quarta-feira, 2 de julho de 2008

Papa deve reconhecer que Lutero não era um herege

 
O jornal londrino London Times publicou que o papa Bento XVI vai afirmar publicamente em setembro que o reformador Martinho Lutero não foi um herege.

O monge agostiniano foi excomungado e condenado por heresia pelo então papa Leão X, para quem Lutero era "um alemão bêbado que vai mudar de idéia quando estiver sóbrio".

A declaração de Bento XVI terá por base o entendimento de que Lutero não quis dividir o cristianismo, mas purgar a igreja católica de práticas corruptas. Já era hora de o Vaticano reconhecer o óbvio.

Fonte: Revista Enfoque via Irmaos.com

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails