sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Corrupção, transtorno social

Nós cristãos sabemos que a corrupção é obra da carne e que sua explicação está no fato de sermos humanos caídos - não mais aqueles como Deus concebeu - e tudo por causa do pecado inicial. A matéria a seguir da revista Psique, entretanto, busca explicar do ponto de vista do conhecimento humano secular o que está por trás da corrupção do homem. Bem interessante a reportagem. Veja os primeiros parágrafos dela abaixo.
 
 
 
sneaky young caucasian businessman hiding money on his pocket. concept for corruption photoCorrupção, segundo consta no dicionário on-line Michaelis (acesso em 28/7/09), vem do latim corruptione e tem por significados "ação ou efeito de corromper", "decomposição", "putrefação", "depravação", "desmoralização", "devassidão", "sedução" e "suborno". A palavra se tornou comum e mesmo vulgar no vocabulário dos brasileiros após os inúmeros escândalos, envolvendo personalidades e políticos, divulgados pelos meios midiáticos nos últimos tempos.
 
Porém, a discussão sobre suas causas e origens diverge entre diversos fatores apontados por especialistas. A psiquiatra forense Hilda Morana, coordenadora do departamento de Psiquiatria Forense da Associação Brasileira de Psiquiatria, define o termo no seu sentido social. Para ela, corrupção é "ato de cometer atitudes ilícitas com o intuito de conseguir vantagem financeira ou mais poder". Segundo Hilda, o típico corrupto é "o indivíduo que busca driblar regras em benefício próprio, sem levar em consideração outras coisas que não o próprio benefício".
 
Ela afirma que esse tipo de comportamento é causado por um transtorno de personalidade, que, especificamente, pode ser definido de forma mais clara como um defeito do caráter. "É o chamado transtorno de personalidade antissocial. O indivíduo que possui o transtorno de personalidade antissocial não foi capaz, ao longo do tempo em que ocorreu o desenvolvimento de seu cérebro, de desenvolver adequadamente o 'senso ético'.
 
Ele não é capaz de respeitar o outro em sua plenitude, espontaneamente", afirma. Hilda diz que esse distúrbio é causado por falhas cerebrais, mais especificamente, "por falhas do desenvolvimento cerebral em áreas frontais, chamadas suborbitárias, que muitas pesquisas apontam como sendo as regiões do cérebro responsáveis pela formação do 'senso ético', e também da assimilação da moral estabelecida.
 
Ou seja, é 'um defeito de fabricação'". Se o indivíduo apresenta esse problema em algum momento da vida, muito provavelmente vai morrer com ele, e até mesmo tratamentos modernos contra o transtorno de personalidade não apresentam resultados 100% garantidos na recuperação".
 
Clique aqui para ler a matéria completa. Lá tem uma tabela com os resultados de uma pesquisa feita com universitários de São Paulo que foram consultados a respeito do que achavam de certas situações do cotidiano onde era praticada a corrupção.
 
Foto de Suhendri Utet em 123 Royalty Free
 
 
 
Veja também:

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails