quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Crente de gravata, use camisinha!

Sexual harassment. Pretty businesswoman, draws the employee for its necktie on a white background. photo


Achou o título d o texto polêmico? Pois é Caio Fabio expõe de maneira direta um tema que ainda é tabu nas igrejas. Vale a pena conferir.


Hoje em dia já se começa a falar entre cristãos mais claramente sobre coisas relacionadas a sexo. Mas ainda é muito pouco. De fato, vejo escracho dando lugar à conversa instrutiva e boa.

Hoje se tem que dizer que os cristãos são exatamente iguais ao resto da população em suas crises e problemas, e que, do ponto de vista sexual, são também um dos grupos mais problemáticos, seja porque nada falam sobre o tema, seja porque depois de reprimido o crente solta a franga como poucos, seja porque se acha que basta não falar no assunto que já se está sendo próprio.

O fato é que os crentes transam; e transam muito; e muito errado.

Transam e se culpam. Transam pra casar. Casam pra transar. Depois transam pra escapar o casamento. Ou, então, tornam-se promíscuos, mais que outros, pois, fazem tudo na mais profunda dissimulação, o que faz do ato algo movido aos tremores que animam as taras.

Quando são gays tornam-se os mais promíscuos. Como vivem sob o manto do medo da perseguição e da possibilidade de serem em vida já lançados no fogo do inferno, escondem-se da “descoberta” com mais avidez do que o diabo foge da Cruz. E, assim, vão de gueto em gueto, de parceiro furtivo a parceiro furtivo, até à Aids e outros derivados; sem falar que muitos se matam.

Desse modo, também são descuidados. Transam sem camisinha. E tem até quem tenha Aids e se considere curado, e que, em razão disso, transa sem camisinha e namora sem informar a pessoa.

Ginecologistas nos dão conta que o número de casos de contração do vírus da Aids está crescendo cada vez mais entre belas e belos jovens de classe média. Todo mundo bonitinho, mas todo mundo sendo carcomido por algo muito ruim para a vida do indivíduo; e dele em sociedade.

De uns anos pra cá ouço mulheres dizendo que foram infectadas por namorados crentes. E como o “ambiente igreja” é pequeno, há pessoas que vão contaminando crentes, num ministério da morte, e que vai de oração em oração, de desculpas piedosas em desculpas piedosas, até que a menina apareça com HPV ou outra coisa.

Quem vê cara não vê HPV ou Aids. Quem vê cara não vê doença venérea e nem vê pus de gonorréia.

Assim, os que servem dirigindo (os tais líderes) deveriam parar de servir os tabus e passarem a salvar vidas, instruindo-as; pois, se não posso impedir que façam e nem tampouco impedir como fazem, posso pelo menos ajudá-los a fazerem sem se matarem, ganhando assim eu tempo para com eles, na esperança de que o Senhor os leve à sensatez em todas as coisas.

Mas como a “igreja” crê que um tema não tratado é um tema resolvido, em seu silêncio e omissão covarde, vai matando seus próprios filhos.

Ora, se crente gosta tanto de paletó e gravata, seria bem mais simples gostar de camisinha!

Crente engravatado! Use camisinha! Pois, do contrário, você acabará na camisa de força de suas culpas, quando o Dia Chegar!

Nele, em Quem toda verdade é de Deus,


Caio

Fonte: Caio Fábio; foto de Dmitriy Melnikov em 123 Royalty Free

1 comentários:

Anônimo disse...

é vergonhoso saber q existem pessoas q se dizem cristãs e
falam de defraudação de uma
forma honrosa...isso é mt triste
Jesus está voltando msm..

Related Posts with Thumbnails