terça-feira, 9 de março de 2010

Sagrado (100º episódio): Budistas

Segundo episódio dentro do tema  Corrupção. O lama Rinchen Khyenrab responde às perguntas:
1) A corrupção pode se manifestar em pequenas atitudes do cotidiano. Quando buscamos, por exemplo, vantagens pessoais em situações ilegais. Mas as pequenas infrações que não envolvem grandes cifras ou dinheiro público são menos graves?
e
2)  Qualquer cidadão está sujeito a corromper ou a ser corrompido, mesmo seguindo uma crença religiosa. Por que a fé não nos protege desse mal?
 
Christiane Torloni cita um provérbio de origem desconhecida: “A ambição não ouve a razão alheia”.
 
 
 
 
 
Note a malícia na segunda pergunta. É claro que até pessoas religiosas podem se envolver com corrupção, mas não é porque a fé não consegue fazer o ser humano superar isso. A todo momento somos tentados a errar. Ceder à tentação, entretanto, é “opção” de cada um. Uma crença religiosa busca oferecer forças e razões para que não cedamos.
 
E outra coisa interessante sobre a segunda pergunta: lá no site da série ela – que se encontra transcrita no fim do pequeno resumo deste episódio – é  “A fé pode nos proteger desse mal?”

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails