sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Caim, o novo livro de Saramago

Você já deve ter ouvido falar dessa nova obra de Saramago, não? Se não, então, para conhecer um pouco do livro e da polêmica por trás dele, leia o texto abaixo tirado do Cristianismo Hoje.
 
 

Capa de Caim [José Saramago] Em seu novo romance, Caim, premiado autor português segue confrontando Deus

Caim, o novo romance do escritor português José Saramago, segue a trilha de outras obras suas sobre a temática religiosa – a polêmica. Novamente, o escritor, ateu confesso, dirige suas baterias contra o sagrado: “Deus não é confiável. Que diabo de Deus é esse que, para enaltecer Abel, despreza Caim?”, indaga, referindo-se aos motivos do primeiro assassinato registrado na Bíblia. Na obra, Saramago redime Caim e atribui ao Todo Poderoso a autoria intelectual do crime.

O autor já enfurecera a comunidade religiosa com O Evangelho segundo Jesus Cristo, de 1991, no qual insinua uma relação amorosa entre Jesus e Maria Madalena e classifica o galileu como uma personalidade de caráter frágil. O livro foi defenestrado até pelo então primeiro-ministro lusitano, Cavaco Silva, para quem o romancista “não representava o pensamento dos portugueses”. Furioso, Saramago deixou o país. Em 1998, acabou agraciado com o Nobel de Literatura, o primeiro prêmio conferido a um escritor de língua portuguesa.

Provocativo, o escritor disse não considerar o novo livro seu particular e definitivo ajuste de contas com Deus. “Contas com Deus não são definitivas, e sim com os homens, que o criaram”, afirma. “Deus, demônio, o bem, o mal, tudo está em nossa cabeça e não no céu ou no inferno, que também foram inventados pelo homem”, fuzila. Sobre sua recente experiência pessoal, quando, doente, esteve à beira da morte, Saramago mantém o tom. Segundo ele, os méritos por sua recuperação são de sua mulher, Pilar, da equipe médica e de seu “resistente coração”. [original aqui]

 
 
Mas, a respeito dessa mesma obra, gostei mesmo foi do texto Se Saramago fala de um deus que você diz seguir, certamente precisas de outro do Thiago Bomfim lá na Livraria do Thiago. Dá uma espiada lá! E, além desse, há também os dos posts Opinião final acerca de Caim, o novo livro de José Saramago, Primeiro parágrafo de Caim, novo livro de José Saramago e O absurdo duma crença que não resolve os nossos problemas. Seus links estão no fim do post citado no início do parágrafo.
 
O Thiago recomenda aos cristãos a leitura da obra, sabia?! E ele explica o porquê. Saiba, porém, que você pode se assustar com o porquê dele!! E é por isso, pelo post falar de um livro, que o Mural o rotula como sendo também uma Dica de leitura.

2 comentários:

Thiago Bomfim disse...

Obrigado pela indicação, amigo. Este livro é uma boa leitura para todo mundo que delira com um português muito bem trabalhado. Passe algumas horas de suas férias com ele.

Abraços!

JT Ollemhebb disse...

Não há de quê, Thiago!

O português de Saramgo é realmente bem trabalhado como vi no primeiro parágrafo transcrito lá no Bibliotecário de Babel. Ler o livro inteiro só por isso, porém, já são outros quinhentos. he he

Related Posts with Thumbnails