sábado, 24 de janeiro de 2009

BARACK OBAMA: MINHA OPINIÃO! POSSO?


Muita gente tem me escrito preocupada com o escrevi sobre minhas impressões espirituais acerca das emoções pessoais de Barack Obama sobre si mesmo em relação ao mundo e à História Humana. Querem saber de onde “tirei isto”. Eu, no entanto, apesar de estar ouvindo, vendo e lendo sempre o que precede de Obama, não disse o que disse senão como um sentimento, uma Opinião.

Como disse, Obama é perfeito para o cargo. Tem tudo para dar certo. Carrega os melhores componentes humanos. Em si mesmo ele é um ser “multi”; o que é “ótimo” para o cargo. Entretanto, é a desgraça do que foi Bush, o poder que hoje “unge” Obama de modo igualmente desesperado e passional. Estou pedindo a Deus que eu esteja enganado [ algo que reconhecerei com alegria!]. Mas o que sinto é que Obama é tão perfeito para o cargo que ficou convencido disto. Ora, é aí que mora o perigo!..

Sim! Pois, um Obama sem confiança pessoal no seu próprio papel produziria muito mais pelo mundo!. Entretanto, se Obama se sentir o “ungido da hora”, mesmo que seja um homem de paz, tornar-se-á um Osama ao contrário, o que não é bom; pois, Osama Bin Laden é um ser que se vê também como um “ungido da hora”. O mundo, numa Era Global, tudo o que não precisa é de um “messias global”. Todavia, como poucas vezes desde há muito, vejo a Terra carregada de candidatos a “messias”. É “messias” Latino Americano, Norte Coreano, Iraniano, Bin Ladiano, Europeu, Russo, Chinês, e, agora, Americano.

É muita carga de personalidades “se achando” com papéis determinantes. Um Obama sem tais sinais ajudará o mundo; mas, sendo Presidente Americano, e, além disso, carregando tais sinais, será mal para o mundo, ainda que ele faça tudo certo. Neste caso, sinceramente não sei o que acontecerá. Mas sei que não é bom. Eu, porém, torço para estar enganado, e, ou, para que fique enganado, no caso de hoje não estar.

Não é julgamento. É apenas cautela! Afinal, ninguém no mundo está precisando de mais um messias. Messias só há um. Mas a proliferação deles é produtora, no inicio, de ânimo; e, depois, de grande cinismo. Ora, uma Humanidade mais fria e mais cínica é tudo de que não precisamos.

Com temor e tremor, e, sobretudo oração,

Caio Fábio.

Fonte: www.caiofabio.com

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails