terça-feira, 12 de agosto de 2008

Sei e preciso, mas não faço

trapped Em minha igreja local atuo na liderança do ministério de adolescentes e jovens. Somos um grupo de líderes que sonha em ver esses meninos e meninas servindo ao Senhor com uma vida santa e sendo exemplo para outros, mas para isso existe muito trabalho e perseverança. Em uma de nossas reuniões muitos deles manifestaram o desejo de serem mais diligentes e obedecerem ao Senhor, expressando suas falhas e luta contra o pecado. Porém, quando questionados e incentivados a serem exemplo no procedimento o que mais ouvimos foi: "Ah, sei lá. A gente sabe o que é certo, mas na hora de fazer…" Ou seja, sabem, dizem que querem mudar, mas não existe uma postura efetiva. O discurso totalmente contraditório à prática. Infelizmente isso confirma uma tendência que foi apontada em uma pesquisa recente do IBOPE Inteligência, apontando assuntos referentes a valores e comportamentos. A pesquisa mostrou a contradição daquilo que as pessoas sabem e falam com aquilo que fazem. Ou seja, de 30% a 50% das pessoas que possuem "boas intenções" essas não as exerce em seu dia-a-dia.
 
Disse infelizmente porque isso tem acontecido em nossas igrejas. Sabemos que precisamos nos santificar, amar, evangelizar, etc, etc, etc, e às vezes até falamos que queremos fazer isso, mas dias passam e nada muda… Não fazemos e vivemos idealizando como poderia ser. A prática da Palavra de Deus exige mudança em nossa vida, em nosso cotidiano, e dessa forma, nem sempre é vista com bons olhos. Quando nos sentimos confortáveis demais com a situação não vemos motivos e não temos estímulo para arriscar passos. Sei que isso não acontece apenas com os adolescentes e jovens de minha igreja, mas também comigo e com você. Talvez você tenha um desejo ardente de obedecer ao Senhor, no amor, na evangelização e nas demais coisas, mas sua prática tem sido totalmente contrária. Com certeza o que tem prevalecido é seu próprio eu. Quando existe confiança em Deus existe entrega, e a entrega nos deixa livres para a mudança, já que "não sou mais eu que vivo, mas Cristo vive em mim". Se viver para Cristo foi o que realmente escolhemos para nossa vida, que façamos isso por completo. Que eu e você não sejamos apenas "bons de papo", mas que nossa disposição em mudar estimule outros a mesma prática.
 
Deus abençoe
Ana Paula
 

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails