sábado, 29 de maio de 2010

Games for the brain

Games for the brain é um website que agrega jogos do tipo racha-cuca, ou seja, jogos para a memória, o cérebro; são jogos de raciocínio ou que trabalham com a memória, atenção, percepção espacial, raciocínio lógico etc..
 
 
image
Tela do jogo Mentes que Brilham. Memorize as imagens antes que elas desapareçam. Na próxima tela diga qual foi a imagem alterada. Clique na imagem acima para ir direto à página do jogo.
 
 
Atualmente o site conta com 25 jogos que estão em português e links para mais 4 outros que estão em outros sites (estes estão em inglês). Entre os joguinhos estão alguns famosos, como, por exemplo, damas, xadrez, sudoku, batalha naval, resta um (lá aparece como Xadrez Chinês) e Mahjong – paciência. Mas também há ‘jogos da memória’ – veja Mestres da Memória, por exemplo. Enfim, o Games for the brain tem vários joguinhos legais com que você se ocupar durante esta semana!
 
CLIQUE AQUI e acesse o site.
 
Boa diversão!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Nova forma de seguir o mestre

Novos tempos, novos métodos, né não?
 
 

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Lost: como afundar uma série excelente em apenas uma temporada



Lost acabou, e confesso que ainda não digeri o final. E que final medíocre para uma série tão fantástica! Um monte de mistérios sem soluções, um final sem respostas. O fato é que depois de 121 episódios e 6 temporadas os fãs ficaram mais perdidos que os passageiros do voo 815 da Oceanic. Mas não vou escrever mais um texto sobre o final da série. Quero apenas dizer que foi decepcionante. E lendo os comentários na rede encontrei um post incrível do Felipe Storino do www.nerdssomosnozes.com, para mim o melhor comentário sobre o fim desta que foi uma série incrível mas que no final, como diz o título do texto do Felipe, acabou afundado.


"A menos que você, leitor, tenha passado os últimos meses em outro planeta, já deve saber que Lost chegou ao fim, com um episódio de duas horas e meia de duração. Foram seis longos anos esperando por respostas para os mais intrigantes mistérios; a cada resposta, surgiam dezenas de outras perguntas. Mas eis que, finalmente, chegou o dia de obter todas as respostas, certo? Infelizmente, não.

Para a tristeza dos fãs, a temporada que deveria responder a tudo e encerrar com chave de ouro uma das melhores séries dos últimos anos, só confundiu ainda mais a cabeça de todo mundo. As poucas respostas não foram nada satisfatórias e vários mistérios considerados importantes foram simplesmente deixados de lados. Os mais fanáticos que me desculpem, mas essa história de “quem não gostou do final é porque não entendeu” é coisa de quem não quer admitir que se decepcionou. E não tem como não se decepcionar quando um seriado termina com um Deus Ex Machina ridículo como foi o caso de Lost.

A última temporada prometia, começou mostrando uma realidade alternativa e a ilha no fundo do oceano, dando a entender que a explosão da bomba no final da temporada anterior havia funcionado. Porém, o que tinha tudo para ser sensacional, acabou se mostrando uma sucessão de erros que nem o mais cético dos fãs poderia imaginar. Os misteriosos números, que apareciam em todos os lugares desde a primeira temporada, tiveram uma explicação tão patética que cheguei a ficar com vergonha pelos roteiristas. O Jacob simplesmente gostava de números e adicionou um para cada candidato a substituí-lo como guardião da ilha. E por falar nos candidatos, mais uma vez foi criada uma expectativa que não foi correspondida. Fãs discutiam na internet sobre os motivos pelos quais Kate não era mais uma candidata, afinal o nome dela estava riscado na caverna. E quando finalmente Jacob resolveu conversar com todos ele diz que o cargo poderia ser de quem quisesse, até da Kate!

Mesmo com tudo isso, ainda existia esperança, principalmente porque o episódio 15 (Across the Sea) prometia trazer várias respostas importantes. Mais uma vez as coisas não foram bem como o anunciado. Foi um episódio inteiro apenas para mostrar quem eram Adão e Eva, da primeira temporada, além de mostrar como o Fumaça virou o Fumaça e que Jacob é um verdadeiro mané. Sem contar que, faltando apenas dois episódios para o final, eles colocaram mais um mistério: a luz no coração da ilha. E como tudo que está ruim pode piorar, veio o último e terrível episódio.

A primeira parte do final se resumiu à batalha entre Jack (o novo guardião da ilha) e o Fumaça, com direito a uma luta repleta de clichês no alto de um penhasco. Teve direito até a cena em que Jack está prestes a ser morto e aí, na hora H, a Kate dá um tiro nas costas do Fumaça (que perdeu os poderes graças ao Desmond, que apagou a luz da ilha). Para a metade final do episódio ficou a expectativa de como as duas realidades iriam se encontrar. E eis que vem a grande revelação: a realidade paralela na verdade era uma espécie de purgatório onde todos se encontram depois que morrem.

A impressão que tive ao assistir o final de Lost, foi de que os roteiristas não tinham a mínima idéia de como responder pelo menos alguns mistérios. Resolveram seguir o caminho mais fácil e deixar subentendido que tudo que não teve explicação seria algo místico. Realmente frustrante. Mas se o misticismo poderia ser suficiente para a Ilha e para a luz, como ficam casos como o de Walt, por exemplo? O garoto era importantíssimo nas primeiras temporadas, Os Outros fizeram experiências com ele, e tudo para ele ser simplesmente deixado de lado. Outro furo que nem os mais fanáticos podem deixar passar é: por que diabos o Jacob esperou séculos (literalmente) até finalmente escolher alguém pra derrotar o Fumaça? E por que tinha que ser alguém do vôo Oceanic 815 e não alguém que já estava na ilha, como Ben ou Widmore? Jacob ainda decepcionou ao mostrar que também não sabia nada sobre a ilha, que era apenas mais um mané que estava ali de passagem. Quer saber por que a ilha viaja no tempo? Sinto muito, nada de respostas. Por que o guardião da ilha não envelhece? Desculpe, nada aqui também.

Verdade seja dita, além de não saber como responder certas coisas, acho que também faltou humildade aos produtores da série. Com tanta teorias interessantes pipocando pela internet, parece que eles quiseram mostrar um final que ninguém acertasse, simplesmente pra se sentirem os fodões. Como todas as boas teorias já tinha sido usadas pelos fãs, o final de Lost acabou sendo a merda que foi.

Enfim, eu não me arrependo de ter acompanhando a série, afinal, ela teve momentos memoráveis, como a abertura da escotilha ou a descoberta de que o Fumaça estava se passando pelo Locke. Mas, como fã da série, não consigo deixar de me sentir enganado com esse final que não responde absolutamente nada. E não adianta dizer que Lost não dá as respostas mastigadas, que é preciso imaginar e pesquisar fora da série. Ora, nem todos tem tempo de acompanhar os trocentos ARGs de Lost e, como diz o FiliPêra, “Se for pra ter que ficar imaginando tudo, eu crio meu próprio seriado”.


Felipe Storino

Atenção blogueiros: Campanha para enviar remédios para o Haiti! (reproduza em seu blog)




O pastor Mário Freitas e o M.A.I.S. (Missão de Apoio à Igreja Sofredora) estão enviando uma equipe médica à região de Bainet, Sudoeste do Haiti, uma região pobre e remota que foi bastante afetada pelo terremoto. Eles esperam conseguir medicamentos através de doações.

Eu, Leonardo Gonçalves, editor do Púlpito Cristão, juntamente com o pastor Renato Vargens, amigo e colaborador do site, estamos em campanha para ajudar o M.A.I.S. nesta missão.

Queremos portanto, pedir aos amigos blogueiros que, por favor, reproduzam o texto à seguir em seus blogs, para que possamos arrecadar o maior número de doaçoes e medicamentos.

Segue o texto do pastor Mário:

Entre 15 e 22 de Junho, a missão M.A.I.S. terá uma equipe médica na região de Bainet, Sudoeste do Haiti. A região, pobre e remota, foi bastante afetada pelo terremoto. Na clínica médica, nos utilizaremos de medicamentos que buscamos conseguir através de doações. Ajude-nos nessa luta!

Para falar diretamente conosco, utilize o telefone (31) 9399-2020 (Jônatas Portugal) ou o e-mail maisnomundo@gmail.com.

LISTA DOS MEDICAMENTOS NECESSÁRIOS

Metronidazol 500mg cp
Mebendazol 100mg cp – 100mg/5ml solução oral
Dipirona solução
Cetoprofeno cp – solução
Ibuprofeno cp – solução
Omeprazol/pantoprazol 20mg
Benzoato de Benzila sabonete/solução

Antihipertensivos: atenolol, captopril, enalapril, losartan, metoprolol, hidroclorotiazida.

Nistatina – óvulo, creme
Miconazol – creme
Cetoconazol – creme
Dexametason – pomada
Betametason – pomada

Dexclorfeniramina 2mg cp – 2mg/5ml solução
Descongex solução pediátrica
soro de reidratação oral
Penicilina benzatina ampola
Amoxicilina 500mg cp
Floratil
Paracetamol cp


Fonte: blog do M.A.I.S. via Púlpito Cristão

terça-feira, 25 de maio de 2010

Defensores de aborto e homossexualismo do PV iniciam guerra contra Marina Silva

Brazilian presidential candidate Silva attends the Industry meeting with the candidates for presidency in BrasiliaQuem acha que o relacionamento da Marina Silva com seu novo partido, o PV, é uma mar de rosas e que as ideias da candidata casam muito bem com a ideologia dessa agremiação está muito enganado. Nessa matéria que vocês podem ler no Gospele de Ovelha vão ver que o partido está para rachar. Isso mesmo! Vocês vão inclusive conhecer algumas coisas interessantes que fazem parte do rol de causas pelas quais o Partido Verde luta!

O texto não é longo. É leitura essencial nesse ano de eleições presidenciais. Poderá levar aqueles cristãos que estão se bandeando pro lado da Marina a repensar seriamente a escolha.


Foto de Ricardo Moraes (REUTERS) em PicApp



Leia também:

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Tenho vergonha de mim

Um retrato da crise moral que nos assola.




Rolando Boldrin recita o texto 'Tenho vergonha de mim' de Rui Barbosa.

Há consolo no luto?



Por Ricardo Gondim

Ao abraçá-la, senti seu corpo magro. Notei que seus olhos baços me contemplavam sem entusiasmo. Na primeira palavra, percebi a voz quebrada de uma mulher sofrida. Eu imaginava, mas não alcançava a angústia que minha amiga atravessava. Ela experimentava a hora mais dolorida e mais terrível da existência: a hora do luto.

A morte é sorrateira, insidiosa, traiçoeira. Alguns, desenganados, recebem o bilhete fatal e dispõem de tempo para arrumar a casa antes da partida. Mas para minha amiga a guilhotina desceu sem aviso. A morte não respeitou sequer possíveis imaturidades de sua alma; serpenteou, deu o bote, feriu e carregou quem escolheu. O que dizer, diante de uma mãe que chora, de uma esposa que perdeu o chão e que não sabe mais se terá forças para achar um norte?

As respostas aparentemente confortadoras se esvaziam. “Deus tem um plano”; “Ele leva para si os bons”; “Chegou a hora”. Tais frases, funcionam como aspirina que alivia sem curar o problema. Em um esforço medonho de não parecer professoral, procurei oferecer-lhe outro modelo de como perceber os atos misteriosos de Deus. Mas logo notei que meu esforço era inútil. Minha amiga esperneava dentro da cerca teológica que fora educada. “Deus governa e como um dramaturgo celestial, conduz o desenrolar de nossas vidas. Deus não permite que nada aconteça sem que esteja previsto em seu roteiro”.

Silenciei, abraçado. Depois, voltei ao hotel e chorei. Por horas não consegui apagar o sofrimento daquela mãe. Além de ter que aprender a repetir a litania fúnebre do “nunca mais”, ela terá de brigar com o seu Deus. Que tristeza! Deitado, insone, escutei sua indignação lacerante: “Por que Deus é tão obscuro em seus planos? Por que, tão indiferente? Vou ter que esperar quanto tempo até entender seus motivos para levar (“levar” não passa de um pobre eufemismo para “matar”) um pai precioso, um amigo querido, um filho especial?”. Debulhei-me em lágrimas.

A morte baterá em outras portas e continuará a subtrair vidas. Não distinguirá justos de injustos. Traficantes viverão mais que mulheres bondosas. Pais enterrarão seus filhos, quando o certo deveria ser o contrário. Acidentes eliminarão de uma só tacada, jovens e idosos. Os amigos de Jó erraram nas conjecturas sobre o sofrimento universal. O justo Jó via-se arrasado por todo tipo de infortúnio, mas eles continuavam sem a menor idéia dos porquês. Não, não me arvoro a decifrar o enigma dos enigmas.

Contudo, prefiro a revelação bíblica de um Deus que não é um títere a puxar cordões de marionetes. Chamo-o de Emanuel: O Deus presente em nós. Jesus encarnou e viveu a sua humanidade até as últimas consequências. Semelhantes a ele, no espaço de nossa liberdade, também estamos cercados de perigos, e sempre à beira do derradeiro suspiro. Deus não arbitra quem morre e quem vive segundo critérios inacessíveis, mas se compromete a revelar seu amor quando o soluço da perda for asfixiante. Deus se mostra em cada abraço, em cada palavra de solidariedade e em cada gesto de lealdade. “A nossa dor dói em Deus”, disse Isaías. Sim, Deus é cheio de compaixão - Segundo as duas raízes de "com-paixão", Deus “sofre junto”.

Nada sei e nada posso especular sobre a morte, mas minha intuição avisa que reconhecer a companhia fiel de Deus traz mais conforto do que ficar questionando o porquê.

Soli Deo Gloria




domingo, 23 de maio de 2010

Best Friends Forever 3

Best Friends Forever 3 é um jogo no qual você vai usar um pouco de estratégia para ajudar três mineiros, grandes amigos, a escaparem da mina onde trabalham. É que um desmoronamento fechou a saída principal, e agora eles vão ter que usar um caminho alternativo.
 
 
Best Friends Forever 3 (screenshot)
Figura 1
 
Instruções do jogo:
◘ Use as ‘setas para a direita’ e ‘para a esquerda’ para mover o mineiro;
◘ Use ‘seta para cima’ para saltar;
◘ Pressione a ‘barra de espaço’ para trocar o mineiro que você está controlando;
◘ Segure ‘seta para baixo’ enquanto aperta a ‘barra de espaço’ para manter o mineiro agachado. Enquanto um mineiro estiver agachado um outro mineiro pode pular em cima dele usando-o como trampolim;
◘ Posicione um mineiro sobre um botão (número 3 na figura 1) para acionar plataformas ou outras coisas escondidas;
◘ Você pode usar gêiseres (número 1 na figura 2) para impulsionar os mineiros para cima (ou para um lado);
◘ Pressione C para acionar alavancas (número 2 na figura 2) (quando estiver próximo de uma, é claro);
◘ Pedras (número 2 na figura 1) podem ser empurradas para cima de botões, gêiseres ou o que mais aparecer durante o jogo;
◘ Posicione um mineiro em frente a uma tabuleta (número 1 na figura 1) para ver instruções e comentários do cara que fez o jogo. Alguns deles são meio que piadinhas :-)) . Os comentários estão em inglês; portanto, se você não entende nada desse idioma ou precisa de auxílio para decifrar algumas palavras, use uma ferramenta de tradução, como, por exemplo, o Google Tradutor;
◘ Leve os três mineiros para a frente da porta de saída (onde há o nome Exit) para concluir a fase;
◘ Pressione P para pausar o jogo, R para reiniciá-lo, Q para ir ao menu e M para parar a música.
 
Clique no Continue lendo para ver a figura 2.

sábado, 22 de maio de 2010

O Valor da Biodiversidade


O Site Oficial da Gisele Bündchen, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), criou uma série de vídeos para alertar sobre a importância das riquezas biológicas do Planeta.

A Série Biodiversidade traz quatro vídeos apresentados e narrados pela Embaixadora da Boa Vontade. Esse é o primeiro deles, intitulado O Valor da Biodiversidade.

Parabéns à Gisele pelo grande exemplo de cidadania. Que bom seria se outras celebridades seguissem o seu belo exemplo.

22 de maio – Dia da Biodiversidade



Hoje, 22 de maio, é comemorado o Dia Mundial da Biodiversidade. E este ano ele tem um significado maior, visto que 2010 é o ano da biodiversidade.

Biodiversidade ou diversidade biológica é a grande e rica diversidade do mundo natural: plantas, animais e microrganismos que fornecem alimentos, remédios e boa parte da matéria-prima industrial consumida pelo ser humano. Tudo isso é biodiversidade. Nós somos biodiversidade.

Encontramos um texto inspirador no blog www.sacoeumsaco.com.br/blog/ preparado pela Secretaria de Biodiversidade e Florestas do MMA o qual você pode conferir logo abaixo.

“Você é biodiversidade. A maior parte do oxigênio que você respira vem do plâncton dos oceanos e das exuberantes florestas ao redor do globo. As frutas e verduras que você come provavelmente foram polinizadas por abelhas, e a água que você bebe é parte de um imenso ciclo global que envolve você, nuvens, chuvas, geleiras, rios e oceanos.

Nossa dieta depende quase inteiramente de plantas e animais ao nosso redor, desde gramíneas que nos dão o arroz e o trigo, até o peixe e a carne, originados tanto de áreas selvagens quanto manejadas. Seu corpo contém mais de 100 trilhões de células e está conectado com tudo à sua volta e ao resto do mundo, por meio de um maravilhoso sistema complexo e infinito.

Você compartilha seus átomos com cada ser e objeto do mundo natural e, neste sentido, você é ao mesmo tempo velho e inconcebivelmente jovem. Biodiversidade é vida, sua vida é biodiversidade e biodiversidade é você. Juntamente com você, 13 milhões de espécies vivas diferentes compartilham o planeta, incluindo plantas, animais e bactérias, das quais apenas 1,75 milhões foram nomeadas e registradas. Esta incrível riqueza natural é um tesouro inestimável que constitui a base fundamental do bem-estar humano. Os sistemas e processos desses milhões de seres fornecem coletivamente o alimento, a água e o ar que você respira – os fundamentos básicos da vida.

Como se isso não bastasse eles também lhe fornecem madeira e matérias vegetais para mobiliário, construção e combustível, mecanismos que regulam o clima, controle de inundações e reciclagem do seu lixo, além de novos compostos e substâncias químicas a partir dos quais os medicamentos são feitos. Talvez você tome a biodiversidade como algo tão garantido e de forma tão óbvia ao redor de você, que às vezes é fácil esquecer que ela existe – que você é uma parte dela e não pode viver separado.

A contribuição da biodiversidade para a sua vida não é apenas prática, física ou funcional, é também cultural. A diversidade do mundo natural tem sido uma fonte constante de inspiração ao longo da história humana, influenciando as tradições, a forma como nossa sociedade tem evoluído e como tem sido o fornecimento de bens e serviços básicos sobre os quais o comércio e a economia são construídos. O desaparecimento de espécies únicas é uma perda que não pode ser calculada e nos deixa a todos muito mais pobres.

A perda de espécies ícones e simbólicas não é apenas uma tragédia cultural, mas também ameaça a nossa própria sobrevivência. A bela e generosa diversidade do mundo natural tem sido destruída como resultado de atividades humanas. A derrubada ou queima de florestas, a remoção de mangues, a agricultura intensiva, o stress da poluição, a pesca excessiva e os impactos das alterações climáticas, todos estes fatores estão destruindo a biodiversidade.

Podemos parar esta perda, a questão é: conseguiremos?

O Ano Internacional da Biodiversidade é a nossa chance de provar que podemos.”

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Brennan Manning - Você crê que Ele te ama?

Manning prega Deus em sua síntese "Amor Incondicional". Sua vida é uma prova viva do que este amor pode fazer a um ser humano. Manning prega o evangelho puro e simples do Reino.


quinta-feira, 20 de maio de 2010

Tito: Conhecimento e prática!

Foto: Gonzaga Jr


Tito é um ministro do evangelho a quem Paulo deixa na ilha de Creta para ajudar a organizar a igreja que tinha surgido por lá (atos não relata a estadia de Paulo em Creta).

Tito é alguém muito estimado por Paulo, um verdadeiro filho na fé (1:4) que já viajou com ele antes (Gl. 2:1) ajudando inclusive a organizar a problemática igreja de Corinto (2co. 8:23).

É alguém habilidoso no lidar com pessoas, resolver problemas e constituir liderança (1:5), alguém que conhece bem a sã doutrina do evangelho (2:1).

Porém, na situação do livro, a igreja de Creta havia nascido há pouco tempo e ainda haviam muitos indivíduos com costumes pecaminosos e com pouco entendimento da palavra. Além disso, não era uma cidade fácil; o padrão moral da sociedade era baixo, havia pirataria (no sentido de piratas mesmo), orgias, bebedices, e coisas semelhantes!

Daí Paulo escreve essa carta para animar Tito diante do grande trabalho que ele tinha pela frente; não seria fácil.

A estrutura do livro é de uma alternância de ideias. Paulo mostra de forma alternada duas ideias principais: Conhecimento e Prática ou Doutrina e Conduta!

Paulo faz esse intercâmbio falando da doutrina e depois da conduta. Ele ensina sobre a graça, sobre questões de ordem espiritual e depois aplica a doutrina na vida prática. O livro de Tito nos ensina que a doutrina deve ser prática (3:8)! Ela deve nos levar às boas obras (2:13-14)! Não adianta dizer que se conhece a Deus e continuar tendo uma vida de devassidão (1:16)!!!!

Existia um grupo dentro da igreja de Creta que era o dos judaizantes (os da circuncisão 1:10). Eles se orgulhavam muito porque guardavam e seguiam rituais judaicos, como a circuncisão, os mandamentos, falavam sobre as genealogias e coisas assim; porém, na prática, a vida deles era totalmente errada!

O livro de Tito é um aviso de que nossa religiosidade não é nada, e que são as nossas boas obras, nossa conduta que provam se realmente conhecemos a Deus.

Todo nosso conhecimento bíblico, nossa cultura evangélica, nosso levantar as mãos, nossa frequência nos cultos, nossas vigílias, intercessões, batalhas espirituais NÃO SÃO NADA SE NÃO APRENDERMOS A NOS DISTINGUIR nas boas obras pelos necessitados (3:14).

O tema central são as boas obras que devem acompanhar a vida do Cristão. Essas boas obras não são saber a bíblia de cor, ir aos cultos, orar tantas horas ou coisas assim da nossa religiosidade, mas são algo prático que alcança a sociedade.

Tito 3:8 diz "Fiel é esta palavra, e quero que a proclames com firmeza para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras. Essas coisas são boas e proveitosas aos homens."

Essas "boas obras" no grego são "Kalon Ergon", o que significa "algo que é proveitoso, bom, admirável e útil aos homens".

Ou seja, a igreja foi constituída para ser útil aos homens, à sociedade!

"Um povo todo seu, zeloso de boas obras." (2:14c)

Mas não adianta também querer agora começar a praticar essas boas obras como um meio de salvação, não é isso que Paulo ensina, pois (3:4-7):

Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.

Essas boas obras não são um requisito para a salvação, não foi por obras de justiça que praticamos que ele nos salvou. A salvação é pela graça, porém, a salvação pela graça tem um propósito que vai além de nós mesmos e alcança o próximo, pois:

Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

Deus nos salva e purifica pela graça para que possamos ser um povo exclusivo dele, zeloso, e de boas obras. Isso está explícito também em 2:11:

Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e PIEDOSAMENTE!

De nada adianta o nosso blá blá blá evangélico se não tivermos obras que provem que recebemos a graça de Deus, pois a Graça tem o poder de ENSINAR os salvos a renunciarem as concupiscencias e a viverem piedosamente. Tão pouco podemos achar que é por meio dessas boas obras que somos salvos, ou que merecemos algo de Deus só porque praticamos boas obras; elas são apenas o fruto natural do nosso relacionamento com Deus, a consequência da graça nas nossas vidas.

Pedro Fortunato

(Pedro Fortunato é missionário da JOCUM, "Jovens Com Uma Missão")

segunda-feira, 17 de maio de 2010

A vida é uma dança na direção de Deus...


Foto: Imagens do Google

Fui criado acreditando que a qualidade de vida de um homem aumentaria muito não com a obtenção de status ou sucesso, não pela experiência de paixão ou por causa da prosperidade no trabalho ou na academia, mas com sua proximidade de Deus. Perturba-me saber que a vida cristã é simples assim.

O evangelho – as boas novas- é algo simples, mas é o portão, é o inicio da trilha. Resolver os conflitos da falta de fé é um trabalho duro. Deus deu três bênçãos aos homens ao homem: alimentá-lo como os pássaros, vesti-lo como as flores e ser seu amigo mais intimo.

Gente demais fica com as duas primeiras e ignora a terceira. Mais cedo ou mais tarde, você descobre que a vida é criada especifica e brilhantemente para colocar o homem em ligação com o Senhor do Céu. É um esforço, com dores de parto e acidentes de percurso, mãos cobertas de sangue e testa suada, a cabeça nas mãos, momentos de grande solidão e questionamento, momentos de dor e desejo. Tudo isso leva a Deus, imagino.

Talvez seja esse o outro lado dos comercias, o outro lado da cortina por traz do Mágico de OZ puxa as alavancas. Matéria e pensamentos são uma tela sobre a qual Deus pinta, uma pintura com tragédia e entrega, com pecado e redenção. A vida é uma dança na direção de Deus, começo a pensar.

E a dança não é tão graciosa como desejaríamos. Enquanto deslizamos e rodopiamos com nossos passos ensaiados, Deus atrapalha nossos pés, pisa em nossos dedos e raspa em nossos sapatos. Então, aprendemos a dançar com aquele que nos criou. E é uma dança difícil de aprender, porque seus passos são estranhos.

Começo a pensar em meu tempo no cânion nesses termos: como esta aprendendo a dançar de uma forma diferente, com as primeiras poucas lições fazendo com que me sinta canhestro e desajeitado, mas logo isso dará lugar a um bailado gracioso, e não pararei em lojas de lembrancinhas ou caçarei uma televisão.

Como Paul, serei capaz de passar horas debruçado sobre uma panela de feijão e me sentir inteiramente satisfeito, como se não houvesse na vida que estivesse perdendo. Sinto uma certa alegria de pensar assim sobre as coisas, e sorrio uma certa alegria de pensar assim sobre as coisas, e sorrio para um casal que passa por mim pela murada.

Pego um punhado de pinhas de uma árvore, as esfrego nas palmas das mãos e sinto o perfume mentolado da criação quando deixo os pedaços verdes caírem de minhas palmas para o caminho ao longo da beirada. E penso: Não há nada que eu esteja perdendo. Tenho tudo que deveria ter para experimentar a grandeza desta história, para dançar com Deus.

Donald Miller

Extraído do livro "Fé em Deus e pé na Tabua" (Editora Thomas Nelson Inc.)



Grandes Propagandas: “Bendito Seja”

Sabe quando a propaganda é melhor que o programa? Pois é, esta é mais uma daquelas propagandas brilhantes que faz você ficar grudado nos comercias só pra ver de novo.

A cervejaria Quilmes fez uma belíssima homenagem à seleção argentina na última copa, uma das mais belas propagandas que já vi. Veja e se emocione!


domingo, 16 de maio de 2010

Diário de Jocumeiro 10 - ONDE ESTÁ O SEU TESOURO


Foto: Imagens do Google
Por Ana Rita

Tesouro, segundo o dicionário, significa grande porção de dinheiro ou objetos preciosos; lugar de arrecadação de riquezas. Muito embora nem todas as pessoas possuam muito dinheiro e/ou objetos preciosos, todas possuem tesouros. Nesse caso, tesouro pode ser o que consideramos de mais precioso em nossas vidas.

A pergunta da vez é: O que é e onde está o nosso tesouro? Jesus disse que onde está o nosso tesouro, aí também estará o nosso coração (Lucas 12:34). Onde está o nosso coração? Não deve ser muito difícil responder a essa pergunta, ou pelo menos não deveria ser. O coração do Jovem rico, citado em Lucas 18 e também nos livros de Mateus e Marcos, por exemplo, estava realmente em seus bens materiais. Para muitas pessoas o bem mais precioso pode ser seu emprego, seus filhos, marido, esposa, suas preocupações, cargos, entre outros. Nessas coisas estão seus corações, porque essas coisas são seu tesouro. Porém, nosso maior tesouro deve ser Jesus Cristo e o Reino dos Céus que vem com ele!

Trocamos a ordem de prioridades das coisas em nossas vidas, fazendo de tesouro mais importante coisas, que deveriam vir depois, e nos apegamos a elas. E aí, esperamos que Deus nos abençoe e realize suas obras na mesma ordem, ou seja, na ordem errada. E se isso não acontece, nos sentimos esquecidos, entristecidos, irritados e frustrados. Ainda bem que Deus, apesar de nós, continua derramando do seu amor, misericórdia e benevolência, em seu tempo e do seu jeito.

Sigamos os conselhos do próprio Jesus. Ele nos diz para buscarmos, antes de tudo, o reino de Deus, e estas coisas nos serão acrescentadas (Lc 12.31). Acertemos a motivação de nossos corações, diante do Senhor, nos entreguemos por completo a ele, com tudo o que temos e somos, e ele tudo fará. Amém!

Ana Rita é missionaria de JOCUM (Jovens Com Uma Missão)!

Você quer saber mais? Acesse: http://missionariosmarcioeana.blogspot.com

quinta-feira, 13 de maio de 2010

John Piper tira suas merecidas férias!

Foto: Imagens do Google

John Piper, pastor da Igreja Batista Bethlehem, pediu um semestre sábado, de 1 de maio a 31 de dezembro de 2010, para submeter sua vida (“minha alma, meu casamento, minha família” e ministério) a uma revisão por parte do Espírito Santo.

Neste período, disse ele: “Não escreverei livros. Não haverá preparação de sermões ou pregações. Não escreverei nos blogs. Nem no Twitter. Não haverá artigos. Não haverá reportagens”. Só haverá uma exceção.

A carta em que Piper anuncia seu afastamento deve suscitar em todos os pastores uma meditação profunda. Ei-la:

“Como muitos de vocês já haviam escutado no sermão dos dias 27 e 28 de março, os presbíteros amavelmente aprovaram no dia 22 de março um recesso ministerial que me levará a ausentar-me da [igreja batista] Bethlehem a partir de 1º de maio até 31 de dezembro de 2010. Entendemos que seria útil poder explicar isso por meio de uma carta que acompanhasse este sermão.

Pedi aos presbíteros considerar esse recesso devido a um crescente sentir no meu interior de que minha alma, meu casamento, minha família e o padrão que tenho levado no ministério necessitam de uma revisão de parte do Espírito Santo. Por um lado, amo o meu Senhor, a minha esposa, os meus 5 filhos e suas famílias, primeiro e antes de tudo; e amo meu trabalho de pregar, escrever e conduzir a Bethlehem. Eu espero que o Senhor conceda-me pelo menos 5 anos como o pastor de pregação e de visão [planejamento ministerial] na Bethlelem. Mas, por outro, vi algumas manifestações de orgulho na minha alma que, ainda que não tenham chegado ao nível de me desqualificar do ministério, entristecem-me profundamente e têm cobrado um alto preço na minha relação com [minha esposa] Noël e outros que são muito queridos para mim. Como posso me desculpar com vocês, não por algo em particular, senão por defeitos que são contínuos em meu caráter e em seus efeitos sobre os demais? Falarei disso agora, e não duvido que terei de dizer novamente, “perdoem-me”. Como não tenho um fato específico ao qual apontar, simplesmente peço por um espírito de perdão. Asseguro-lhes o mais [firmemente] que posso que não estou fazendo as pazes, senão que estou em guerra contra meus próprios pecados.

Noël e eu estamos sólidos como uma rocha quanto ao nosso compromisso um com o outro, e não há uma pontinha sequer de infidelidade de nenhum dos dois lados. Mas, como disse aos presbíteros, “sólido como uma rocha” não é sempre uma metáfora que satisfaz emocionalmente, sobretudo a uma mulher. Uma rocha não é a melhor imagem da terna companhia de uma mulher. Em outras palavras, o precioso jardim do meu lar necessita ser cuidado. Eu quero dizer a Noël que ela é preciosa para mim de uma forma que, neste momento de nossos 41 anos de peregrinação, pode ser melhor dito ao retirar-me por um tempo de quase todos os compromissos públicos.

Nenhum casamento é uma ilha. Para nós isto é certo em dois sentidos. Um é que Noël e eu somos conhecidos, tanto dentro como fora, por alguns amigos da Bethlehem – mais ainda por nossos colegas e amigos de há muito tempo, David e Karin Livingston, e logo por um grupo de mulheres confiáveis para Noël e de homens para mim. Prestamos contas, somos conhecidos, temos sido aconselhados e [eles] têm orado por nós. Eu estou profundamente agradecido pelo espírito de graça, transparência e confiança que existe entre a liderança da Bethlehem.

A outra forma em que nosso casamento não é uma ilha é que nossas fortalezas e debilidades têm sido conseqüências para os demais. Ninguém em nosso círculo familiar e de amigos permaneceu sem ser afetado por nossos defeitos. É minha oração que este recesso possa chegar a ser de sanidade a começar pelo interior da minha alma, por meio do coração de Noël, até alcançar a nossos filhos e respectivas famílias, e até todos aqueles que têm sido ferido pelos meus erros.

A diferença entre este retiro e o [retiro] sabático que fiz há 4 anos [2006] é que escrevi um livro durante este sabático (“Mandamentos de Jesus para o Mundo”). Em 30 anos, nunca deixei a paixão de ser produtivo publicamente. Neste retiro, tenho a intenção de deixar tudo. Não escreverei livros. Não haverá preparação de sermões ou pregações. Não escreverei nos blogs. Nem no Twitter. Não haverá artigos. Não haverá reportagens. Existe só uma exceção neste caso – o fim de semana dedicado à Conferência Nacional do Desiring God [Desejando Deus] com a inauguração do Bethlehem College and Seminary em outubro próximo. Noël pensou que eu devia manter três dos compromissos internacionais. Nossa motivação é que ela poderia acompanhar-me nisso, e se planejarmos bem, essas poderiam ser ocasiões especiais para refrigério juntos.

Os presbíteros designaram a um grupo que se mantenha em contato comigo e aos quais eu possa prestar contar durante este recesso. Eles são David Mathis, Jon Bloom, Tom Steller, Sam Crabtree, Jon Grano, Tim Held, Tony Campagna, e Kurt Elting-Ballard. Cinco deles caminharam junto de Noël e de mim pelos últimos 2 meses, ajudando-nos a discernir com sabedoria o alcance e a natureza deste retiro. Eles foram quem levaram a recomendação final aos demais presbíteros no dia 22 de março.

Pedi aos presbíteros que não me remunerassem durante o recesso. Não sinto que se deva pagar. Eu sei que estou causando mais trabalho para muitas pessoas, por isso peço desculpa a todo o grupo da liderança. Não só isso, mas outros também poderiam ter um tempo similar. Muitos dos homens e mulheres que trabalham não têm a liberdade de dar-se um recesso como esse. Os presbíteros não aceitaram o meu pedido [de não receber sustento]. Noël e eu estamos profundamente agradecidos por essa manifestação de amor. Estaremos buscando direção do Senhor para ver de que forma podemos retribuir à igreja este suporte financeiro que nos ofereceram para, de alguma maneira, aliviar a carga.

Pessoalmente, vejo esses próximos meses como uma espécie de recomeço do que espero que sejam os 5 anos mais humildes, felizes e frutíferos dos 35 anos que estamos em Bethlehem e dos 46 de casamento. Vocês podem me acompanhar em oração por esse propósito? E vocês podem permanecer junto a sua igreja (Bethlehem) com todas suas forças? Que Deus faça desses 8 meses os melhores que Bethlehem já tenha conhecido. Seria algo que Deus faria: o fazer as coisas mais extraordinárias do mundo quando não estiver aqui. “Assim que nem o que planta nem o que rega é algo, senão Deus que dá o crescimento.”(I Coríntios 3.7)

Eu amo vocês e prometo orar por vocês todos os dias.

Fonte: SOLOMON

Raiva

Você sente raiva com frequência? Enraivecer-se é pecado? No vídeo abaixo a psicóloga clínica Esther Carrenho faz uma boa exposição a respeito citando até exemplos bíblicos (inclusive o de Jesus) para explicar como devemos lidar com esse sentimento. Vale por um estudo!
 
 
 
 
Conheça também sugestões de leitura visitando a página do vídeo no site Cristianismo Hoje, onde são listados os livros que a psicóloga já escreveu.
 
[livro, psicologia]

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ansiedade e tranquilidade

Ansiedade é quem você acredita que deve ser. Tranquilidade é quem você é.

 

Provérbio chinês

terça-feira, 11 de maio de 2010

Depois da convocação da seleção…

 
Veja mais no blog do Jasiel, o Humor Cristão.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Juventude atual - a geração tolerância?

.
Geração tolerância é o título da matéria especial da revista Veja atual (edição 2164), um texto que mostra (ou tenta mostrar?) que a juventude brasileira de hoje está se tornando menos preconceituosa com relação ao homossexualismo. Num texto onde a visão da coisa sob a ótica religiosa é deixada de lado e que reúne o depoimento aberto de adolescentes que se assumiram a homossexualidade é apresentada como algo natural e num tom “tem mais é que ser aceita por essa sociedade careta”.
 
Em certo trecho da reportagem está a frase de um filósofo: "A experiência mostra que o desconforto com o preconceito cria um ambiente propício para que ele vá sendo exterminado". Parece que o que se quer mostrar lá é que o melhor é liberar geral logo e aceitar tudo numa boa. Noutra parte uma mãe relata que rezou para que seu filho mudasse a opção sexual fora do comum, mas que com o tempo acabou aceitando a escolha dele.
 
Uma boa leitura para quem quer se inteirar do que anda pensando nossa sociedade atualmente, se é que isso é novidade para alguém, seja cristão ou não. Veja espie abaixo.
 
 
Capa Veja (edição 2164) Apresentar boletim escolar com notas ruins, bater o carro novo da casa, arrumar inimizade com o vizinho já são situações difíceis de enfrentar diante do tribunal familiar, com aquela atemorizante combinação de intimidade com autoridade dos pais. Imagine parar ali diante deles e dizer a frase: "Eu sou] gay". Não é fácil para quem fala, menos ainda para quem ouve. As mães se assustam, mas logo o amor materno supera o choque do novo. Os pais demoram mais a metabolizar a novidade. A orientação sexual ainda é e vai ser por muito tempo uma questão complexa e tensa no seio das famílias. Isso muda muito lentamente. O que mudou muito rapidamente, porém, foi a maneira como a homossexualidade é encarada por adolescentes e jovens no Brasil. Declarar-se gay em uma turma ou no colégio de uma grande cidade brasileira deixou de ser uma condenação ao banimento ou às gozações eternas. A rapaziada está imprimindo um alto grau de tolerância a suas relações, a um ponto em que nada é mais feio do que demonstrar preconceito contra pessoas de raças, religiões ou orientações sexuais diferentes das da maioria.
.
Esses meninos e meninas estão desfrutando uma convivência mais leve justamente em uma fase da vida de muitas incertezas, quando a aceitação pelos pares é decisiva para a saúde emocional e mental. Isso é um avanço notável. Por essa razão talvez, a idade em que um jovem acredita que definiu sua preferência sexual tem caído. Uma pesquisa feita pelas universidades estaduais do Rio de Janeiro (Uerj) e de Campinas (Unicamp) tem os números: aos 18 anos, 95% dos jovens já se declararam gays. A maior parte, aos 16. Na geração exatamente anterior, a revelação pública da homossexualidade ocorria em torno dos 21 anos, de acordo com a maior compilação de estudos já feita sobre o assunto. À frente do levantamento, o psicólogo americano Ritch Savin-Williams, autor do livro The New Gay Teenager (O Novo Adolescente Gay), resumiu a VEJA: "O peso de sair do armário já não existe para os jovens gays do Ocidente: tornou-se natural".
 
CLIQUE AQUI para ler o restante da matéria. Lá tem um link para uma seção de perguntas e respostas sobre a proposta feita pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, sugerindo o reconhecimento legal da união estável de casais de gays e lésbicas.
 
Leia também (no blog do Julio Severo):

domingo, 9 de maio de 2010

Te vejo no Céu! - Guardian

Sempre amei a canção do Guardian "Te Veo En El Cielo", e agora ela adquiriu um significado muito maior para mim, pois hoje compreendo cada palavra, sei o que significou para Tony cada oração desta linda canção. Tony Palacios escreveu esta música em homenagem à sua mãe, que morreu quando ele tinha apenas 7 anos de idade.

Desde que minha mãe partiu, esta canção se tornou o meu hino de fé; ela me faz chorar, mas me lembra que ainda vou ver minha mãe. Então, para mim, e para todos aqueles cujo mães já partiram, eu quero oferecer esta linda canção... "Embora você já não esteja aqui, Te vejo no céu, Te vejo no céu... Te abraço no céu".



Te Amo, Mãe!



Hoje acordei sem teu sorriso, desejei ouvir tua voz e tudo que encontrei foi o silêncio da tua ausência. Queria poder te abraçar, sentar em teu colo, ao menos mais uma vez, mas já não posso, você já não está aqui.

Quatro meses sem tua presença e parecem uma eternidade. A dor da tua perda só é menor que a dor da tua ausência. Sabe, hoje senti inveja. Vi meus amigos abraçando suas mães e desejei muito poder te abraçar, mas eu não posso fazer isto - não agora! Então eu me agarro à única esperança que me faz sorrir, a esperança de te abraçar no céu.

Sabe, eu não entendo porque você teve que ir. Você cumpriu com excelência aquilo que Deus planejou pra você, e agora Ele te levou para casa. Estou chorando, mas sei que você está sorrindo na presença do criador. Você não tem mais dores, não tem mais cansaço. Você está finalmente livre, e eu fico feliz com isso. Sabe, a gente vai se encontrar - eu realmente acredito nisto -, e aí vou poder te abraçar novamente e dançaremos mais uma vez a nossa dança na presença do nosso Pai.

Mamãe, jamais te esquecerei, teus ensinamentos, seu exemplo de fé e seu amor. Na verdade, eu ainda te sinto; de alguma forma eu sei que você sempre está comigo e espero ansioso o dia em que finalmente poderei correr para os teus braços novamente e, desta vez, para sempre.

Te amo mãe!
(Hoje é o primeiro dia das mães sem a minha mãe! E eu queria prestar esta pequena homenagem à grande Mulher que foi Maria Rodrigues, a minha mãe, o maior exemplo de vida para mim.)
Gonzaga Junior

sábado, 8 de maio de 2010

Globetrotter XL : Um super jogo online de geografia


Você é bom em geografia? Então se liga, neste super jogo online, onde você vai por os seus conhecimentos a prova. Encontre as cidades e seus respectivos países nesse super jogo.

A cada partida iniciada a sequência das cidades é disposta em ordem aleatória. Tudo que você tem que fazer é chegar o mais próximo da localização da cidade no mapa. Quanto mais perto do ponto indicado, mais pontos você acumula, e vai passando de nível.

Cada nível exige uma pontuação mínima, e a partir do nível 7 ,a divisão política desaparece e você se guia apenas pelo seu conhecimento físico.

Um ótimo passatempo! E ainda pode ser usado em salas de aula. Então clique no link e boa diversão!

Ainda não passei do nível 7, mas eu chego lá. Vai lá e deixa aqui nos comentários a sua pontuação!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Church Mice: Céu

 Church Mice_heaven

Diácono:
outra noite sonhei que tinha morrido e que fui pro céu… Eu vi todos aqueles irmãos que nunca esperei ver lá…

Diácono:

Fui direto a Deus e o contei o quão chocado eu estava por ver algumas daquelas pessoas no céu!

 

Reverendo:

O que Ele disse?

Diácono:
Ele me contou que eles tinham dito a mesma coisa sobre mim!

 
 
Publicado aqui sob a autorização de Karl Zorowski (Church Mice).
Agradecimentos a Martin Erwin (Christian Cartoons).
 
Tradução (um tanto livre) por Mural na Net.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

A farra eleitoral já começou!

Group of business people, yelling to get your attention. photo


A palhaçada começou, os púlpitos-palanques já estão montados, e a campanha pelos votos de cabresto começa a todo gás. E quem saiu na frente este ano (ao menos com cobertura grande da mídia) foram os nossos queridíssimos GIDEÕES “missionários da última hora”. Aliás, nunca o slogan dos Gideões foi tão bem aproveitado como em seu último congresso em Camboriú, Santa Catarina.

Os tucanos que governam respectivamente o estado de Santa Catarina e a prefeitura de Camboriú injetaram 540.000 mil reais no 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões, o que foi chamado de “Dízimo Tucano”. O estado entrou com 300.000 mil e a prefeitura de Camboriú com 240.000, custeando assim dois terços do evento que foi orçado em 800.000. Os dados foram apresentados pelo repórter Graciliano Rocha e levados às páginas da Folha de São Paulo.

Em uma explícita demonstração de desrespeito à Lei 9.504/97 e ao artigo 13 da resolução 22.718/2008 do Tribunal Superior Eleitoral, o presidenciável José Serra discursou para os milhares de fiéis em tom emocionado e fazendo várias citações bíblicas. Ele declarou: “Orem, rezem a Deus, por mim no sentido de eu ter mais sabedoria para enfrentar as batalhas e as lutas que nós temos daqui por diante"; e foi saudado como “futuro presidente da república”.

O pastor Cezinho Cavalcante conclamou os fiéis a orarem para que o pré-candidato se elegesse e convidou José Serra a voltar no próximo congresso em 2011 como presidente da república. E disparou mais: “Esse povo não só ora como vota. Haverá um rebuliço enorme no país”. O candidato tucano disse amém e saiu fazendo o V da vitória.

Diante de uma aberração como esta, a pergunta que nos vem a mente é: Onde estão as nossas autoridades que não tomam uma providência quanto a estes abusos? Porque estes pastores não são multados? Quem porá um freio nesta pilantragem que já há algum tempo tem tomado conta dos púlpitos de “igrejas”em todo o Brasil? Confesso que estou com medo de ir até mesmo para o culto, pois, pasmem já vi e ouvi senas bizarras executadas por pseudo pastores, homens que deviam zelar pela palavra e orientar o povo a uma verdadeira cidadania, e não manipular massas para interesses políticos de terceiros.

Não é de hoje que pastores têm transformado púlpitos em palanques, lançam "candidatos da igreja” alegando que eles estão Lá para defenderem os direitos dos irmãos, o que por si só já é uma aberração visto que os homens públicos devem zelar pelos direitos de todos, sejam eles crentes, católicos, espíritas ou ateus, e não por um grupo específico, ou usam sua autoridade para manipular as massas que controlam em favor de interesses nada ortodoxos.

Acreditem, já presenciei em pleno culto de santa ceia pastor afirmar que: “Quem não votasse no candidato do seu pastor, estaria indo de encontro ao pastor, logo estaria em pecado”! Confesso que me sinto envergonhado, pois presenciei isto em uma eleição passada e me acovardei, fiquei calado. E me arrependo até hoje por não haver me manifestado contra aquele verdadeiro crime.

A corrida pelo poder começou, e os competidores já estão aí (pastores, diáconos, bispos, presbíteros...). Todos querem uma chance de poder defender os “direitos e os princípios cristãos” na sociedade. Não, obrigado!

Não preciso e nem quero a proteção dos senhores políticos “evangélicos”. Não quero político lutando em plenário por um feriado para Cristo ou fazendo orações por propinas recebidas, alegando serem benção de Deus.

Não quero pastores manipuladores, que já fazem um estrago desgraçado em nosso meio, ampliando sua ação destrutiva para além dos templos.

Não quero slogans podres do tipo "Crente vota em crente" ou "Este é de Deus". Não! Chega! Se querem se candidatar a qualquer cargo publico, o façam longe dos templos. Não usem Deus como cabo eleitoral, e respeitem os nossos púlpitos e templos.

Quanto a nós, é hora de darmos um basta nessa nesta prática criminosa dentro de nossos templos. Ao primeiro sinal de uso dos templos como curral eleitoral, denuncie! Faça isso em uma delegacia ou em um cartório eleitoral.

Cabe a nós colocarmos um fim nesta farra que tem transformado lugares de adoração em trampolim para raposas e lobos oportunistas saciarem sua sede de poder .

Por Gonzaga Junior

Foto de Yuri Arcurs em 123 Royalty Free

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Perpetuum Jazzile & BR6: Aquarela do Brasil

Olá, pessoas! Tô passando por aqui hoje só para deixar um presentão para vocês. Olha que coisa sensacional ver esse monte de gringo cantando “BRASIL, MEU BRASIL BRASILEIRO!!!!!” É de encher os olhos de lágrimas, não?

Deixa a gente orgulhoso de ser brasileiro, não é verdade? Sem muito o que falar desta incrível apresentação e desta canção que é o hino nacional do povão, com vocês, Perpetuum Jazzile & BR6 cantando Aquarela do Brasil




Aquarela do Brasil de Ary Barroso é música para a minha alma! Veja a letra em Ary Barroso: Música

terça-feira, 4 de maio de 2010

THIRD DAY: O som contagiante dos rapazes do terceiro dia!


Considerados pela conceituada revista Bilboard , conhecida como The Music Bible (A Bíblia da Música) como uma das melhores bandas de rock dos últimos tempo o Third Day segue fazendo musica de qualidade com uma mensagem do reino.

O nome da banda (que em português significa "terceiro dia") é uma referência bíblica à ressurreição de Jesus Cristo, três dias após a sua crucificação.

Em seus 20 anos de estrada a banda, já acumula 13 álbuns lançados (sendo dois independentes), 2 EPs, 4 DVDs, 6 clipes e vários singles. A banda também já ganhou incontáveis prêmios no Dove Awards e dois prêmios Grammy e recentemente foi capa da revista secular mundialmente conhecida Billboard.

Formada em Marietta, na Georgia (EUA) em 1989 , começou com o vocalista Mac Powell e o guitarrista Mark Lee tocando juntos ainda nos tempos do colegial. Tinha também o tecladista Billy Wilkins, mas ele saiu em 93. Depois vieram o baterista David Carr e o baixista Tai Anderson em 1992. A banda fazia muitas apresentações ao vivo, em igrejas, convenções, feiras, e assim foi adquirindo fãs fiéis. Mais tarde, em 1996, foi a vez do guitarrista Brad Avery se unir a banda. Gravaram demos e dois cds independentes, até o primeiro contrato, em 95. Foram a primeira banda a assinar pela Reunion Records, depois foram para a Gray Dot Records, e enfim a Essential Records onde estão até hoje. Em fevereiro de 2008, para surpresa de muitos foi anunciada a saída do guitarrista Brad Avery, mas a banda segue firme e forte por aí, fazendo muito sucesso com cada álbum e principalmente, não perdendo sua identidade e fé.

O THIRD DAY é extremamente engajado em ajudar ministérios e causas sociais ao redor do mundo. Do Royal Albert Hall em Londres a um Night Clube do País de Gales, de uma enorme igreja na Irlanda a um lendário clube de Rock na Escócia. Na India, os caras estão ajudando a várias Igrejas, e também a um Ministério chamado “Gateway”, construindo Igrejas nas áreas rurais do país, entre outras coisas.

A “Friendly Faces Foundation” é destinada a ajudar crianças escravas forçadas a trabalhar em industrias em Gana. Já arrecadaram dinheiro para as vítimas dos furacões Katrina e Rita e incentivaram mais de 15000 pessoas a ajudarem crianças pelo mundo através da World Vision.

A voz marcante no vocal misturado aos incríveis solos de guitarra e canções com letras profundas conquistaram o coração de fás em todo o mundo, então se você ainda não ouviu o Third Day agora é uma boa hora para começar a ouvir “Não uma das melhores bandas cristãs da década de 90, mas uma das melhores bandas de rock, ponto final”. E olha que a frase acima não é minha e sim da famosa revista Bilboard "a bíblia da música".

Confira a incrível música dos rapazes do “Terceiro Dia” aqui no SomdoMural.

A experiência da vida

Você não é um ser humano em busca de uma experiência espiritual. Você é um ser espiritual imerso em uma experiência humana.

 

Pierre Teilhard De Chardin

Pensamento crítico - O poder da lógica e da argumentação

Uma pessoa é abordada na rua por um vendedor que oferece a assinatura de uma revista por três meses grátis. Animada, preenche o formulário e, no quarto mês, nota um desconto na fatura do cartão de crédito. Liga para reclamar e argumenta que pensou que só receberia durante três meses. O representante da revista responde: "Em nenhum momento demos essa informação. É você que deveria cancelar a assinatura para não ser descontado."
 
Pensamento Crítico A situação ilustra um tipo de truque que utiliza a nossa própria maneira de pensar, e até o nosso conhecimento, para nos enganar. Pensar criticamente, isto é, ser capaz de reconhecer e formular bons argumentos, é uma prática fundamental para o exercício pleno da cidadania e da democracia. Mas, apesar de ser uma necessidade tão universal, a intimidade com a boa argumentação não é uma realidade para grande parte da população, que, por conta disso, fica exposta a todo tipo de falácias e argumentações enganosas.
 
Foi pensando em suprir essa carência que Walter Carnielli, professor do Departamento de Filosofia e do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência da Unicamp, lançou o livro Pensamento crítico - O poder da lógica e da argumentação, uma obra que tem como objetivo servir de guia para a boa argumentação e, ao mesmo tempo, de instrumento de "autodefesa intelectual contra as falácias do mundo contemporâneo".
 
Veja três resenhas da obra (o texto acima tem partes de duas delas):
O poder da argumentação e o pensamento crítico [blog Personal Escritor] – um dos melhores comentários sobre o livro;
 
 

Eu já adquiri esse livro aí e já estou perto de terminar sua leitura. Rapaz, é um livro muito bom, viu?! Ele te ajuda a desenvolver um pensamento mais racional em relação às coisas que ouvimos e lemos no dia-a-dia, além de ensinar a produzir argumentos da forma correta e racional. Ler esse livro é essencial neste ano de eleições em que já estamos começando a ouvir muita abobrinha por parte dos candidatos a cargos públicos. É sensato crer piamente nos comerciais/propagandas? Como discutir racionalmente com os irmãos da fé ou com os não crentes? Esse livro vai te guiar nesse caminho.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Matt Chandler: fé, esperança e inspiração!



Em meio a tanta podridão e sujeira que tem deturpado o evangelho de Cristo, existem ainda os remanescentes, homens e mulheres compromissados com o evangelho do reino, Matt Chandler é um destes remanescentes.


Matt é dos jovens pastores da igreja , The Village Church no famoso "Bible Belt" (Cinturão Bíblico), mais especificamente no Texas onde há uma prática fervorosamente evangélica e protestante mas também onde o cresce o cristianismo nominal, sem uma real transformação.


Em uma região marcada por mega igrejas e grandes talentos musicais (corais, musica negra) na área gospel, Matt tem sacudido o Cinturão bíblico dos EUA com uma abordagem profunda e desafiadora do Cristo crucificado, contextualizando o Evangelho entre religiosos e enfatizando a transformação de vidas para a gloria de Deus.


Matt apontar o pecado do legalismo religioso e da idolatria da teologia da prosperidade com amor e paciência convidando as pessoas a viverem um estilo de vida missional vivendo a encarnação de Jesus em seu contexto.


Matt nasceu em Seattle mas foi para o Texas ainda pequeno pois seu pai, um militar, foi transferido para lá. Formou-se em bacharelando em Bíblia na Universidade de Abilene no Texas. Foi pastor de jovens em uma pequena igreja em Houston, serviu no staff de uma outra igreja, ministrou estudos bíblicos em um centro de formação bíblica para universitários e passou um período servindo como pregador itinerante enquanto morava em Dallas, até assumir o pastorado da Primeira Igreja Batista em Highland Village (Village Church), uma cidade de uns 15 a 20 mil habitantes aproximadamente. Matt é casado com Lauren e tem três filhos.


Matt crê na graça soberana de Deus para a salvação do pecador e da total corrupção do coração humano. Suas influências são Jonathan Edwards, John Owen, C.S Lewis e João Calvino além do contemporâneo John Pipe de quem é amigo.


Matt foi diagnosticado com um tumor no cérebro há alguns meses atrás. Houve uma cirurgia em que parte do tumor foi retirado e o restante está sendo tratado com quimioterapia.


Para Matt sua compreensão da graça de Deus é suficiente para cada situação, inclusive o inesperado câncer. Matt é realmente uma inspiração para todos nós, um exemplo de uma fé fundamentada e firme no criador.


Matt tem uma pagina no Facebook chamada "What God is doing at the Village", ele também esta no Twitter: "@mattchandler74" e manda atualizações para o blog dos pastores da Village aqui.


Que possamos estar orando por este servo de Deus e nosso irmão em Cristo.


Fontes: Em Busca de Deus e The Village Church

A maldita lei dos crentes - Parte 2



Por Pedro Fortunato

Muitos líderes evangélicos usam da “lei dos crentes” para impor o seu domiíio sobre a congregação. Esses são os obreiros fraudulentos, os falsos irmãos denunciados pelo apóstolo Paulo em suas cartas. Outros são melhor intencionados, realmente acreditam estar pregando o evangelho da graça, estão dando o que receberam, por vezes da outra classe de líderes, os fraudulentos.

Esses bem intencionados líderes não conhecem outra coisa senão regras, tradições e costumes, infelizmente; estão apenas andando na pouca luz que possuem, consequentemente conduzindo seus liderados por um caminho pouco iluminado e treinando ainda mais obreiros bem intencionados e sinceramente equivocados quanto ao que significa “ser crente”.

O resultado disto são pessoas frustradas, desviadas, e uma imagem negativa da igreja para o mundo, a de que somos chatos, moralistas e juízes, como ouvi certa vez de uma senhora muito irritada com seus vizinhos evangélicos: “Eles dizem que só eles vão pro céu, e que nós somos ímpios”.

sábado, 1 de maio de 2010

International Speed Busters

Este não é mais um joguinho de raciocínio, como já postamos aqui várias vezes. International Speed Busters é um jogo de corrida! Só que aqui você não vai apostar corrida com alguém. Neste jogo você controla uma viatura da polícia que deve correr pelas ruas atrás de bandidos. Ao alcançar os carros dos meliantes, você deverá bater na traseira deles para que os mesmos saiam da pista. O próprio jogo apontará com um seta verde os carros dos criminosos.
 
International Speed Busters 
 
O controle da viatura é muito simples uma vez que só é preciso usar as setas direcionais do teclado. Seta para cima acelera o carro, seta para baixo faz ele frear e as setas para os lados, obviamente, fazem o carro ir para a direita ou para a esquerda.
 
Evite bater nos carros que trafegam normalmente na via, pois isso te faz acumular uma pontuação negativa (observe o campo Score) e te distanciará do próximo alvo (veja que o valor Distance to target vai aumentando). O campo Health left indica o quão íntegra sua viatura está – já disse: evite bater nos carros comuns. Já Target left indica quantos bandidos ainda precisam ser colocados para fora da estrada.
 
CLIQUE AQUI e acesse a página do jogo.
 
Boa diversão!
Related Posts with Thumbnails