quarta-feira, 1 de julho de 2009

Soneto no caminho para Damasco

Caravaggio-The_Conversion_on_the_Way_to_Damascus
A conversão de Paulo a caminho de Damasco,
pintura de Caravaggio, século 17. Imagem da Wikipédia.
 
 
 
No descaminho eu subia para me fartar
quando sua voz me fez ouvir meu absurdo;
e naquele resplendor, enxergando meu escuro,
senti no chão o Sol da justiça me acordar.

As ameaças que eu respirava escondiam medo e frustração:
eu era vaso frágil, velho, rachado e vazio;
uma néscia superioridade, um patriota auto-destrutivo,
pseudo poder, religioso de muita fé sem nenhuma razão.

Na ânsia de ser melhor, atirei-me no imprevisível dessa paixão;
e é na sua bondade que feriu e matou-me,
pela qual vivo o hoje intensamente em coragem e em devoção.
 
Se maus tratos foi o caminho do perdão que me acendeu,
basta-me saciar prisioneiro, perseguido e condenado
dos mais estranhos caminhos desse amor que me venceu.
 
 
Sérgio Lagartixa em Blog dos Genésios

1 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Oi Irmãos!

Obrigado pelo link. Retribui. Um abraço! Paz!

Danilo
http://genizah-virtual.blogspot.com/

Related Posts with Thumbnails