quarta-feira, 29 de abril de 2009

Honrar pai e minha mãe

Devo honrar meus pais ainda que eles se excedam e abusem de sua autoridade em algumas situações? É esta a pergunta com a qual começa a matéria de Nancy Ortberg no Cristianismo Hoje que reproduzimos abaixo.
.
.
happy family portrait
.
.
Questão: Como devo tratar meus pais se eles abusam de mim?
.
.
Resposta: Primeiramente, sinto muito por isso. Quando o abuso vem de pessoas que deveriam amá-lo e elogiá-lo, isso machuca além do que podemos descrever. E fico alegre em perceber seu esforço para encontrar o espaço onde você possa demonstrar a eles alguma honra.

Quando a Bíblia nos instrui a honrar nossos pais (em Êxodo 20.12, Efésios 6.2, entre outros), isto é uma orientação para a direção de dedicar honra a Deus. Mas estas palavras não foram escritas como resposta a uma situação de abuso. Existem momentos em que a Bíblia oferece instrução para situações específicas e momentos em que oferece instrução através de princípios abrangentes. É importante estar ciente desta distinção. Por exemplo, em 1Timóteo 5.17, o apóstolo Paulo nos diz que devemos dar dupla honra àqueles que pregam e ensinam na igreja. Honrar nossos líderes espirituais é um princípio encontrado nas Escrituras. No entanto, Jesus fez muitas críticas aos fariseus hipócritas. Ele não aplicou este princípio abrangente a eles. Em vez disso, falou a esta situação específica, sabendo que os fariseus não mereciam este tratamento elevado.

De forma parecida, este tratamento não é aplicado aos pais que abusam de seus filhos. O princípio de honrar nossos pais nos remete à importância do trabalho que eles fazem. Bons pais criam um ambiente saudável, uma cultura familiar na qual Deus é o centro. É necessário ter muito amor, energia, criatividade e tempo, e este investimento poderá formar incríveis seres humanos. Mas também é importante perceber que este mandamento não quer dizer “Honre apenas os pais fantásticos”. Nenhum pai é perfeito, e a maioria está fazendo o melhor que pode. Na Economia divina, este esforço é algo tão bom e significativo que merece honra especialmente das pessoas que mais se beneficiam com isto: os filhos.

É fácil para os filhos não reconhecer e não dar o devido valor ao trabalho dos pais. Ao mesmo tempo, muita destruição foi causada em nome da obediência, por insistir que filhos que sofreram abuso ignorem sua dor e ofereçam falsa honra aos pais. O abuso é pecado sim (Deuteronômio 6.6-7, Efésios 6.4). Tendo dito isto, é possível reconhecer o abuso e descobrir de quais formas você é capaz de oferecer honra aos seus pais. Isso dependerá do que será feito para que você seja curado, a habilidade dos pais para admitir o abuso e o nível de abuso sofrido. Você precisa de aconselhamento cristão e o processo de cura poderá incluir o desenvolvimento de profundas amizades espirituais onde você poderá contar sua história e reconstruir os vínculos de confiança.

Já vi inúmeros amigos lidarem com esta questão. Uma amiga passou pela experiência de abuso verbal e emocional e isso trouxe muitas cicatrizes. Já chorei muito ao vê-la falar com carinho e graça a respeito do pai que abusou dela. Foram necessários anos para que se curasse, e ela estava determinada a não permitir que esse abuso moldasse o resto de sua vida. Ela aprendeu que o perdão não é a mesma coisa que desculpar o abuso.

Outra amiga foi abusada física e sexualmente por um dos pais. A destruição causada foi irreversível em muitas áreas. Ela se esforça para perdoar o que ficou no passado e ao mesmo tempo limitou seu contato com seus pais. Da mesma maneira, fico impressionada ao ver seus pequenos gestos para honrar seus pais, mesmo que de longe, honrando até mesmo a pessoa que a abusou. Ela envia cartões de Natal com palavras doces, e ao longo do tempo aprendeu a separar e reconhecer as qualidades dos pais, até mesmo de quem a abusou.

Somos todos uma grande mistura do bom e do mau, da queda, e se aceitamos Cristo, temos a redenção. Redenção é uma palavra poderosa. É a idéia de que em meio a um mundo marcado pelo pecado, a força do amor de Deus e de seu perdão é capaz de permitir que ofereçamos gestos de bondade e gentileza às pessoas que não nos demonstraram isso. Oro para que Deus lhe dê a graça que irá até surpreendê-lo.
.
.
Título original da matéria: “Honrar meu pai e minha mãe?”

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails