quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O Tigre


Tigre, tigre, viva chama

Que as florestas da noite inflama,

Que olho ou mão imortal podia

Traçar-te a terrível simetria ?


Em que abismo ou céu longe ardeu

O fogo dos olhos teus?

Sobre que asas se atreveu a ascender ?

Que mão teve a ousadia de capturá-lo ?

Que espada, que astúcia foi capaz de urdir

As fibras do teu coração ?


Quando ele já estava batendo,

Que mãos e que pés horrendos?

Puderam arrancar-te da profunda caverna,

Para trazer-te aqui ?

Que martelo te forjou ? Que cadeia ?

Que bigorna te bateu ? Que poderosa mordaça

Pôde conter teus pavorosos terrores ?


Quando os astros lançaram os seus dardos,

O céu em pranto o banharam,

Sorriu ele ao ver seu feito ?

Fez-te quem fez o cordeiro?


Tigre, tigre, viva chama

Que as florestas da noite inflama,

Que olho ou mão imortal ousaria

Traçar-te a terrível simetria ?


William Blake

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails