei, pensei! Sem conhecê-lo, sem saber exatamente aonde o noviço quer chegar, resolvi correr o risco de responder. Disse que para uma igreja ser bem sucedida no Brasil são necessários a combinação de pelo menos dois, de quatro ingredientes.

1) Um pastor carismático. Que tenha traquejo para falar em público com desenvoltura. Que cante afinado, ou que pelo menos comece os hinos no tom certo. Que tenha boa memória para decorar versículos e saiba citá-los sem tomar fôlego. Que seja simpático e bem humorado no trato pessoal.

2) Um bom prédio em uma boa localização. Que a igreja seja em um lugar de fácil acesso. Que tenha bom estacionamento. Que seja confortável, preferivelmente com cadeiras acolchoadas, climatizado com ar condicionado. Que os banheiros limpos não cheirem a creolina.

3) Acesso à mídia. Que a nova igreja tenha programa de rádio ou de televisão. Mas que a programação ressalte as qualidades especiais do líder como o apóstolo escolhido de Deus para os últimos dias. Que repita sem parar que a igreja é especial, diferente de todas as outras. É bom que o locutor fale em línguas estranhas (glossolalia) e profetize sobre detalhes da vida dos crentes. Que crie uma aura de “poder” pentecostal e curiosidade nas pessoas de comparecerem aos cultos.

4) Teologia da Prosperidade. Que o pastor não tenha escrúpulo de prometer milagre à granel. Que a maior parte do culto seja gasto colhendo testemunhos de gente que enricou com as campanhas dos sete dias, com os jejuns da conquista, com as rosas santas, com os cultos dos Gideões, com as maratonas de oração. Quanto mais relatos, melhor.

Ressalto. Gabriel não precisa se valer de todos os pontos para se tornar o novo fenômeno gospel brasileiro. Entretanto, sem o quarto ingrediente, ele não vai a lugar nenhum. Basta que combine qualquer um com o último e seguramente se tornará um forte concorrente nos disputadíssimo mercado gospel.

Entretanto, como vai concorrer com expoentes bem consolidados, terá que trabalhar muito. Talvez precise fazer o programa de rádio ou de televisão na madrugada. No começo, para pagar o horário, terá que fazer merchandise de Ginka Biloba. Gabriel não deve ter receio de oferecer, por uma pequena oferta, lenço ungido, óleo sagrado ou água do rio Jordão. Se necessário, pode até vender cadernos escolares com a capa espiritual; tipo, um rapaz surfando e uma frase ao lado: “Cristo é ‘sur-ficiente’ para mim”.

Não sei se Gabriel entenderá a minha ironia. Caso leve os meus conselhos a sério, logo teremos uma nova igreja de nome bizarro. Contudo, quando estiver nos píncaros da glória, todos saberão que a trajetória de Gabriel Andrada não foi tão espiritual quanto se poderia supor. “Há algo de podre no reino da Dinamarca” – Shakespeare.

Soli Deo Gloria.

Pastor José Wellington Bezerra da Costa é mesmo um santinho!

Sei que este assunto já foi bastante difundido na blogsfera cristã, mas talvez você ainda não tenha visto. Então, para aqueles que ainda não viram, eis aqui o santinho do pastor Welliton Bezerra, uma cortesia do Púlpito Cristão. Veja e tire suas conclusões.



A propaganda política nos templos está proibida, mas os pastores da Assembléia de Deus têm um ás guardado na manga! Pioneiros na arte da panfletagem evangelística, daí para a elaboraçao de santinhos foi um pulo.

Diante deste folheto tosco ouso perguntar:

É ético e correto um pastor exibir sua cara em santinho, fazendo propaganda para político em ano de eleiçao? É maldade da minha parte presumir que pastores estariam fazendo isso em troca de possíveis vantagens (muitas vezes financeiras) no caso do candidato apoiado ser eleito?

Fonte: Púlpito Cristão

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dia Mundial Sem Carro - 22/09/2010




Em 22 de setembro de 1997 foi implantado, na França, o Dia Mundial Sem Carro (DMSC). O objetivo da data é estimular na população o uso de transportes não motorizados e/ou públicos coletivos. Além é claro de alertar sobre a poluição atmosférica causada em sua maior parte pelos gases emitidos por carros individuais.

No Brasil, mais de 60 cidades aderiram ao dia mundial sem carro. No mundo, são mais de 1600. Em Maceió, esta acontecendo uma extensa programação durante toda a semana do DMSC.

O dia 22 de setembro pretende mobilizar toda sociedade maceioense para mudar as estatísticas de acidentes de trânsito adotando alternativas de mobilidade além do carro.

Enquanto as pessoas morrem, as ruas se congestionam, o ar fica cada vez poluído, os meios de comunicação incitam a compra de automóveis priorizando o consumo e o individualismo. Atitudes típicas de uma sociedade capitalista em um país ainda "agrário".

Em Maceió (especificamente onde se tem um dos piores índices de desenvolvimento humano (IDH) do país), aquele que não pode comprar um carro usa a bicicleta ou o transporte coletivo para se locomover. O alto preço da passagem de ônibus (que por sua vez, sempre aumenta, nunca diminui) leva o trabalhador assalariado a procurar alternativas mais baratas, como o uso da bicicleta.

No entanto, essa alternativa acaba se tornando um risco à vida. Pedalar pelas ruas da cidade é uma atitude de coragem. As ciclovias são basicamente para passeios na parte baixa da cidade e não atendem àqueles que se deslocam entre outras regiões, tendo assim o ciclista como único meio pedalar junto aos automóveis. Estes, por sua vez, acreditam que as ruas lhes pertencem, desrespeitando aqueles que não estão dentro de um carro.

O dia 22 de setembro, mais que deixar o carro na garagem, deve ser um dia para se refletir sobre a sociedade que estamos construindo para os carros e não para as pessoas.

Para mais informações sobre a programação da Semana do DMSC, acesse:



http://bicicletadademaceio.blogspot.com/2010/09/1-encontro-alagoano-da-bicicleta.html ou

http://bicicletadademaceio.blogspot.com/

Fonte:http://www.bicicletada.org/maceio


Você é aceito


[VG Studio em 123 Royalty Free]

No meu ministério como evangelista errante, tenho louvado determinados santos e cristãos contemporâneos, falando de a que custo eles pelejaram para suplantar homens e mulheres de menor envergadura. Ó Deus, quanta loucura preguei nesses sermões! A Boa Nova do evangelho da graça grita em voz alta: somos todos mendigos, igualmente privilegiados, mas não-merecedores, às portas da misericórdia de Deus!

Além disso, como observa Henri Nouwen, a maior parte da obra de Deus no mundo talvez passe despercebida. Há uma série de pessoas que ficaram famosas e amplamente conhecidas pelos seus ministérios, mas grande parte da atividade salvífica de Deus na nossa história pode permanecer ainda completamente desconhecida. Este é um mistério difícil de apreender numa era que atribui tamanha importância à publicidade. Temos a tendência de pensar que quanto mais pessoas sabem e falam a respeito de alguma coisa, mais importante ela deve ser.

Em Lucas 18 um jovem rico vem até Jesus perguntando o que ele deve fazer para herdar a vida eterna. Ele quer ser colocado no centro das atenções. Não é coincidência que Lucas coloca a passagem de Jesus com as crianças nos versículos que imediatamente precedem a história do jovem aristocrata. As crianças contrastam com o homem rico simplesmente porque não há como discutir elas terem sido capazes de merecer o que quer que seja.

O ponto central de Jesus é o seguinte: não há coisa alguma que qualquer um de nós possa fazer para herdar o Reino. Devemos simplesmente recebê-lo como criancinhas. E criancinhas não fizeram ainda coisa alguma. O mundo do Novo Testamento não tem uma visão sentimental a respeito de crianças e não nutre qualquer ilusão sobre alguma bondade inata nelas. Jesus não está sugerindo que o céu é um imenso playground. As crianças são nosso modelo porque não têm qualquer pretensão ao céu. Se estão mais próximas de Deus é porque são incompetentes, não porque são inocentes. Se recebem alguma coisa, tem de ser de presente.

Paulo escreve em Efésios: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie" (2:8,9).

Se tomássemos hoje uma amostra aleatória de mil cristãos americanos, a maioria definiria a fé como a crença na existência de Deus. Em tempos antigos não se exigia fé para crer que Deus existe quase todo mundo aceitava-o como ponto pacífico. Mais corretamente, a fé dizia respeito ao relacionamento da pessoa com Deus se a pessoa confiava em Deus. A diferença entre fé como "a crença em algo que pode ou não existir" e fé como "confiar em Deus" é tremenda. A primeira é questão da mente; a segunda, do coração. A primeira pode nos deixar inalterado; a segunda, intrinsecamente, traz mudança.

Essa é a fé descrita por Paul Tillich em sua famosa obra The shaking of the foundations: "A graça nos atinge quando estamos em grande dor e desassossego. Ela nos atinge quando andamos pelo vale sombrio da falta de significado e de uma vida vazia... Ela nos atinge quando, ano após ano, a perfeição há muito esperada não aparece, quando as velhas compulsões reinam dentro de nós da mesma forma que têm feito há décadas, quando o desespero destrói toda alegria e coragem. Algumas vezes naquele momento uma onda de luz penetra nossas trevas, e é como se uma voz dissesse:

'Você é aceito. Você é aceito, aceito pelo que é maior do que você, o nome do qual você não conhece. Não pergunte pelo nome agora; talvez você descubra mais tarde. Não tente fazer coisa alguma agora; talvez mais tarde você faça bastante. Não busque nada, não realize nada, não planeje nada. Simplesmente aceite o fato de que você é aceito'. Se isso acontece conosco, experimentamos a graça".

E a Graça diz em altos brados: você não é só um velho desiludido que vai morrer logo, uma mulher de meia-idade presa num emprego e querendo desesperadamente sair, um jovem sentindo esfriar o fogo do ventre. Você pode ser inseguro, inadequado, confuso ou barrigudo. A morte, o pânico, a depressão e a desilusão podem estar perto. Mas você não é só isso. Você é aceito. Nunca confunda sua percepção de você mesmo com o mistério de que você é realmente aceito.

Brennan Manning , O evangelho maltrapilho

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Joyful 'toon: Guerreiro

Joyful 'toon de número 37
 
 
   Joyful 'toon 37_Warrior PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Assim como o versículo diz, o diabo está "procurando a quem possa devorar". Devemos estar alerta e em guarda contra seus artifícios, armados com a fé e a Palavra de Deus.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

‘EU SOU AQUELE QUE É’

"Trecho de um sermão do reverendo Martin Luther King Jr. "

Estou aqui hoje para dizer a vocês que nós precisamos de Deus. O homem moderno talvez saiba muita coisa, mas seu conhecimento não prescinde de Deus. Digo a vocês esta manhã que Deus está aqui para ficar. Alguns teólogos estão tentando dizer que Deus está morto. E tenho feito perguntas a eles porque me perturba saber que Deus morreu e não fui ao seu funeral. Eles não conseguiram me dizer ainda a data do óbito, nem quem foi o legista que assinou o atestado. Não conseguiram me dizer ainda onde está enterrado.

Quando penso em Deus, sei o seu nome. Ele disse em algum lugar lá no Velho Testamento: “Quero que você vá lá, Moisés, e diga a eles que aquele que se chama “EU SOU” o enviou. Ele disse assim para deixar claro, para que soubessem que “meu último nome é igual ao primeiro ‘EU SOU AQUELE QUE É’ ”. Deixe isto claro: “EU SOU”. E Deus é o único no universo que pode dizer “EU SOU” e ponto final. Todos nós aqui temos que dizer “Eu sou por causa de meus pais; eu sou por causa das condições ambientais; eu sou por causa de certos fatores hereditários; eu sou por causa de Deus”. Deus é o único que pode dizer “EU SOU” e parar aí. E Ele chegou para ficar. Que ninguém nos faça sentir que não precisamos de Deus.

Concluindo o sermão desta manhã, quero dizer que devemos procurá-lo. Fomos feitos para Deus, e não encontraremos paz até que estejamos com Ele. Esta é a fé pessoal que me anima. Não me preocupo com o futuro. Mesmo em relação a esta questão racial. Não estou preocupado. Estive no Alabama outro dia, e fiquei pensando naquele estado onde trabalhamos tanto e que continua elegendo pessoas do tipo de Wallace.

E no meu estado, na Geórgia, há um outro governador insano chamado Lester Maddox. E tudo isso pode deixar-nos confusos, mas não me preocupa. Porque o Deus que venero é um Deus que encontra uma forma de dizer mesmo a reis e governadores: “Parai, e reconhecei que sou Deus”. Deus ainda não se virou para Lester Maddox e Lurleen Wallace.

Em algum lugar eu li que “Do Senhor é a terra e tudo que ela encerra”, e vou caminhando porque tenho fé Nele. Não sei o que o futuro nos guarda, mas sei quem guarda o futuro. E se Ele nos guiar e segurar a nossa mão, avançaremos.

Martin Luther King Jr.

Traduzido por Tônia Van Acker
Associação Palas Athena

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Alagoas é Bonito Demais


ALAGOAS - Hoje, 16 de setembro, é comemorado mais um aniversário da Emancipação Política do Estado de Alagoas, ocorrida em 1817. Parabéns, Alagoas, pelos seus 193 anos de Emancipação Política!!!!

Diário de Jocumeiro 11: ACONTECEU EM AGOSTO - 2010

Esse foi um mês em que Deus nos abençoou de forma extrema, era apenas uma viagem à Recife para participar da comemoração dos Cinqüenta anos de JOCUM, mas Deus além de nos levar a esse evento, providenciando nosso sustento, nos deu a oportunidade de sermos ministrados pelos fundadores da JOCUM, Missionários Loren e Darlene Cunningham.

Foram ótimos dias de ministrações abençoadas e bem profundas. Seria muito egoísmo da minha parte, dizer que só eu fui muito abençoado, pois todos que tiveram a oportunidade de estar lá foram de alguma forma impactados e abençoados pela palavra que o Senhor trouxe através desse casal que tem influenciado tantas pessoas a viverem de acordo com a vontade de Deus. Eu não poderia deixar de falar também, da grande palavra que o líder da Base de Brasília (JOCUM-DF), Thiago, deu. Ele nos levou a refletir muito sobre os desafios da nossa vida e a forma de encará-los (... Será que não seria também, plano de Deus uma vida onde o índice de frustrações são maiores do que o de grandes vitorias...), realmente foram dias de imersão total na presença de Deus.

Em todos os informativos colocamos sempre o que estamos fazendo, vamos fazer ou o que já fizemos, mas nesse, queremos dizer o quanto Deus fez na nossa vida, nos renovou, nos fez sonhar, nos fez mais uma vez reconhecer quem Ele É. Enfim, mesmo que eu queria, não consigo descrever o que foram esses dias, mas posso afirmar que Deus preparou essa comemoração de cinqüenta anos para cada um de nós de forma individual e singular. À Jesus nosso muitíssimo obrigado!!!!

Deus abençoe e até o próximo informativo

Missionário Marcio

Motivos de Oração

- Pela EEB (escola de estudos Bíblicos) que iremos cursar no próximo ano;
- Pelo nosso Sustento Financeiro;
- Pelas escolas ENVIA’s que já iniciaram;
- E Para que Deus continue revelando seu propósito em nossa vida.

Missionários Marcio e Ana

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

A Criação por Wintley Phipps

Uma poesia belisima de James W. Johnsosn sobre a criação do universo e do homem, interpretado pelo Pr. Wintley Phipps. Vale a pena conferir.


Joyful 'toon: Pinguim invejoso

Joyful 'toon mais recente, o de número 161.
 
 
     Joyful 'toon 161_Envious penguin PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Um pinguim ficaria bastante triste e frustrado se ele tentasse usar suas asas como as outras aves. Mas um pinguim na água está bastante contente porque lá ele pode usar suas asas para nadar graciosamente. Da mesma forma, nós não encontraremos contentamento e alegria até pararmos de nos comparar aos outros, e então perguntarmos ao Senhor pelo lugar que Ele tem para nós em Seus planos.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Politicagem, a falta de respeito com o Evangelho


É lamentável o que ocorre nas nossas congregações em época de eleições. Confesso que fico envergonhado com a falta de ética e o completo desrespeito com o Evangelho de nosso Senhor. Hoje, enquanto assistia à TV, vi uma propaganda política que me deixou muito triste. Na peça publicitária aparecia um determinado candidato a deputado federal ovacionado por um grande público, ao som de uma música melosa de fundo (declarando que ele era a esperança para o Estado).

Até a aí nenhuma novidade (já que não faltam propagandas deste tipo em tempos de eleição), não fosse o fato das imagens terem sido distorcidas, pois a multidão em questão eram irmãos da Assembléia de Deus em um culto de celebração pela sua convenção estadual anual. Eles estavam louvando a Deus, e não aplaudindo o candidato, cultuando a Deus, e não em um comício. Fiquei horrorizado com a cena, pois tenho plena convicção que a imagem não representa a realidade dos fatos.

Mas quem seria o responsável por este absurdo? O candidato? Não, na verdade não. Vejamos dois fatos importantes. Número um, o candidato estava sim no evento da denominação e durante o vídeo aparece abraçado à autoridade religiosa da denominação. Número dois, ao misturarem política com fé, e púlpito com palanque, nossos líderes abrem brechas para este tipo de manipulação. Então seria da nossa liderança? Talvez, mas e quanto nós, que vemos estes absurdos e nada fazemos? Lembre-se que o pecado de Eli não foi outro se não a "omissão", e é responsabilidade nossa dizermos não a estes atos de desrespeito ao evangelho de Cristo. Isto tem que acabar. Tiago nos adverte que "Aquele que sabe fazer o bem e não faz, comete pecado" (Tg 4:17).

Bom, por aí você já podem deduzir de quem é realmente a culpa de episódios como este.

Sei que muitos dirão que devemos orar e deixar que Deus tome as devidas providências, mas eu não posso me calar diante de tais absurdos. Cabe a mim e a você dizer um não para estes abusos.

Pense nisso.

Gonzaga Soares



quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Fábrica de Endurecer Corações



Igreja. Quando penso nela me vem a idéia de um lugar cheio de pessoas. Pessoas alegres, transformadas por um encontro com Cristo. Pessoas que tiveram uma mudança radical de vida, e encontrando a verdadeira Vida, agora vivem diferentes. Isso tudo é muito bonito na teoria.

Na prática quando penso na Igreja, vejo um lugar cheio de pessoas. Mas essas pessoas estão muito aquém do que deveriam ser, longe do ideal proposto pelo Mestre Jesus, o "Senhor da Igreja". A começar pela minha vida, vejo que somos um amontoado de pessoas falhas que estão tentando acertar o alvo, apesar da presença constante e devastadora do pecado, que destrói boa parte daquilo que vamos construindo nessa jornada da fé. Mas além de todos esses problemas ainda há a presença daqueles que estão entre nós só para "engrossar o caldo". São pessoas que confundem a essência de tudo: a Igreja é o POVO, e não a INSTITUIÇÃO, O PRÉDIO!

Essas pessoas vão tomando os lugares de liderança e com suas vidas amargas deixam de lado os princípios básicos do bom cristianismo (prá não falar da boa educação). E assim a convivência vai se tornando difícil, a ponto de muitos recém-nascidos abandonarem o meio, ou morrerem em meio ás muitas discussões "teológicas" que a nenhum lugar levam.


Quando a Igreja deixa de ser corpo para ser instituição começa a sua derrocada. Os mais insistentes vão tentando, mas os fariseus prosperam a olhos vistos. O que acontece é que as pessoas vão se machucando, se ferindo e para não padecerem de uma "infecção generalizada" espiritual, elas se fecham. Aí começa o processo de endurecimento do coração. Começam a recusar so cargos, começam a fazer apenas o necessário, começam a ... deixar de viver a vida da fé em comunidade. Os fariseus, por sua vez, não deixam o osso nem com reza braba!

Hoje entendo porque muitos preferiram "se anular" para poderem sobreviver na fé. Alguma coisa precisa ser feita. Precisamos parar, refletir, e pedir perdão. Precisamos também mudar de vida. Resgatar os princípios bíblicos, estimular a convivência sadia entre os irmãos e derrubar o que precisar ser derrubado prá construirmos algo mais sólido.

Maurício "também tenho culpa nessa história" Boehme.


Maurício Boehme
Fonte: SOLOMON

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Joyful 'toon: Restaurador

Este é o penúltimo Joyful 'toon publicado (número 160).
 
   Joyful 'toon 160_Salvager PT.BR
 
 
 Comentário do autor:
Assim como o restaurador e colecionador de carros do cartum, Jesus vê um tão grande valor nas pessoas – mesmo nas pessoas com vidas destruídas e danificadas – que Ele pagou um alto preço para comprá-las de volta de Satanás: Sua vida. Jesus pode curar e restaurar a vida de qualquer um que nEle puser sua fé e confiar.
 
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
 
Versão em português produzida pelo próprio autor com o auxílio de tradução do Mural na Net.

domingo, 5 de setembro de 2010

Seria engraçado se não fosse trágico


Com a aproximação das eleições, somos submetidos ao já famoso Horário Eleitoral Gratuito que, convenhamos, de gratuito não tem nada, já que custa milhões aos cofres públicos em impostos não arrecadados pela Receita Federal com a isenção concedida às emissoras de rádio e de TV como compensação pelo tempo de vinculação do horário político. E dinheiro não arrecadado é dinheiro não investido em serviços essenciais para o bem-estar da na nossa gente, ou seja, quem banca o circo somos nós. Isso mesmo: eu e você! Então você já parou para ver o que anda patrocinando?

Pois bem, o que deveria ser um espaço sério para a discussão de idéias e propostas de governo, virou um verdadeiro show dos horrores, com direito a candidatos palhaços (literalmente), a “celebridades” decadentes e todo tipo de bizarrices que você possa imaginar.

Qualquer gringo desavisado que venha a assistir o nosso “nobre horário” pensará se tratar de um programa humorístico, tamanha a palhaçada generalizada que é este espaço. A lista dos nossos “ilustres” candidatos vai desde “Palhaço Pirulito, Galego do Veneno, Mandioca (cujo slogan é “Mandioca Neles”), Raul Seixas de Itu, Conde do Brega, Mulher Perra, Mulher sanduíche, Tiririca, Kiko (da finada banda pop KLB), Marcelinho Carioca, Maguila, e mais uma infinidade de excentricidades espalhadas Brasil afora.

Você deve estar rindo agora. Eu também dei muitas risadas, mas, sejamos francos, isto não tem nada de engraçado. Basta lembrar que corremos o risco de algumas destas criaturas exóticas conseguirem um cargo público, e, acredite, a maioria delas sequer sabe qual o papel de um representante público, como afirma o próprio Tiririca em sua campanha "Vocês sabem o que faz um deputado federal? Eu também não, mas me elejam que eu conto para vocês...". Percebe agora o perigo que corremos? Cargo publico virou sinônimo de dinheiro fácil, e bons salários!

Tudo bem, você pode então falar: "Mas e os políticos profissionais? Afinal, não são eles que metem a mão nos cofres públicos, desviam verbas, etc.?" Isto é fato. Parece que as opções são ou os palhaços ou os corruptos; entretanto, “palhaços” são maleáveis e manipulados pelos corruptos, o que os torna extremamente perigosos para a moralização dos poderes executivos e legislativos da nossa nação. Então quem poderemos eleger?

Os "palhaços" ou os "corruptos"? Cabe aqui uma reflexão. O problema não são eles, o problema somos nós. Queremos tratar o efeito, mas esquecemos a causa da doença? Como afirmou João Ubaldo Ribeiro: "O problema do Brasil não está em seus governantes, mas está em nós como povo, como 'matéria prima' de uma nação".

Se eles estão ocupando um espaço que deveria se levado a sério, e o estão transformando em trampolim para dinheiro fácil, a culpa não é deles, a culpa é minha e sua que os elegemos, afinal eles são só brasileiros como nós, e se nos não mudarmos, não importa quem vai se eleger; no final quem sairá perdendo é a nação. No fim, esta história poderia ser muito engraçada, se não fosse trágica.

Gonzaga Soares


PacMan (Come Come)

Quem é que tem mais de 20 anos e nunca jogou Pacman? Você não conhece?

Tudo bem, deixa que eu explico. A idéia do jogo é simples: você deve guiar o Pacman para que ele coma todos os pontos que há na tela, não deixando os fantasmas te pegarem. Se você comer a pílula do poder (Os pontos maiores), os fantasmas mudam de cor e você poderá comê-los também. Quando aparecerem frutas na tela, pode devorá-las e você ganhará bônus extras.


Instruções do Jogo

Use as teclas de seta do seu teclado para guiar o Pac-Man

P - Pausar/cancelar pausa do jogo

Q - Sair do jogo

M - Colocar som como Mudo/Cancelar Mudo

L - Ativar/desativar Qualidade baixa


Related Posts with Thumbnails