terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Por que nosso ouvido produz cera?

Ear (Image After) 2 Você já se perguntou por que o ouvido produz cera? Será que é só para nos fazer gastar dinheiro com cotonetes? Definitivamente, não. A cera não é um “defeito de fabricação”. Muito pelo contrário: essa substância amarelada serve para nos proteger contra a propagação de microorganismos. É como se fosse um “porteiro” ou “segurança” sempre alerta para impedir que visitantes indesejados entrem pelo canal auditivo.

Segundo a otorrinolaringologista Patrícia Ciminelli, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a cera (ou cerume) é produzida por glândulas especiais, conhecidas como glândulas ceruminosas, existentes na região mais externa do canal auditivo (que tem de três a quatro centímetros de extensão). “Como a passagem até a região mais profunda do ouvido é muito estreita, escura e revestida por pele”, explica ela, “isso facilita a entrada de detritos nocivos que podem ser prejudiciais. Essa proteção proporcionada pela cera é de extrema importância.” A cera também serve para reter poeira e partículas de areia que poderiam danificar a membrana sensível chamada tímpano.

Resumindo: esse é outro “dispositivo de segurança” útil para o ser humano e que deveria funcionar adequadamente desde o início, a fim de permitir que nossa espécie continuasse a ouvir bem ao longo dos séculos.

Detalhe: Ciminelli alerta que o uso do cotonete para a limpeza do canal auditivo deve ser feito com muito cuidado, retirando-se apenas a cera da região externa do ouvido. Colocar o cotonete muito profundamente pode causar perfuração na região do tímpano.

Fonte: Michelson Borges em Digitais do Criador [jornalista, membro da Sociedade Criacionista Brasileira (www.scb.org.br) e autor dos livros A História da Vida e Por Que Creio (www.cpb.com.br).] -- Imagem de Image After

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails