quarta-feira, 2 de julho de 2008

E por falar em confiar...

 
Vi esse texto na segunda e lembrei do tema da Escola Bíblica do último domingo que versava sobre o nosso confiar em Deus. Um dos pontos interessantes que foram tocados pelos alunos lá da sala no desenrolar da aula (Pra falar a verdade, pareceu mais um debate. hehehe) tratava dos momentos em que confiamos em Deus, e não temos nossa(s) petição(ões) atendida(s).

A finalidade do texto abaixo não é responder a indagação acima (ou sim?!), mas fornecer um outro ponto de vista a respeito de como ver essa situação.

Quando as expectativas não se realizam

Pois no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão. Salmo 27:5.

O que nós fazemos com nossas frustrações? Podemos fazer o que a Senhorita Haversham fez. Lembra-se dela em Charles Dickens’s Great Expectations? Por levar um fora de seu noivo justo antes do casamento… fechou todas as cortinas da casa, parou todos os relógios, deixou o bolo de casamento na mesa para juntar teias de aranha, e usou seu vestido de casamento até que ficasse amarelo em sua aparência enrugada. Seu coração ferido destruiu sua vida.

Nós podemos fazer o mesmo.

Ou podemos seguir o exemplo do apóstolo Paulo. Seu objetivo era ser um missionário na Espanha... entretanto, Deus o mandou para a prisão. Sentado em uma prisão romana, Paulo poderia ter feito a mesma escolha da Senhorita Haversham, mas ele não a fez. Ao invés disso ele disse, “Enquanto eu estiver aqui, posso escrever algumas cartas”. Por esta razão sua Bíblia tem as Epístolas a Filemom, aos Filipenses, aos Colossenses e aos Efésios.

por Max Lucado em MaxLucado.com via Irmãos.com (tradução de Cynthia Rosa de Andrade Marques Almeida)

Uma passagem bíblica foi lembrada por alguém lá na hora: "Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites" (Tiago 4:3).

Pensem nisto.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails