sábado, 14 de junho de 2008

O seu resgate, mais importante que o do soldado Ryan

No filme O Resgate do Soldado Ryan, o diretor Steven Spielberg conta a história de um comando americano enviado para procurar e salvar um único soldado atrás das linhas alemãs na II Guerra Mundial. Por ele, outros arriscam a vida e o comandante do destacamento de resgate até morre. Na cena final do filme, o idoso James Ryan aparece diante da sepultura do capitão Miller, a quem deve a vida e a quem foi sempre agradecido por isso.
Imediatamente nos lembramos da mensagem do Evangelho e da afirmação de Jesus em João 15.13: "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos". Um cristão é alguém que um dia reconheceu que Jesus Cristo fez exatamente isto: Ele morreu para salvar a sua vida. Um cristão é uma pessoa que tem consciência de que Deus pagou um preço altíssimo pela sua liberdade (compare 1 Coríntios 6.20) e Lhe é grato pelo seu resgate.
Em um ponto, porém, a comparação não combina. O motivo do capitão Miller procurar e salvar o soldado Ryan é poder voltar o quanto antes para casa. A ele não importa a pessoa de Ryan. Interessa-lhe somente poder escapar o quanto antes do inferno da guerra.
Nesse ponto termina a semelhança com Jesus Cristo. Pois o Filho de Deus deixou a glória celestial para realizar uma missão de resgate. Ele viveu como homem nesta terra, e enfrentou o mal, esse forte poder inimigo que domina o mundo desligado de Deus. A missão de Jesus foi a salvação dos homens. Por ela, Ele deu tudo. Para realizar a vontade de Deus, Ele sofreu uma morte terrível:
"a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz" (Filipenses 2.7-8).
Por que o Deus Todo-Poderoso não aniquilou os homens perdidos? Por que Ele não os obrigou a fazer o bem? O que impulsinou a Deus? Puro amor. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus" (João 3.16-18).
Deus busca cada pessoa individualmente. Ele procura por um único homem para resgatá-lo: "Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou?" (Mateus 18.12). Aceite ser resgatado por Jesus. Deixe que Ele o tire da perdição, do terreno dominado pelo inimigo, entregue a sua vida a Ele e tenha a segurança da salvação eterna.

Rolf Höneisen

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails