sábado, 7 de novembro de 2009

Sepulcro esquecido de Jesus?

Uma dica de vídeo pra você assistir on line. É um documentário exibido pelo Discovery Channel e produzido pelo James Cameron.
 
Um ótimo resumo do que se trata o vídeo encontra-se transcrito abaixo (foi tirado do site Veritatis Splendor).
 
Tumba de Talpiot (1980 – Fonte: Discovery Channel)
◄ Foto da Tumba de Talpiot (1980 – Fonte: Discovery Channel)
O Sepulcro Esquecido de Jesus é produzido por James Cameron (diretor de Titanic) e dirigido e escrito pelo jornalista Simcha Jacobovici. O documentário tem como ponto de partida a descoberta de uma tumba com dez ossuários (urnas que continham restos mortais de uma ou mais pessoas) em Talpiot, na cidade de Jerusalém, em 1980. Dos dez ossuários, alguns tinham inscrições que permitiam identificar a pessoa que tinha sido sepultada lá. Um deles pertenceria a um “Jesus filho de José”. Entre os outros ossuários havia um com os restos de uma “Maria”. Para os cineastas, trata-se de Jesus Cristo e da Virgem Maria. Ora, algo assim contraria não apenas a ressurreição de Cristo, mas ainda a assunção de Nossa Senhora – daí a polêmica toda.
 
O documentário todo é construído para que o espectador acredite que está sendo feita uma pesquisa do tipo “vamos ver que informações conseguimos e, dependendo do que encontrarmos, podemos dizer se o ossuário é ou não de Jesus de Nazaré”. No entanto, Cameron e Jacobovici têm outra coisa em mente: eles querem provar que o “Jesus filho de José” é Jesus Cristo. Este é seu ponto de partida. Qualquer coincidência que possa ser manipulada para atingir o objetivo é explorada no filme; qualquer ponto obscuro ou informação que afaste o espectador desta conclusão é ignorada, como veremos adiante.
 
 
 
O vídeo tem 1 hora e 28 minutos e pode ser assistido no MSN Vídeos. Clique aqui para acessar.
 
Visite esta página do Discovery Channel dedicada ao documentário onde, entre outras coisas, você vai pode ver uma galeria de imagens, fazer uma visita interativa ao local e ler sobre as “evidências”.
 
É óbvio que para nós cristãos Jesus não está morto. Então você pode pensar que assistir a um programa desses não nos acrescenta nada. Porém, digo que assista nem que seja para ficar conhecendo os costumes funerários judaicos e outras coisas da época de Jesus. Assisti-lo vai te despertar para o cuidado que devemos ter  com o pseudojornalismo e a pseudociência, além de te fazer lembrar do famoso “reter o que é bom”.

1 comentários:

Anônimo disse...

Aquela tumba realmente é da familia de Jesus, creio que Jesus foi um homem que fez muitos seguidores e foi adorado, mais os milagres que ele fez,ressucitar, andar sobre a agua,depois de morto aparecer de carne e osso para somente os discipulos, para mais ninguem, foi tudo acrescentado nos textos. O texto achado segundo Maria Madalena, não cita nada de ressurreição, o texto mais antigo é o de Marcos, os outros são cópias dele acresentado algumas coisas diferentes, o que nós presenciamos em talpiot é fato, todos nos podemos ver é diferente de lêr, qualquer um pode escrever qualquer coisa no papel, todos falam de Jesus,como foi passado de geração a geração e realmente é dificil colocar na cabeça dessas pessoas outra versão, mesmo com o fato explicito, se lermos o novo testamento, veremos que tudo foi copia um do outro, como titanic, um só acidente e várias hitórias, alguem escreveu de mil passará mais de dois mil não passara, talves tenha escrito sobre a mentira que foi criada em torno de Jesus, pois, foi achada em 1980, passou de mil mais não chegou a dois mil.

Related Posts with Thumbnails