segunda-feira, 30 de junho de 2008

A evolução das coisas

1990-2008
.
[charge][cartoon][cartum]

Dúvidas... quem pode responder? (2)

Mais uma leva de perguntas/dúvidas interessantes e bem humoradas lá do Verticontes, dos posts ca FÉ com LEI te/?ergunte ao ?astor.
 
28. Podemos dizer que um pastor que não cursou teologia, é um pastor sem pedigree?
29. Os pagãos são aqueles que pagam pela salvação?
30. Qual o graal de dificuldade da última cruzada?
31. Noé saberia dizer com quantos paus se faz uma canoa?
32. Havendo cisão numa igreja Quadrangular, surgirão duas Triangulares?
33. Do cruzamento do louva-deus com a joaninha, nasce uma santa Joaninha?
34. O salmo 119 traduzido para o grego é um salmão a grega?
35. As igrejas tradicionais são contra doações de órgãos?
36. Uma oração coordenada é aquela em que cada sujeito fala na sua vez?
37. O que se vende na loja maçônica?
38. Pastor quando se enfadonha fica de sacro-cheio?
39. Língua comprida não vai ao céu-da-boca?
40. Qual é o salário de quem seguiu a profissão de fé?
41. O Mar Vermelho assim o é porque correu pra ele o sangue do Mar Morto?
42. É verdade que um gremista não entra na Igreja Internacional da Graça?
43. Um carpinteiro que se converte será um bom pregador?
44. Mosquito da dengue que se converte, nasceu do pneumatós?
45. Louva-deus que anda com pulga acredita em purgatório?
46. Quantas emendas já sofreram as sete leis espirituais?
57. Louva-deus que não dá o dízimo é comido por gafanhotos?
48-Uma igreja que expulsa um crente do campo missionário, aplica antes o cartão amar-elo?
49-Uma obra em que um missionário trabalha, mas que foi seu tio quem fundou é uma obra prima?
50-Não dando pérola aos porcos, os palmeirenses ficarão mais pobres?
51-Um palhaço que se converte deve freqüentar a comunidade da graça?
52-Os profetas menores podiam beber vinho e conduzir camelos?
53-Se somos sal, o irmão ruim de bola seria o sal grosso?
54-Há carecas na igreja pentecostal?
55-Ou, há pentecostal no calvinismo?
56-Quem apostata faz mais fezinhanha?
57-O mosaico é uma técnica criada quando Moisés quebrou as pedras da lei e alguém colou pedacinho por pedacinho; falso ou verdadeiro?
58-É verdade que todo seminarista espera que sua esposa toque órgão?

domingo, 29 de junho de 2008

Golias... Um mito?

Golias
.
.
[cartoon][cartum]

sábado, 28 de junho de 2008

Secadores de mãos ou toalhas de papel?

Seguindo a linha de posts sobre nosso relacionamento com o meio ambiente, o Mural traz uma resposta da revista Super Interessante à questão título do post. Quando você tá lá na igreja, você prefere o secador ou pegar um pedaço de papel higiênico e usar como toalha? Qual o mais "correto"? Tire sua dúvida agora!

Qual é o mais poluente: secar as mãos com toalhas de papel ou com secadores? Se, de um lado, se têm árvores desmatadas, de outro se têm o consumo de energia e a produção do maquinário. Vamos às contas!

CR100_GRAN-210521-big               X                papel toalha

A maioria dos secadores de mãos usa, aproximadamente, 2.200 watts de energia quando ligados, e 2 watts quando estão em stand by, só esperando suas mãos chegarem próximas ao leitor infra-vermelho. Se se secar as mãos durante 30 segundos, se estará consumindo 0.018 kWh de eletricidade. Fazer isso três vezes ao dia durante um ano consumirá 19.71 kWh, que responde por 12 quilos de emissões de dióxidos de carbono. Além disso, é preciso se considerar o gasto usado para produzir o maquinário e o transporte para as cidades.

Agora, com as toalhas de papel se gasta muitas árvores para produzir o material. Aqui no Brasil ainda se conta com a dificuldade de saber a origem exata do produto, uma vez que temos um grande problema com o corte ilegal e o desflorestamento. E, também, tem o transporte. A maior parte da madeira usada nas grandes capitais brasileiras é provinda de florestas do Norte ou Centro-Oeste brasileiros.

Todos esses dados parecem equiparar a balança. Isso porque ainda não se contou as despesas com a manutenção dos porta-toalhas, a contratação de um funcionário para isso, o transporte do lixo produzido e dos produtos químicos usados para deixar o banheiro mais limpo, já que, com as toalhas, se faz mais sujeira.

Embora os dados de consumo de energia, produção dos materiais e transporte do produto vão contra aos secadores de mãos, eles ganham graças à durabilidade e à falta de manutenção. Estima-se que um produto desses tem uma vida útil de sete a dez anos.

Então, viva aos secadores de mãos e às calças um pouco molhadas!

Fonte: Super Interessante // Imagens daqui e daqui

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Albert Einstein e Deus

Notícia da Folha Online de 15 de maio deste ano. A verdade vem à tona?!...

Em carta inédita, Albert Einstein ataca Deus

einstein

Uma carta inédita de Albert Einstein datada de 1954, ano anterior ao de sua morte, traz pela primeira vez críticas contundentes do físico à religião. No manuscrito dirigido a seu amigo filósofo Eric Gutkind, que será leiloada hoje em Londres, o autor das teorias da relatividade retrata as práticas religiosas como "infantis".

"A palavra Deus é para mim nada mais do que expressão e produto da fraqueza humana", escreveu Einstein, para quem a Bíblia seria "uma coleção de lendas honoráveis, ainda que primitivas".

O conteúdo da carta difere de declarações anteriores de Einstein, que, segundo historiadores, nunca havia deixado muito clara a sua visão sobre a religião. Nessa seara, o físico era mais lembrado pela frase "A ciência sem religião é manca, a religião sem a ciência é cega".

Na carta a Gutkind, porém, Einstein classifica a crença em Deus como "produto da fraqueza humana", e não poupa nem a religião do povo ao qual pertencia. "A religião judaica, como todas as outras religiões, é uma encarnação das superstições mais infantis." Einstein, um sionista que teve papel importante na criação do Estado de Israel, diz a Gutkind que não acredita que os judeus sejam um povo "escolhido".

A carta traz um certo tom de descrença na humanidade e a noção de que o poder corrompe as pessoas. Os judeus, diz, só estariam "protegidos dos piores cânceres por lhes faltar poder".

A casa de leilões Bloomsbury, onde o manuscrito original será vendido, diz estar "100% certa" da autenticidade do documento e que espera conseguir por ele um preço entre US$ 12 mil e US$ 16 mil. O vendedor é um colecionador particular.

Historiadores não costumam retratar Einstein como ateu, mas a imagem pode mudar com a publicação da carta. Sua visão sobre Deus era tida apenas como não-clerical ("Não creio no Deus da teologia que recompensa o bem e pune o mal").

Veja Também:
 

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Aheeeeeeeee Ganheiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Aeeeeeeee galera tô mó feliz, Ganhei o concurso de fotografia " O porto que eu amo" do site PortoGente. Foi uma surpresa para mim, que nunca ganhei nem rifa de colégio kkkk Mas valeu Deus to mo feliz!!!


Gonzaga Soares da Silva é o ganhador do concurso
“O Porto que eu amo”

Texto publicado em 24 de Junho de 2008 - 20h05

Rosângela Ribeiro Gil
reportagem

Com a foto "Crepúsculo em Maceió - A beleza das cores no entardecer do Porto de Jaraguá em Maceió", Gonzaga Soares da Silva sagrou-se o ganhador do I concurso de fotografia digital "O porto que eu amo" do PortoGente.



Veja a notícia completa aqui.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Hulk, Bruce e Eu...


Essa semana fui ao cinema ver o Incrível Hulk. E que me perdoem os fãs de Ang Lee (a internet esta cheia deles), a versão de Louis Leterrier e Edward Norton é bem superior à anterior. O filme tem a carga dramática necessária ao personagem e ação na medida certa. Só achei uma pena, porque pelo que eu li por aí, o Edward Norton queria fazer um filme mais longo do que o que vimos, “mais cabeça”, e isso seria fantástico, mas no geral, o Incrível Hulk foi realmente INCRIVEL!

A sensação que tive dentro do cinema foi a de estar lendo uma HQ do gigante esmeralda. A atuação de Edward Norton é espetacular. Ele conseguiu absorver a essência do personagem. Ah! E ver Liv Tyler é sempre um prazer a parte.

Com várias referências às Histórias do Hulk e baseada nas evolução do personagem nos últimos anos, e, principalmente, incorporando vários conceitos criados na antiga série de TV dos anos 80, O Incrível Hulk traz finalmente o conceito original do personagem ao cinemas: O Hulk não é um herói, mas um erro, um fardo que o cientista Bruce Banner tem que carregar ao tempo que tenta desesperadamente se livrar deste.

O Hulk sempre foi um dos meus personagens preferidos e o conceito da maldição que ele carrega e do conflito homem e monstro é fascinante. Acredito que todos temos o nosso Hulk interior lutando para sair o tempo todo.

Talvez o Hulk seja a melhor metáfora para um cristão. Afinal, não é tão difícil fugir da aparência do mau. Como fugir se aquilo do que se foge está dentro de você? Na melhor hipótese você pode sufocá-lo, controlá-lo, mas não fugir.

A luta de Bruce para conter o mostro dentro de si é semelhante à luta do cristão para esmagar a natureza pecaminosa que está dentro de nós.

Ok! sei que temos o Espírito para nos ajudar, mas se não vigiarmos e nos descuidarmos só por um momento, o Hulk esmagado dentro de nós vem à tona de uma maneira incontrolável e tal qual a Bruce Banner acordamos nus e perdidos em meio a destroços de nossa natureza caída.

E esse conflito é o que mais me facina e me identifica com o personagem; tal
como Bruce tenho que estar atento a todo instante para não despertar a fera dentro mim.
Para Bruce, em sua busca constante pela cura, o preço do controle do monstro é a fuga constante de conflitos enquanto aquela não vem.
E para nós cristãos, enquanto o aguardado Dia do Senhor não vem, o preço do controle é a vigilância constante.

Gonzaga Soares

Pense nisso e assista o filme no cinema, pois ele merece isso.


Ô seu motô... tá apertado!!

Você acha que alguma vez na vida já andou (ou tem andado) bem apertado em um ônibus pra ir da sua casa pro trabalho ou pra escola/faculdade?

Sim?!! Então você precisa ir morar no Japão! Vê só isso aí embaixo. É Loucura, meu!

segunda-feira, 23 de junho de 2008

"Não, não me deixe mais..."

Temos um Senhor que nos conhece. Parece que nos dias difíceis nós somos tentados a achar que ele não está nos vendo… que sequer se importa com nosso caminho.

As sombras da escuridão não permitem que nossa mente receba a luz… e se permitirmos que estas sombras sejam o único alimento de nossa alma, estaremos nos detruindo.O mais importante quando sofremos um ataque de medo, ainsiedade ou inquietação é nos aproximar no Senhor e louvá-lo.

SIM, O MAIS IMPORTANTE É LOUVÁ-LO.

Deus é excelsamente maior do que nosso medo, e não é Ele quem produz o medo em nós. Este medo é mentira de satanás para nos afastar da felicidade, da paz, da vida sadia... .

Observo que cantamos tantas canções de amor falando em não ficar só, na importancia de uma pessoa para nós, ou ouvimos que somos especial para alguém... .

Esta semana estava ouvindo uma canção que diz”. Não, não me deixe mais.” E apesar de ser de uma cantora que não é do meio gospel… eu utilizei a letra para cantar ao Senhor!
.
Em meus vários momentos de medo… de pensamentos confusos (q agora estão bem mais claros…) tenho aprendido a caminhar em níveis maiores de fé e de relacionamento com meu Pai celeste.

O medo vai indo embora e nós vamos (como a Bíblia fala) sendo aperfeiçoados.
.
Talvez não seja do dia para a noite. Acredito seja um processo.
Em minha vida está sendo um processo! Deus opera um mover em conceitos, pensamentos…comportamentos.
.
Muitas vezes o medo é algo que está dentro de nós durante muitos anos, e durante estes anos envolve não somente uma área de nossa vida, mas váriassssss!
.
No processo de cura e libertação do medo, Deus vai rompendo conceitos velhos, imagens mentais destrutivas... pesadas... . E nos vai alargando par ao caminho da paz e do conhecimento da luz.
.
Tenho descoberto um Deus muito diferente do que me assustava… do Deus que pregavam p mim… PARECE QUE ELE APENAS QUERIA ME GERAR MEDO E COBRAR DE MIM COMPORTAMENTO 100% SÉRIO.
.
PARECIA QUE ELE SOMENTE LANÇAVA O MEDO SOBRE MIM… MAS AGORA ESTOU ENTENDENDO que o nosso PRÓPRIO medo é O que nos embaraça: Não é Deus quem promove-o em nós… QUEM PROMOVE SÃO AS IDÉIAS DO MUNDO E AS PESSOAS MAL INSTRUÍDAS SOBRE ELE E O SEU EVANGELHO. TALVEZ ATÉ MESMO UMA FAMÍLIA DESESTRUTURADA TENHA O FEITO VIVER ANOS COM MEDO DA VIDA… DO FUTURO… DAS DECISÕES…
.
ACHEI UM VERSÍCULO QUE DIZ CLARAMENTE: Em Deus não há sombra de variações.
Outro que diz: DEUS É AMOR!
.
Ele é o mesmo. Ele não quer nos deixar… Ele quer manter-se nosss amigo e nos demonstrar amor.
.
Por várias vezes somos tentados a achar que foi Ele quem nos deixou… Mas é nosso medo quem nos deixa… LONGE DELE.
.
LEMBRE-SE DISTO NA PRÓXIMA VEZ QUE SENTIR MEDO. NÃO É DEUS QUEM O ESTÁ PROVOCANDO EM VOCÊ. LOUVE AO Senhor que quer seu bem e que você seja liberto.
.
Abrace-o!

CARINA TENÓRIO
Em www.caritenorio.wordpress.com

sábado, 21 de junho de 2008

Barbárie Humana

Até que ponto pode ir a barbárie humana? Haverá limites para a nossa estupidez?

Ao ver coisas assim, fico pensando o quanto é difícil para Deu s observar coisas como essa e não intervir, o que estamos fazendo com sua criação, com o que Ele nos ordenou que cuidase-mos , como deve ser doloroso para Ele assistir a isto,ao ver algo assim posso entender Genesis 6:6 'Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem

sobre a terra e pesou-lhe em seu coração", com uma clareza única.


Estas fotos ao são de um evento anual nas ILhas Feroe, arquipelego da Dinamarca como nos informa a reportagem do Ambiente Brasil. As baleias são encurraladas e depois mortas cruelmente a golpes de facadas. A matança é um espetaculo a parte para os moradores e até as crianças são dispensadas da aula para assistirem a carnificina.






Uma
petição para acabar com a prática foi formulada e circula pela Internet. Segundo o documento, essa caça esportiva foi abandonada em todo o mundo e hoje é proibida. Ele afirma também que os habitantes da ilha sequer aproveitam a carne das baleias que é contaminada com metais pesados proveniente da matança destes.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Enamorando Deus !!


Na maioria das vezes os relacionamentos começam no cinema. Quando um cara está afim de uma garota, geralmente ele a convida para ir ver um filme, e a parti daí se desenvolve um relacionamento.

Em geral convido Deus para ir ao cinema. Já assistimos muitos filmes juntos, drama, aventura , comédia... já choramos e demos muitas risadas dentro de um cinema.

E você? Já convidou Deus para ir ao cinema? Não? Então experimente fazer isso!

Convide Deus para ver um bom filme, só você e Ele, e depois o chame para fazer um lanche... convide-o para passear na orla, leve-o até a sua escola, chame-o para conhecer o seu trabalho, e daqui a pouco, quando menos esperar, vocês estarão Enamorados!!!!

Gonzaga Soares

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Cem Ovelhas!!!

Eram cem ovelhas, juntas num aprisco. Eram cem ovelhas, que amante cuidou
Porém numa tarde, ao contá-las todas
Lhe faltava uma, lhe faltava uma e triste chorou...
.
[cartoon][cartum]

Boato


[cartoon][cartum][charge]

NÃO PRECISAMOS E PRECISAMOS SIM...

NÃO PRECISAMOS DE MAIS UM FERIADO RELIGIOSO EM NOSSO PAÍS

Precisamos sim, fazer de cada dia, dia de serviço a Deus e às pessoas.

NÃO PRECISAMOS SER O MAIOR PAÍS EVANGÉLICO DO MUNDO

Precisamos sim, ser um país justo que valorize as pessoas de um modo que a imagem e semelhança do Criador seja restaurada em cada cidadão brasileiro.

NÃO PRECISAMOS DE DECLARAÇÕES PROFÉTICAS

Precisamos sim, de pessoas que vivam de tal modo a FÉ CRISTÃ que resulte em transformação da realidade brasileira.

NÃO PRECISAMOS DE MARCHAS DE MILHÕES EM UM SÓ DIA

Precisamos sim, de milhões de pessoas em cada dia servindo com amor ao outro em todos os lugares deste país e do mundo.

NÃO PRECISAMOS DE “MONTANHAS DE SAL” SOB HOLOFOTES

Precisamos sim, do sal diluído de um modo que desapareça entre milhões de pessoas, mas cujo resultado seja uma sociedade com sabor de dignidade.

NÃO PRECISAMOS DECLARAR QUE JESUS É DONO DE ALGO

Precisamos sim, viver desejando ser tão parecido com Ele, que fique claro para todos que pertencemos a Ele.

NÃO PRECISAMOS DE COREOGRAFIAS SANTIFICADAS DE PALCO

Precisamos sim, de gente que vive no chão da vida, sob quaisquer circunstâncias, o evangelho e todas as suas implicações.

NÃO PRECISAMOS IMPACTAR PELAS ESTATÍSTICAS

Precisamos sim, impactar pela solidariedade, que nos impulsione a radicalizar no amor, na graça, no perdão, no serviço ao outro.

NÃO PRECISAMOS DE CRENDICES, HAMULETAGENS, MANDINGAS EVANGÉLICAS

Precisamos sim, de gestos de amor incondicional ao outro.

NÃO PRECISAMOS DE “GRANDES HOMENS DE DEUS”

Precisamos sim, de seres humanos, pessoas, gente com cara de gente servindo no mundo.

NÃO PRECISAMOS DE “ESTRELAS” DA MÍDIA NA MÍDIA

Precisamos sim, de seres humanos, que sejam sal da terra incluídos na humanidade.

NÃO PRECISAMOS DE MESTRES DO VERBO

Precisamos sim, de mestres/pastores que quando falem os simples entendam.

NÃO PRECISAMOS DE PROMOTORES DO EVANGELHO DOS EVANGÉLICOS

Precisamos sim, de promotores do evangelho de Jesus de Nazaré e

NÃO PRECISAMOS DE DOUTORES DA LEI OU DOGMAS EVANGÉLICOS

Precisamos sim, de doutores da alma humana.

NÃO PRECISAMOS DE ATIVISMOS OU ATIVISTAS RELIGIOSOS

Pecisamos sim, de servos servindo no anonimato às pessoas no mundo.

NÃO PRECISAMOS DE AGENTES DO EGO HUMANO

Precisamos sim, de agentes que se dobrem e lavem o pés dos feridos do mundo.

Do que mais NÃO PRECISAMOS???

Do que de fato nós PRECISAMOS???

Acrescente à esta lista os itens que você identificar após refletir sobre os movimentos evangélicos e religiosos que acontecem hoje em nosso país.

Todos os itens que carreguem o espírito deste texto que você acrescentar à esta lista, divulgarei com responsabilidade.

Carlos Bregantim

Fonte: Graça & Cia (com pequeninas modificações)

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Uma igreja chamada Vertigo

Navegando na rede encontrei um texto muito legal sobre o U2 no blog A princesa e o Guerreiro… . É longo, mas vale a pena ler! “Hello, hello! I’m at a place called vertigo…” Foi ouvindo estes versos que eu me dei conta de onde estava: no estádio do Morumbi, assistindo ao show da banda U2, que tocava a segunda música do dia, em São Paulo. Perto de mim, o prefeito José Serra. A reação à apresentação dos roqueiros irlandeses é geralmente essa mesmo. Ficamos meio que tontos diante do cenário gigante, da performance perfeita, do carisma de Bono. Depois do show, recebi vários e-mails de irmãos questionando o conteúdo cristão das músicas do U2 e das bandeiras sustentadas pelo vocalista.

Resolvi escrever o que penso. Seriam eles cristãos? Sim, eles são. Alguns podem torcer o nariz para essa afirmação. Conheço todos os argumentos contrários de cor, e, sobre isso, penso sobre como o nosso olhar se tornou superficial nos últimos anos, ou, então, como a nossa teologia se tornou rasa. Excluímos do nosso círculo quem não segue os mesmos padrões de comportamento. Enquanto isso, o “Você também” do U2 prefere incluir. Não sei se a maioria quer enxergar o miolo da questão, se quer tocar a alma desses artistas. Aos que desejam isso, sugiro uma leitura atenta das músicas. O U2 fala, principalmente, da loucura da vida moderna, das nossas cidades, da ausência de sentido das guerras, das conquistas, dos fracassos. Num mundo vertiginoso, eles procuram algo que os faça “sentir” — é o que diz “Vertigo”. Mas é também o que diz “I still haven’t found what I’m looking for”, na qual Bono canta a sua busca por entender o sentido da condição humana. As cidades sem nome, onde as luzes cegam, os arranjos eletrônicos que causam estranhamento… São esses os cenários desenhados pelo U2 em seu lamento pela tristeza do mundo, que vem desde o domingo sangrento de “Sunday Bloody Sunday”. A crítica musical muitas vezes o classifica como piegas. Porém a maneira como os irlandeses se colocam no hit parade, carregados de influências que vão dos Beatles aos punks Ramones, apresentando criações originalíssimas e baladas que marcam gerações, é surpreendente. Em todas as letras, há conceitos cristãos claros, e as bandeiras — como a coexistência pacífica das religiões, e não o ecumenismo — são as mais evangélicas que conheci. Há canções específicas em que o Evangelho é declarado de forma explícita, porém os que não são cristãos não a compreendem dessa forma. Dos primeiros CDs da banda até o consagrado “War”, as referências à fé predominam. Em “Boy”, o trabalho de estréia do U2, Bono canta em “I Will Folow” (“Eu Seguirei”): “I was on the outside when you said/ You needed me/ I was looking at myself/ I was blind, I could not see. (Eu estava por fora quando você disse. Preciso de você. Eu estava observando a mim mesmo/ Eu estava cego, não podia ver)”. Entre “Boy” e “War”, está “October”, considerado um dos trabalhos mais cristãos da banda. Além das declarações de fé do U2, o testemunho público de Bono confirma o que ele canta. O envolvimento do vocalista no Jubileu 2000, movimento que propõe o perdão da dívida externa dos países africanos, o forçou a atrasar em um ano o lançamento do novo CD. Há 25 anos casado com a mesma mulher, Bono fala com presidentes, discursa, prega em seus shows usando o palco como púlpito. Em qualquer oportunidade, ele está chamando atenção para a pobreza e a injustiça social. Tudo isso pode parecer novidade para nós, brasileiros, mas para irlandeses e americanos, a confissão de fé dos roqueiros do U2 é praticamente domínio público. Este fato está sendo corrigido com o lançamento de “Walk On - A Jornada Espiritual do U2”, tradução do livro de Steve Stockman (W4 Editora). Neste ensaio, vemos a compilação de milhares de entrevistas de Bono Vox ao longo dos anos e descobrimos que ele mesmo parou de tocar no assunto igreja para evitar maiores transtornos pessoais e na carreira da banda. Mas há muitas outras coisas interessantes a conferir no livro. O passado do jovem vocalista em Dublin, o tempo de escola bíblica, é um dos capítulos interessantes. Entendemos o que era o movimento evangélico daquele lugar naqueles tempos. Era o auge da guerra entre católicos e protestantes e a igreja não estava encerrada entre as quatros paredes do templo, e sim nas trincheiras. As canções não eram apenas de louvor, mas também de protesto por tamanha incoerência de ambos os lados da batalha. Quem não se lembra da cena de Sinéad O’Connor, a cantora careca de “Nothing Compares 2 U”, queimando a fotografia do Papa? O U2 é um produto da Igreja, mas não para consumo interno. Hoje, vejo em Bono inúmeras expressões do Evangelho, e dos valores que aprendemos aos domingos (ou que deveríamos estar aprendendo), vejo a tentativa frutífera de atingir para além do gueto que criamos, para além dos muros do templo. E isso, convenhamos, assusta a qualquer um. Ao mesmo tempo revela uma coragem que a maioria dos nossos músicos maravilhosos não tem. Aqui eu escrevo sem ironia: nós, cristãos, abastecemos o setor fonográfico há anos, com músicos que, fora da igreja, ajudam a embalar multidões com boa música cantada por não-cristãos, enquanto dentro produzem canções muitas vezes repetitivas e sem criatividade, sem força para ir além do muitas vezes mesquinho e vazio mercado evangélico. Não conheço Bono o suficiente para saber se ele é um exemplo a ser seguido, mas não posso ignorar a verdade de suas bandeiras. Quando assisto a um megashow como o que ele fez em São Paulo, considerado por muitos o maior show de rock da história do Brasil, não posso deixar de me sentir desafiado e de me identificar com a proposta desses malucos irlandeses. Como político, sempre rejeitei o gueto. Sempre me recusei a, como vereador, me restringir a ser um despachante de igreja, a viver de favores, fechado num mundinho autodenominado cristão. Nunca entendi que Jesus pregava a salvação para aqueles que fossem “bonzinhos”. Entendi que o céu era para aqueles que acolhessem o estrangeiro, para os que dessem água ao sedento, comida ao faminto. Talvez seja esta a pergunta perseguida por Bono: o que é a salvação? A julgar por algumas letras e discursos da banda, a salvação é sinônimo de humanização. A partir do momento em que nos tornamos mais humanos, mais parecidos com Jesus nos tornamos. E, acima de tudo, a salvação é para todos, não apenas para um grupo de iniciados. Para concluir, o U2 nos ensina que o projeto de expressar os valores da Igreja para o além-muro pode dar certo, seja em canções, seja em políticas públicas. Não sei se poderia considerar heresia ouvir uma multidão como a que lotou o Morumbi cantando os versos de “40”, composição do CD “War”, na qual Bono é explícito em sua fé. Na música, ele diz: “You set my feet upon a rock. And made my footsteps firm. Many will see, many will see and hear (Você pôs meus pés sobre a rocha. E firmou os meus passos. Muitos verão, muitos verão, e ouvirão)”. Posso dar o testemunho de quem viu isso ao vivo, como eu. É emocionante. Ouvir o nome do Senhor exaltado dessa forma é de arrepiar.
.
Por Carlos Alberto Bezerra Jr.

terça-feira, 17 de junho de 2008

As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian


Após o sucesso de bilheteria que foi "As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", a Disney preparou uma continuação deste filme, baseado numa série de livros escrita pelo irlandês C.S. Lewis. Peter, Edmund, Susan e Lucy (Pedro, Edmundo, Susana e Lúcia) estão de volta em uma nova aventura no mundo mágico. Um ano depois dos acontecimentos de o primeiro filme, os reis e rainhas de Nárnia se vêem de volta ao longínquo e maravilhoso reino e descobrem que mais de 1.300 anos narnianos se passaram. Durante sua ausência, a Era de Ouro de Nárnia foi extinta, Nárnia foi conquistada pelos Telmarines e agora está sob o domínio do maligno rei Miraz, que governa impiedoso a terra. As quatro crianças logo encontram um novo e intrigante personagem: o herdeiro legítimo do trono de Nárnia, o jovem Príncipe Caspian, que foi forçado a ficar escondido enquanto seu tio Miraz planeja matá-lo para dar o trono a seu filho recém-nascido. Com a ajuda de um gentil duende, de um corajoso rato falante chamado Reepicheep, de um texugo chamado Trufflehunter e do Duende Negro, Nikabrik, os narnianos, liderados pelos poderosos cavaleiros Peter e Caspian, embarcam em uma fantástica jornada para encontrar Aslan, retirar Nárnia do domínio tirânico de Miraz e restaurar a magia e a glória da terra.


Galera ainda não fui assistir mas com certeza to indo ainda essa semana, então o convite ta estendido pra quem não viu e quem que ver de novo.

Ajoelhou...

Olha a perseguição aí geeente!!

Ajoelhou, não tem que rezar
Decisão polêmica de Corte americana impede técnico de fazer orações com seus alunos

A Corte Federal de Apelações da Filadélfia, nos Estados Unidos, proibiu um técnico de futebol secundarista de ajoelhar para orar em companhia de seus alunos. A inusitada decisão é fruto de um longo processo iniciado em 2005, quando pais de estudantes do colégio público de East Brunswick, em Nova Jersey, reclamaram com a direção contra a atitude do professor de espanhol Marcus Borden, que também treina o time de futebol americano da escola. Borden costumava convidar seus jogadores para orações no vestiário antes das partidas, o que foi visto pela direção da escola como uma afronta à laicidade do Estado.
O professor, então, adotou outra estratégia para fazer valer sua liberdade. Em 2006, conseguiu de um juiz de primeira instância a autorização para simplesmente se ajoelhar sozinho, em silêncio, diante dos alunos, sob o argumento de que as regras da escola eram vagas demais. Mas, por unanimidade, a Corte da Filadélfia anulou a decisão do magistrado. O acórdão diz que “qualquer observador razoável concluiria que Borden não está apenas manifestando seu respeito quando abaixa a cabeça e se ajoelha no vestiário, mas que está endossando religião”.

Fonte: Rede Adorai via Cristianismo Hoje
.
Veja também:

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Conta e tempo

Deus pede estrita conta de meu tempo.
E eu vou do meu tempo, dar-lhe conta.
Mas, como dar, sem tempo, tanta conta.
Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?
Para dar minha conta feita a tempo,
O tempo me foi dado, e não fiz conta.
Não quis, sobrando tempo, fazer conta.
Hoje, quero acertar conta, e não há tempo.
Oh, vós, que tendes tempo sem ter conta,
Não gasteis vosso tempo em passatempo.
Cuidai, enquanto é tempo, em vossa conta!
Pois, aqueles que, sem conta, gastam tempo,
Quando o tempo chegar, de prestar conta
Chorarão, como eu, o não ter tempo...

Frei Antônio das Chagas por volta do Século XVII


sábado, 14 de junho de 2008

O seu resgate, mais importante que o do soldado Ryan

No filme O Resgate do Soldado Ryan, o diretor Steven Spielberg conta a história de um comando americano enviado para procurar e salvar um único soldado atrás das linhas alemãs na II Guerra Mundial. Por ele, outros arriscam a vida e o comandante do destacamento de resgate até morre. Na cena final do filme, o idoso James Ryan aparece diante da sepultura do capitão Miller, a quem deve a vida e a quem foi sempre agradecido por isso.
Imediatamente nos lembramos da mensagem do Evangelho e da afirmação de Jesus em João 15.13: "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos". Um cristão é alguém que um dia reconheceu que Jesus Cristo fez exatamente isto: Ele morreu para salvar a sua vida. Um cristão é uma pessoa que tem consciência de que Deus pagou um preço altíssimo pela sua liberdade (compare 1 Coríntios 6.20) e Lhe é grato pelo seu resgate.
Em um ponto, porém, a comparação não combina. O motivo do capitão Miller procurar e salvar o soldado Ryan é poder voltar o quanto antes para casa. A ele não importa a pessoa de Ryan. Interessa-lhe somente poder escapar o quanto antes do inferno da guerra.
Nesse ponto termina a semelhança com Jesus Cristo. Pois o Filho de Deus deixou a glória celestial para realizar uma missão de resgate. Ele viveu como homem nesta terra, e enfrentou o mal, esse forte poder inimigo que domina o mundo desligado de Deus. A missão de Jesus foi a salvação dos homens. Por ela, Ele deu tudo. Para realizar a vontade de Deus, Ele sofreu uma morte terrível:
"a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz" (Filipenses 2.7-8).
Por que o Deus Todo-Poderoso não aniquilou os homens perdidos? Por que Ele não os obrigou a fazer o bem? O que impulsinou a Deus? Puro amor. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus" (João 3.16-18).
Deus busca cada pessoa individualmente. Ele procura por um único homem para resgatá-lo: "Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou?" (Mateus 18.12). Aceite ser resgatado por Jesus. Deixe que Ele o tire da perdição, do terreno dominado pelo inimigo, entregue a sua vida a Ele e tenha a segurança da salvação eterna.

Rolf Höneisen

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Ilusão de ótica?

A história é a seguinte: Cultura e meio ambiente tem influência em nossa percepção visual. Ou seja, dependendo do lugar onde você cresceu, você vê a mesma imagem de maneiras diferentes.

Olhe a imagem abaixo:

A pergunta é: O que você viu? Mais precisamente, o que é aquilo acima da cabeça da mulher?

Para os ocidentais como eu (e provavelmente você) a resposta parece ser bem idiota. É claro que a figura retrata uma família sentada em uma sala, e o que se vê acima da cabeça da mulher é uma janela. Pode-se até mesmo ver vegetação lá fora.
Acontece que, como dito antes, dependendo do lugar onde você cresceu, a imagem retrata uma cena completamente diferente.
Pesquisadores como Robert Laws, um missionário escocês que trabalhou na África durante o século XIX, relataram que ao mostrar o desenho para habitantes da África Oriental e partes da Ásia, eles viram uma família sentada sob uma árvore, em uma cena exterior. E o mais impressionante, todos disseram que acima da cabeça, a mulher sustenta uma lata ou caixa quadrangular.

Fonte: Post copiado deste blog aqui com algumas poucas modificações [não se assuste com o nome do blog!]; Veja mais em Mighty Optical Illusions

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Hoje é uma dia especial

E pra não dizer que o Mural se esqueceu do Dia dos Namorados...


Ou veja a versão sem som, mas com legenda aqui.

Fonte: Charges.com.br

Veja também: Propaganda do canal Orange (Ahhh se o mundo funcionasse asim!!!)

Dúvidas... quem pode responder?

Segue uma condensação de umas perguntas/dúvidas interessantes e bem humoradas tiradas lá do site Verticontes, de uma seqüência de posts chamada ca FÉ com LEI te (também intitulada ?ergunte ao ?astor).

Já lhe passou pela cabeça alguma delas?

(Algumas poucas foram suprimidas)

1. Robin Hood era um homem sem pecado?
2. Se alguém não fala palavras que edificam, não consegue erguer uma boa obra?
3. Se eu escolher acreditar na doutrina da predestinação, então cometi um paradoxo?
4. Se um ateu se converte, ele passa a não crer naquilo que não acreditava?
5. O pastor é um homem com cajado na mão que conduz as ovelhas, ou um homem com ovelhas na mão que conduz a cajado?
6. Quais são os Estados dos sete pecados capitais?
7. Se os profetas de baal são maus, os de maal são bons?
8. Congregação é uma igreja em que todos falam grego?
9. Um casal que se separa, mas que continua crendo nas mesmas coisas, está rompendo em fé?
10. Se uma pessoa distribui folhetos no ponto-de-ônibus, ela está abrindo um ponto-de-pregação?
11. O contrário de unção é dois é?
12. É verdade que unção outros não?
13. Uma obra santa deve ser construída com cal virgem?
14. Uma música gospel é aquela que SALiVA?
15. Se há poder nas palavras, por que a palavra calma não explode?
16. Podemos dizer que evangelização em bares são as nossas obras embargadas?
17. Santo Agostinho foi precursor de santo Setembrinho?
18. Um excelente fotógrafo tem o dom da revelação?
19. Só um crente nó-cego pode decretar: "está amarrado"?
20. Malaquias era um profeta chato?
21. Salomão já estava careca de saber?
22. Qual a idade das trevas?
23. Se um contador se converte, ele cobra pra contar as bênçãos?
24. A teologia da libertação é incompatível com a teologia do "tá amarrado"?
25. O bispo está sempre atrás de um pião?
26. O amor cego e a fé cega precisam de um bom pastor alemão?
27. Um protestante come arroz-papa?

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Oração pela Igreja Perseguida

A Missão Portas Abertas vem promovendo desde 18 de maio a campanha 50 dias de oração pela Igreja Perseguida. Todos os países do ranking de classificação de países perseguidos serão lembrados.

Hoje, por exemplo, é dia de orar pelo Afeganistão!

Conheça a lista de países e o cronograma de orações, que vai até 06 de julho, nesta página aqui da Missão Portas Abertas.

Conexão

Republicando o Joyful 'toon Conexão.
Clique sobre a imagem para vê-la em tamanho maior.
.
.
.Joyful 'toon_Conexão
.
Publicado aqui sob a autorização de Mike Waters (Joyful 'toons).
.
Tradução por Mural na Net. Versão em português produzida pelo próprio autor.

terça-feira, 10 de junho de 2008

A equação do amor

Já fazendo alusão ao Dia dos namorados (que é depois de amanhã, por sinal), o Mural pergunta: Você conhece a equação do amor? Ou, pelos menos, uma delas (se é que há várias)?!!

Apresente essa pro(a) namorado(a), pra ele/(a) resolver e ver no que dá!


Tá meio enferrujado(a) em matemática ou tá com preguiça de resolver? Clique no "Continue lendo...". Mas tenta resolver antes, vai!!!

Aí está a resolução e a solução da equação:


Fonte: Infinitos Momentos

O que você quer ser?

Atendendo a um pedido feito lá no Mural físico da UMADF a respeito de Jovens x Carreira profissional, postamos aqui um texto que trata primeiramente do que é bom você saber antes de começar a conhecer as profissões.

O Mural na Net E/OU o mural físico da UMADF podem passar a veicular perfis de cada profissão e coisas do gênero para ajudar a juventude Umadfiana a responder a questão título desta postagem! Que acham? Dêem sua opinião, sugestão, pitaco etc.!!

Fiquem com essa matéria...



O que você vai ser? Eis a questão
A difícil hora de escolher uma profissão na vida do jovem


Chegou a hora de escolher a sua carreira. E agora? Que profissão seguir? Essa é a preocupação de muitos adolescentes. Afinal, na vida adulta, as pessoas passam a maior parte do seu tempo no local de trabalho. São, no mínimo, 76.800 horas nos próximos 40 anos.

O grande problema é que os jovens têm que tomar essa decisão muito cedo, sem uma orientação consistente. Escolhem carreiras, muitas vezes, influenciados por moda, vontade de satisfazer o desejo dos pais, possibilidade de retorno financeiro, sucesso ou status. Por isso, é necessário acertar na opção, se aperfeiçoar e buscar o primeiro emprego.

De acordo com algumas estatísticas, cerca de 40% das pessoas matriculadas nas universidades federais e estaduais, que são as mais disputadas, abandonam o curso antes do fim. No Brasil, apenas 7,5% da população têm curso superior. Isso mostra a falta de maturidade para escolher uma profissão. É uma decisão tomada num momento em que os jovens ainda estão cheios de dúvidas, incertezas e, normalmente, não estão preparados para fazê-la.

A escolha da profissão deve ser baseada nos interesses mais profundos, segundo uma pesquisa de psicólogos americanos. Os entrevistados, todos bem-sucedidos, atribuíram o sucesso profissional à busca da satisfação pessoal. Por isso, é preciso escolher bem, levando em conta o que se gosta de fazer.

Quando se faz o que se gosta, o que dá prazer, o resultado é o êxito profissional. E, em um mundo tão competitivo, só sobrevivem aqueles que são apaixonados pelo que fazem. Não adianta ser bom, tem que ser o melhor. Três coisas são importantes: autoconhecimento, informações sobre as profissões e sobre o mercado de trabalho.

O autoconhecimento é de extrema importância no processo da orientação profissional. Para escolher o que queremos "ser" (futuro), é necessário antes sabermos quem fomos (passado) e quem somos (presente). Só assim podemos fazer uma boa escolha com mais segurança e confiança.

A orientação profissional, realizada por alguém capacitado, ajuda muito nessa decisão. Ele identifica quais são as dificuldades que impedem a pessoa de realizar uma escolha profissional, possibilitando opções e escolhas mais claras de acordo com o crescimento interno e com os ideais da pessoa.

O psicólogo não escolhe a profissão de ninguém; ele auxilia e orienta o indivíduo, esclarece dúvidas em relação às profissões e mercado de trabalho, ajuda o jovem a lidar com a influência familiar, com sua angústia, ansiedade e inseguranças. Além disso, é realizada uma avaliação detalhada, através de baterias de testes, do perfil da pessoa, buscando descobrir suas aptidões, habilidades e interesses profissionais.

Escolher a profissão não é só pensar em uma atividade ou em um curso, mas também esboçar um projeto de vida: quem desejamos ser ou não, com quem queremos conviver e como vamos atuar na sociedade.

Não se pode achar que a escolha profissional vai nortear todo o resto da vida. Essa decisão é um primeiro passo, que será seguido pela vivência da opção. Logo mais, uma outra situação de escolha surgirá. E esse não será um segundo passo, mas, de novo, um importante primeiro passo.

Aí vão algumas dicas para quem precisa fazer essa escolha (fonte: Instituto Denver):

  • Opinião dos pais e amigos: Conselhos são bem-vindos, mas não tome decisões a partir dos palpites dos outros;
  • Bons salários: Apostar numa carreira só porque ela dá dinheiro é arriscado. Uma profissão que paga bem hoje pode ser uma roubada no futuro;
  • Desempenho escolar: Gostar de uma matéria escolar é um bom sinal, mas também pode ser uma armadilha;
  • Vale mudar de idéia: Sempre é possível começar outro curso. Mas voltar para a estaca zero pode ser frustrante para quem já está para se formar;
  • Cursos fáceis de entrar: Não escolha um curso apenas pela facilidade do vestibular. Pense antes na profissão;
  • Profissões da moda: Cada época tem as suas. Parecem legais, mas informe-se sobre o curso e onde os recém-formados vão trabalhar;
  • A vida real: Procure saber tudo o que puder sobre a carreira escolhida. Se continuar confuso, peça ajuda a orientadores vocacionais;
  • Universidades badaladas: O prestígio da universidade conta na hora de entrar para o mercado de trabalho. Mas lembre-se de que uma boa formação depende mais do aluno do que da escola;
  • Qualidade de vida: Procure saber como vivem os profissionais da carreira escolhida. Muitas delas exigem sacrifícios, com trabalhos nos fins de semana ou em lugares distantes;
  • Mercado saturado: Não descarte uma vocação só porque há muitos profissionais dessa área. Sempre há espaço para um bom profissional.
Fonte: Alessandra de Oliveira no Elnet; imagem de Free Stock Photos

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Regeneração - Com Grandes poderes vem grandes responsabilidades (1)

Texto de Marcos Botelho (Jovens da Verdade)

Se você me perguntasse qual Super Herói de desenhos animados mais mexeu comigo nos últimos quinze anos, eu responderia, rapidamente, Wolverine. Sempre gostei da “fera indomável”, como diria o professor Xavier. Das garras que saem de sua mão, da sua estrutura de Adamantium indestrutível, e da sua audição e faro aguçado. Mas o super poder que o colocou como destaque dos X-Man e dos personagens da Marvel foi o seu poder de regeneração (fator de cura).

O cara não tem medo de quase nada, pois no final das contas, se ele se machucar, suas células vão se regenerar. Digo quase porque mesmo com a regeneração ele pode morrer.

Na vida real esta tem sido a busca mais ferrenha da ciência, conseguir inventar uma substância que acelere a regeneração celular, curando mais rápido e evitando a morte de muitos. Mas, não conseguimos nem inventar a cura das células cancerígenas, quanto mais uma regeneração rápida do corpo.

Na bíblia, eu me lembro de alguns episódios de regeneração celular que ficaram bem claras: quando Jesus ressuscitou Lázaro depois de três dias de putrefação. Jesus usa o milagre da regeneração com dezenas de leprosos e outros doentes. E o Pai o ressuscita no terceiro dia, o regenerando no corpo glorificado.

Realmente o poder dos dois personagens é parecido, mas qual seria a diferença entre os dois personagens no uso de seus poderes, tirando o fato muito relevante de que um, pela fé, é verdadeiro e o outro, temos certeza, é apenas um HQ?

Se “grandes habilidades requerem grandes responsabilidades”, a grande diferença da regeneração dos dois é o propósito final.

Enquanto os escritores de Wolverine o colocam como um cara descontrolado, que usa seu dom para atacar os seus inimigos e, é até legal nos filmes e desenhos, vemos na bíblia Cristo usando o dom do Espírito para regenerar o próximo.

Não tenho o poder de regeneração, acho até que demoro muito para estancar quando me corto, mas me questiono: caso tivesse, usaria para meus sonhos de aventura? Para me tornar indestrutível? Ou, usaria com os que estão enfermos?

Jesus nunca usou o dom de cura para seu benefício e isso o torna O mestre, pois o versículo é que o bom pastor dá sua vida pelas ovelhas, e não que as protege com um poder indestrutível. Quando Jesus morreu, foi o Pai que o ressuscitou, o glorificando.

Precisamos aprender a usar o dom que nos foi dado em benefício do próximo, pois, afinal, foi para isso que nos foi dado.


[Com Grandes Poderes Vem Grandes Responsabilidades é uma "série teen" de artigos que tem por objetivo fazer um paralelo entre os super-poderes dos heróis de HQ e os personagens bíblicos. Além de destacar o fato de que os poderes de uns são, pela fé ,verdadeiros e, dos outros são apenas poderes fictícios. Os textos também querem mostrar que, na bíblia, o que transforma uma pessoa em um herói não são os super-poderes e sim o evangelho do Reino de Deus.]

domingo, 8 de junho de 2008

Pelo Dia do pastor

NO DIA DO PASTOR...
.
É bom lembrar que ele é alguém vocacionado por Deus para o ministério, e nesta categoria, deve liderar o povo de Deus com humildade e submissão ao Pastor dos pastores - Jesus Cristo.

É bom lembrar que ele não é um super-homem como alguns podem imaginar. O pastor tem fraquezas, se cansa, comete falhas, adoece, precisa de descanso, necessita de carinho e afeto. Isto devemos reconhecer para não exigir demais de um pastor.

É bom lembrar que ele deve ser objeto das orações do povo de Deus, pois o inimigo tudo fará para destruí-lo. E se não conseguir, vai atacar sua família.

É bom lembrar que, às vezes, seu coração está triste e abatido, e não tem ninguém que o console!
É bom lembrar que, às vezes, num mesmo dia, ele realiza o culto fúnebre de uma ovelha querida e depois vai visitar uma criança recém-nascida no hospital. Como ele consegue demonstrar tristeza e alegria ao mesmo tempo? Só mesmo segurando nas mãos de Deus!

É bom lembrar que, é verdade: há ministérios estéreis e púlpitos vazios. Há pastorados que trazem vexame e tristeza ao povo de Deus. Mas, há outros que são frutíferos, prósperos em termos de edificação e conversões, promovendo o crescimento do reino de Deus. Não podemos generalizar!

É bom lembrar que ele precisa ser sustentado condignamente, para que possa cumprir seu árduo ministério sem preocupações de ordem financeira, podendo manter sua família com dignidade. É bíblico: "Digno é o obreiro do seu salário" (1 Tm 5:18).

Nesse dia, é bom lembrar dos pastores "porque velam por vossas almas" (Hb 13:17).

Pr. Billy Graham Rodrigues

Fonte: Scribd

Leia também:
» Dia do Pastor, um servo especial

sábado, 7 de junho de 2008

Os 10 mandamentos revisitados

I Não terás outros deuses

Não crerás na existência de outros deuses, senão de Deus. Não explicarás o universo senão em relação a Deus. Não terás outro critério de verdade senão Deus. Não te relacionarás com pseudodivindades, senão com Deus. Não dependerás de falsos deuses, senão de Deus. Não terás satisfação em nada que exclua Deus.

II Não farás imagens

Não tratarás como Deus o que não é Deus. Não compararás Deus com qualquer de suas criaturas. Não atribuirás poder divino a qualquer das criaturas de Deus. Não colocarás nenhuma criatura entre ti e o teu Deus. Não diminuirás Deus para que possas compreendê-lo ou dominá-lo. Não adorarás qualquer criatura que pretenda representar Deus.

III Não tomarás o nome do teu Deus em vão

Não dissociarás o nome da pessoa de Deus. Não colocarás palavras na boca de Deus. Não te esconderás atrás do nome de Deus. Não usarás o nome de Deus para te justificares. Não te relacionarás com uma idéia a respeito de Deus, senão com o próprio Deus. Não semearás dúvidas respeito do caráter e da identidade de Deus.

IV Lembra-te do sábado

Não deixarás de dedicar tempo exclusivamente para Deus. Não deixarás de prestar atenção em Deus. Não deixarás de descansar em Deus. Não derivarás teu valor da tua produtividade. Não tratarás a vida como tua conquista. Não deixarás de reconhecer que em tudo dependes de Deus.

V Honra teu pai e tua mãe

Não negarás tua origem. Não terás vergonha do teu passado. Não deixarás de fazer as pazes com tua história. Não destruirás a família. Não banalizarás a autoridade dos pais em relação aos filhos. Não deixarás teu pai e tua mãe sem o melhor dos teus cuidados.

VI Não matarás

Não tirarás a vida de alguém. Não tirarás ninguém da vida. Não negarás o perdão. Não farás justiça com tuas mãos movidas pelo ódio. Não banirás ninguém da tua vida. Não negarás ao outro a oportunidade de existir na tua vida.

VII Não adulterarás

Não farás sexo. Não farás sexo na imaginação. Não farás sexo virtual. Exceto com teu cônjuge. Não te deixarás dominar pelos teus instintos físicos. Não terás um coração leviano e infiel. Não te satisfarás apenas no sexo, mas te realizarás acima de tudo no amor.

VIII Não furtarás

Não vincularás tua satisfação às tuas posses. Não te deixarás dominar pelo desejo do que não possuis. Não usurparás a propriedade e o direito alheios. Não deixarás de praticar a gratidão. Não construirás uma imagem às custas do que não podes ter. Não pensarás só em ti mesmo.

IX Não dirás falso testemunho

Não dirás mentiras. Não dirás meias verdades. Não acrescentarás nada à verdade. Não retirarás nada da verdade. Não destruirás teu próximo com tuas palavras. Não dirás ter visto o que não vistes.

X Não cobiçarás

Não viverás em função do que não tens. Não desprezarás o que tens. Não te colocarás na condição de injustiçado. Não desdenharás os méritos alheios. Não duvidarás da equanimidade das dádivas de Deus. Viverás para fazer teu o que é do teu próximo, mas do teu próximo o que é teu.

Fonte: Pr. Ed René Kivitz via Celebrai!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Dia da Terra no Mural - Pense de Novo 1

O aquecimento global não é um fenômeno natural, mas um problema criado pelos homens. Qualquer pequena tora de madeira, cada gota de óleo e gás que os seres humanos queimam são jogados na atmosfera e contribuem para as mudanças climáticas.

Essa é a mensagem de Mundo, o primeiro vídeo da trilogia Pense de Novo. Confira e faça a sua parte.





quinta-feira, 5 de junho de 2008

Dia Mundial do Meio Ambiente

Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente, sabiam?
.
Leia mais aqui na matéria "Você sabe qual o tamanho do estrago que você causa ao ambiente?" veiculada no UOL Ciência e Saúde.
.
"Pesquisas mostram que o ser humano, atualmente, utiliza 25% a mais do que o planeta pode oferecer em recursos naturais." (Irineu Tamaio, WWF Brasil)
.
Fonte: Imagem de Free Stock Photos

Maravilhado... surpreso

Veja o clipe da banda Newsboys intitulado In Wonder e veja se Deus não é capaz de nos deixar maravilhados. A banda não fez clipe desta música, mas é possível encontrar vários vídeos no Youtube feitos por várias pessoas e contendo imagens relacionadas à letra da música. Este aí abaixo é um dos melhores.

A tradução não está 100%, mas deve estar uns 95%. ;-)

E aproveitando a oportunidade, já que estamos falando de música e vídeo, saibam que descobrimos qual era a palavra difícil de identificar lá no clipe da Natalie Grant! O post desse clipe foi então corrigido e vocês podem ver a palavra lá (clique aqui para ir ao post).


Letra e tradução:

In Wonder (Maravilhado): Newsboys (Álbum Go)

So much wonder
Tantas maravilhas
Carved in your coral seas
Esculpidas nos corais dos Teus mares
So much wonder
Tantas maravilhas
Shaded by ancient trees
Sombreadas por árvores antigas
I consider all that your hands have made
Eu comtemplo tudo que Tuas mãos fizeram
Every newborn’s eyes, every new sunrise
Cada olho do recém-nascido, cada novo raiar do sol
No power can tame your presence
Nenhum poder pode controlar Tua presença
No light can match your radiance
Nenhuma luz pode se equiparar à Tua radiância

[Refrão]
LET ALL CREATION SING IN WONDER
TODA A CRIAÇÃO CANTEMOS MARAVILHADA
EVERY SEA, EVERY CREATURE, EVERY STAR
CADA MAR, CADA CRIATURA, CADA ESTRELA
YOU OPENED UP MY EYES TO WONDER
TU ABRISTE MEUS OLHOS PARA ADMIRAR
WHAT A VISION, WHAT A WONDER YOU ARE
QUE VISÃO, QUE MARAVILHA TU ÉS

Such a wonder
Que maravilha
Ordering time and tide
Ordenando o tempo e as marés
Such a wonder
Que maravilha
Bridging the great divide
Atravessando (tal como uma ponte) a grande divisa das águas
I consider all that you had, all you gave
Eu comtemplo tudo que Tu fizeste, tudo que Tu deste
And all that you endured
E tudo que Tu toleraste
From this rebel world
Deste mundo rebelde
What a wondrous cross you chose to bear
Que extraordinária cruz Tu escolheste carregar
What a wonder you would even care
Que maravilha, Tu até Te importaste

[Refrão]
LET EVERY ROCK CRY OUT
TODAS AS ROCHAS RUJAM
LET EVERY KNEE BOW DOWN
TODOS OS JOELHOS SE DOBREM
YOU OPENED UP MY HEART TO WONDER
TU ABRISTE MEU CORAÇÃO PARA ADMIRAR
WHAT LOVE, WHAT A WONDER YOU ARE
QUE AMOR, QUE MARAVILHA TU ÉS

No power can tame your presence
Nenhum poder pode controlar Tua presença
No light can match your radiance
Nenhuma luz pode se equiparar à Tua radiância
Such a wonder...
Que maravilha...
Such a wonder...
Que maravilha...

[Refrão]
LET EVERY ROCK CRY OUT
TODAS AS ROCHAS RUJAM
LET EVERY KNEE BOW DOWN
TODOS OS JOELHOS SE DOBREM
YOU OPENED UP MY HEART TO WONDER
TU ABRISTE MEU CORAÇÃO PARA ADMIRAR
WHAT LOVE, WHAT A WONDER YOU ARE
QUE AMOR, QUE MARAVILHA TU ÉS

Fonte: Letra por K-LOVE - Positive & Encouraging Radio; tradução por Mural na Net (Se você pode melhorar algo na tradução, fala pra gente).

terça-feira, 3 de junho de 2008

10 fundamentos de Gandhi para mudar o mundo

Até onde é sabido, Gandhi não era cristão, mas aqui na net você pode encontrar opiniões de diversas pessoas que afirmam ser ele alguém que vivenciou os ensinamentos de Cristo sem ser cristão.
.
Segue abaixo 10 dos principais fundamentos pregados/defendidos por Gandhi para mudar o mundo. Leia, reflita, pondere, faça considerões e pense: estão eles em perfeita harmonia com o que Cristo pregou? Sim? Não? Você consegue vê-los à luz do Evangelho? Você consegue aplicá-los à sua vida cristã?! Somente alguns?! Eles devem pelo menos te fazer refletir um pouco sobre sua vida em cristo, hum?

1. Muda-te a ti mesmo - "Se você quer mudar ao mundo, antes de tudo comece você esta mudança para o bem".

2. Tu tens o controle - "Ninguém pode fazer mal a você sem a sua permissão".

3. Perdoa e deixa-o ir - "O débil nunca sabe perdoar. O perdão é atributos de fortes.Olho por olho e todos acabaremos cegos".

4. Sem ação não vais a nenhuma parte - "Um pouco de ação vale mais que várias toneladas de discurso".

5. Preocupa-te com o agora - "Não se ocupe com o futuro. Viva o presente. Deus não nos deu nenhum controle sobre o amanhã".

6. Todos somos humanos - "Considere-se um simples indivíduo capaz de equivocar-se como qualquer outro mortal. Mas tenha, no entanto, a suficiente humildade para reconhecer seus erros e refazer seus passos".

7. Persistir, esta é a chave - "Primeiro te ignoram, depois debocham, depois brigam contigo, depois... você vence".

8. Vê o que as pessoas tem de bom e ajude-as - "O homem se torna grande e promissor tanto quanto trabalha para/e com seus semelhantes".

9. Seja conseqüente, seja autêntico, seja verdadeiro - "Felicidade é quando aquilo que pensa, que diz e o que faz está em harmonia".

10. Continua crescendo e evolua - "O desenvolvimento constante é lei da vida, e o homem que sempre tenta manter seus dogmas para parecer consistente se arrasta para uma falsa posição".
.
Disse Gandhi certa vez:
"Eu seria cristão, sem dúvida, se os cristãos o fossem vinte e quatro horas por dia."

Nossa conduta seria capaz de dar uma resposta satisfatória a Gandhi? Pense nisso!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Pesquisas com células-tronco

Aqui vai uma postagem um tanto longa, mas de conteúdo importante para compreensão do mundo que nos cerca e do tipo de sociedade em que estamos inseridos. São notícias e textos que guardam relação com elas; tratam da recente liberação por parte da justiça brasileira para que as pesquisas científicas com células-tronco embrionárias sejam feitas sem nenhuma restrição.

Não sabe o que são células-tronco? Aprenda vendo o gráfico interativo desta matéria do portal G1.

Veja matéria abaixo sobre a votação no Supremo Tribunal Federal.


Em várias sessões que se prolongaram pela manhã, tarde e noite de quarta feira dia 28 de maio e pela tarde e noite de quinta feira 29 de maio de 2008, o Supremo Tribunal Federal do Brasil reconheceu a constitucionalidade da experimentação com embriões.

(Fonte: www.juliosevero.com via O Verbo)

1. O JULGAMENTO

O julgamento todo durou cerca de vinte horas, a maioria dos ministros tomando a palavra para proferir seus votos entre uma e três horas. O conteúdo, em sua riqueza de detalhes, é imenso. Os grupos a favor da vida do Brasil crêem que será necessário pelo menos uma semana até que se possa ter uma visão mais precisa de todas as implicações que o julgamento irá ter para a defesa da vida.

Foi nítido para quem assistiu o julgamento a centralidade da questão da viabilidade dos embriões nos votos proferidos pelos ministros. A maioria dos ministros repetiu incontáveis vezes que os embriões congelados são inviáveis e que não haveria sentido em tentar-se preservar uma vida cujo único objetivo seria o lixo hospitalar.

Se houve algum ministro que discordasse desta posição, em nenhum momento foi feito qualquer aparte ou comentário no sentido de chamar a atenção ao colega que estas afirmações não possuiam fundamento científico e que um embrião congelado é tão viável quanto um embrião fresco.

2. O RELATÓRIO DA COMISSÃO DE TAUBATÉ

A Comissão em Defesa da Vida da Diocese de Taubaté elaborou um extenso documento contendo referências comentadas a 22 trabalhos científicos de primeira linha mostrando de modo exaustivo e definitivo que os embriões congelados, não importa por quanto tempo, são tão viáveis quanto os frescos, que o tema não é objeto de qualquer controvérsia nos meios científicos internacionais e mais, nos países desenvolvidos este conhecimento é de domínio público de grande parte da população em geral. Em conjunto com a Frente Parlamentar em Defesa da Vida foi realizada na Câmara dos Deputados Federais em Brasília no dia 27 de maio à tarde uma audiência pública para expor o relatório aos parlamentares, à imprensa e ao público em geral. O relatório foi protocolado por duas vezes no STF junto aos gabinetes de todos os 11 ministros, a primera vez na sexta feira dia 23 de maio e depois novamente no dia 27 de maio.

É importantíssima a leitura deste documento para poder entender-se a extensão da fraude e da mentira a que foi submetido o povo brasileiro nestas questões. Não se trata de um engano. É, ao contrário, um padrão que se repete constantemente.
Baixe e divulgue o documento da Comissão de Taubaté em formato pdf neste endereço:
http://www.pesquisasedocumentos.com.br/QuestaoDecisiva.pdf

3. A ATITUDE DA IMPRENSA

A maior parte dos principais órgãos de imprensa do Brasil foram convidados para a audiência. Alguns efetivamente compareceram, mas a imprensa no seu todo ignorou o relatório e continuou a publicar os depoimentos de todos quantos continuavam a afirmar que os embriões são inviáveis, que não podem sobreviver e que seu único destino possível, se não fosse experimentação científica seria o lixo como degeto hospitalar. Até mesmo a imprensa interna da Câmara dos Deputados, responsável pelo noticiário do site da Câmara, ignorou
a audiência e não publicou uma única linha a seu respeito.

Um fenômeno idêntico ocorreu durante anos com o substitutivo do PL 1135/91, o projeto encaminhado à Câmara dos Deputados pelo governo Lula que legalizaria o aborto no Brasil, por qualquer motivo, durante todos os nove meses da gestação. Por mais que se tenha mostrado que este era o conteúdo do projeto, inclusive em audiências públicas no Congresso com a presença dos principais órgãos da imprensa por parte de peritos em Direito como o então Procurador da República Cláudio Fonteles e o professor Ives Gandra Martins, os jornais e a televisão nunca mencionaram o assunto e sempre noticiaram insistentemente para o público que o projeto legalizaria o aborto apenas até o terceiro mês.

Acusações semelhantes foram feitas há poucos dias na Inglaterra. No início da semana passada o Parlamento Britânico aprovou a produção por clonagem de embriões híbridos, simultaneamente humanos e animais. Explicando por que o público estaria desinformado sobre fatos científicos básicos para o entendimento da questão, o Dr. Peter Saunders da Christian Medical Fellowship acusou a mídia de ter estado propositalmente calando todos os cientistas que tem possuem argumentos científicos opostos, e que os cientistas interessados nestas pesquisas estão mentindo conscientemente e ocultando seletivamente informações necessárias para o entendimento do público. O médico afirmou que "O PRIMEIRO MINISTRO GORDON BROWN ESTÁ DIZENDO QUE ESTE PROCEDIMENTO DE CLONAGEM HÍBRIDA É VITAL PARA A PESQUISA, E TODOS OS REPRESENTANTES DAS SOCIEDADES DE DOENTES DE PARKINSON E DIABETES ESTÃO REPETINDO O MESMO. PROVAVELMENTE 80% DOS PARLAMENTARES REALMENTE ESTÃO ACREDITANDO NISSO. ESTÁ DEFINITIVAMENTE HAVENDO UM TAPA BOCAS POR PARTE DA MÍDIA. EM UMA ENTREVISTA DE TELEVISÃO EM QUE EU ESTIVE PRESENTE FUI PERGUNTADO A RESPEITO DE MINHAS OBJEÇÕES, MAS QUANDO A ENTREVISTA FOI PARA O AR ELES HAVIAM CORTADO TUDO E ELES SEMPRE FAZEM ISSO. NÓS NÃO CONSEGUIMOS IRRADIAR NENHUMA OBJEÇÃO CIENTÍFICA. QUANDO FALAMOS SOMENTE MANDAM PARA O AR AS OBSERVAÇÕES QUE PODEM SER ENTENDIDAS COMO FUNDAMENTALISTAS E RELIGIOSAS. DESTE MODO É IMPOSSÍVEL AOS CIENTISTAS QUE PENSAM DIFERENTEMENTE SEREM OUVIDOS PELA POPULAÇÃO".

http://www.christiantoday.com/article/dr.peter.saunders.on.hybrid.embryos.saviour.siblings.and.abortion/18895.htm

O que é impressionante nestas declarações é que o mesmo tem acontecido repetidas vezes no Brasil, exatamente do mesmo modo. Os grupos pro vida tem conhecimento de inúmeras entrevistas gravadas pelos meios de comunicação com médicos e cientistas a favor da vida que, quando falam sobre aborto e células tronco, todas as informações mais consistentes, factuais ou científicas, são editadas e somente permanecem para serem irradiadas aquelas em que os apresentadores fazem aos entrevistados perguntas colocadas de tal maneira que somente poderiam ser respondidas do ponto de vista religioso.

4. A ATITUDE DOS MINISTROS DO STF

Dos ministros, nenhum demonstrou em plenário haver lido o relatório. A Ministra Carmen Lúcia, ao iniciar a leitura de seu voto, parecia que iria votar contra a experimentação com os embriões, uma vez que defendia abertamente a dignidade da vida. Mas a partir de um certo ponto, passou a dizer que, uma vez que o único destino possível para um embrião congelado seria o lixo hospitalar, a dignidade da vida humana exigia que pudesse ser dada ao embrião a oportunidade de, em vez de tornar-se um simples dejeto, pudesse continuar a viver como um órgão de outra pessoa. Semelhantes considerações foram repetidas diversas outras vezes por vários outros ministros, sem que nunca tivessem sido contraditos por alguma observação que, entre um voto e outro, os Ministros fazem entre si. O Ministro relator, Carlos Britto, várias vezes intercalou comentários, confirmando que os embriões congelados são inviáveis, tanto dentro do plenário, como nos intervalos em declarações à imprensa.

O Ministro César Peluso chegou a citar a definição de vida de Aristóteles e Santo Tomás de Aquino, segundo os quais a vida é a capacidade de produzir movimentos imanentes. Ora, continou o Ministro, como um embrião congelado não é capaz de produzir movimentos, portanto ele não pode estar vivo.

No segundo dia do julgamento, quando era já nítido de que lado pendia a sentença, os ministros passaram a argumentar além. O Ministro Celso de Melo afirmou que não seria possível que um embrião fosse pessoa humana, porque para supor-se a existência de uma pessoa humana seria necessário ao menos haver alguma potencialidade de vida, e um embrião congelado não tem nenhuma potencialidade de vida. "Sejamos claros", afirmou Celso de Melo, "o único destino possível de um embrião congelado é o lixo hospitalar". Não pode, portanto, concluíu o Ministro, tratar-se de uma pessoa humana algo que nem sequer possui potencialidade de vida. Finalizou concluindo que a Constituição brasileira protege realmente o direito à vida, mas nenhum direito é absoluto, e que nestas condições o direito à saúde dos que podem beneficiar-se das pesquisas com embriões possui prioridade diante potencialidade nula de vida dos embriões. Não seria possível para um magistrado crer que o constituinte brasileiro quisesse ter levado a proteção do direito à vida, reconhecido como não sendo absoluto, nestas circunstâncias, a tais extremos.

Em seguida o Ministro Celso de Melo passou a fazer uma longa exposição histórica das supostas incoerências do Magistério da Igreja Católica sobre o aborto e o inicio da personalidade humana. O presidente do tribunal teve que fazer um aparte e lembrou ao Ministro Celso sobre o perigo e as implicações de em um julgamento tão delicado como o presente, discorrer tão demoradamente sobre outro assunto tão complexo como o aborto, que não estava em pauta. O ministro concordou aparentemente por polidez, mas foi apartado pelo colega Marco Aurélio que já havia votado. Marco Aurélio afirmou que, muito ao contrário, o assunto era totalmente pertinente porque o presente julgamente havia aplainado o caminho para que o aborto voltasse a ser discutido neste tribunal e que ele, Marco Aurélio, fazia questão que o tema realmente retornasse à casa antes que ele abadonasse o exercício da magistratura. O Ministro relator Carlos Brito aproveitou para fazer também outro aparte relembrando o que ele já havia observado ao expor o seu voto, segundo o qual nossa constituição, quando se refere à vida antes do nascimento, "é de um silêncio de morte".

O Ministro Celso de Mello terminou o seu voto, o último antes do voto final do presidente, tecendo rasgados elogios ao caráter histório deste julgamento, com o qual nada havia visto de semelhante em quarenta anos de carreira jurídica. Além de histórico, o ministro Celso de Mello disse que a decisão "REPRESENTA A AURORA DE UM NOVO TEMPO, A CELEBRAÇÃO SOLIDÁRIA DA VIDA E DA LIBERDADE".

Os que estavam presentes ficaram perplexos não sabendo a que exatamente o ministro estaria se referindo. No final o ministro afirmou que a "aurora do novo tempo" seria a obtenção da cura para os doentes de Parkinson.

Vários grupos pro vida expressaram sua perplexidade diante desta explicação. Em nenhum momento antes o ministro havia mostrado qualquer preocupação pelos doentes de Parkinson. Em vez disso, gastou talvez metade do tempo de seu voto falando com entusiasmo sobre o aborto. Sabendo que uma possível terapia para doença de Parkinson desenvolvida a partir de experimentação de embriões é pouco provável e, se for possível, dificilmente o seria em menos de 20 ou 30 anos e que, mesmo assim, esta distante perspectiva dificilmente se apresentaria com o impacto da aurora descrita pelo ministro nem para a sociedade em conjunto, nem para o próprio ministro, a verdadeira impressão que o Ministro Celso de Mello deixou é que o anúncio da aurora do novo tempo com que o julgamento praticamente se concluiu seria na realidade a legalização do aborto e a intridução da nova cultura da morte que, juntamente com ele, está sendo implantada em todo o mundo.

5. CONCLUSÃO

Na porta do STF havia dois jovens em cadeiras de rodas protestando contra o julgamento. A imprensa aproximou-se para entrevistá-los. Pensavam que estariam insultando o fundamentalismo da Igreja Católica e exigindo que os ministros aprovassem a experimentação com embriões para que pudessem voltar a andar o quanto antes. Com as máquinas já prontas e filmando, souberam que aqueles jovens eram contra a experimentação com embriões. Para surpresa dos repórteres, os jovens afirmaram desta vez serem contra as pesquisas com células embrionárias.

"QUEREMOS FICAR CURADOS, MAS SE PARA ISTO FOR NECESSÁRIO MATAR OUTROS SERES HUMANOS, PREFERIMOS CONTINUAR COM NOSSAS DOENÇAS", afirmaram eles.

Os jovens depuseram para os grupos pro vida que, ao ouvirem isto, os jornalistas desligavam as filmadoras, encerravam a entrevista e simplesmente iam embora.

Leia também:

» STF autoriza pesquisas com células-tronco embrionárias (Irmãos.com);

» Células-tronco: Evangélico pede que deficientes tenham fé para voltar a andar (Irmãos.com);

» Supremo libera pesquisas com células-tronco embrionárias (G1 - mesma matério do gráfico interativo sobre células-tronco já mencionado);

» Ciência e fé (Editora Ultimato);
Related Posts with Thumbnails